Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
294,00 279,00 277,00
GO MT RJ
281,00 276,00 286,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2380,00
Garrote 18m 2790,00
Boi Magro 30m 3700,00
Bezerra 12m 1820,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2820,00

Atualizado em: 18/8/2022 11:49

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Alta dos insumos fez PIB do Agro recuar em 2022

 
 
 
Publicado em 22/06/2022

O PIB do agronegócio brasileiro, calculado pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), alcançou recordes sucessivos em 2020 e em 2021, com esse biênio se caracterizando como um dos melhores da história do agronegócio nacional. Já em 2022, o PIB do setor iniciou o ano com decréscimo, de 0,8% no primeiro trimestre.

Segundo pesquisadores do Cepea, a queda, que foi registrada tanto no ramo agrícola (-0,75%) quanto no pecuário (-0,96%), esteve atrelada, em grande medida, à forte alta dos custos com insumos na agropecuária e também na agroindústria.

Entre os segmentos do agronegócio, apenas o de insumos cresceu no primeiro trimestre (9,61%). Pesquisadores do Cepea indicam que esse desempenho foi impulsionado sobretudo pelas valorizações dos insumos agrícolas, como fertilizantes, defensivos e máquinas – o que se reflete na pressão de custos sobre a agricultura, como mencionado.

Dentro da porteira, na agricultura, a queda do PIB (-4,22%) no trimestre se deve à intensa elevação dos custos com fertilizantes, defensivos, combustíveis, sementes e outros. A queda só não foi mais intensa porque também se estima crescimento do faturamento agrícola no ano, reflexo da expansão esperada das safras, com destaque para milho e café, e da alta dos preços reais dos produtos agrícolas, sobretudo do café, a madeira, o tomate, a mandioca, a cana e o algodão.

Já no segmento primário pecuário, o PIB cresceu 1,18% no trimestre – isso porque, espera-se leve alta do faturamento anual, e os custos apresentaram uma leve queda frente ao primeiro trimestre de 2021, devido ao patamar expressivamente elevado alcançado naquele período. A estagnação do faturamento pecuário, por sua vez, decorre dos movimentos divergentes entre as atividades que o compõe: os preços subiram na comparação trimestral para bovinos, aves de corte, ovos e leite, mais caíram expressivamente para suínos; já a produção aumentou para bovinos e aves, mas reduziu para leite, ovos e suínos.

O PIB do segmento agroindustrial do agronegócio também teve queda modesta, de 0,43% no primeiro trimestre de 2022, com reduções para as agroindústrias de bases agrícola (0,1%) e pecuária (1,89%). Assim como dentro da porteira, a queda do PIB refletiu o aumento dos custos industriais a taxa superior à do crescimento esperado para o faturamento. Além dos maiores preços das matérias-primas agropecuárias, outros custos também subiram, como os de energia e logísticos, ao passo que a ainda enfraquecida demanda doméstica dificulta o repasse desses custos aos preços ao consumidor.

Por fim, o PIB dos agrosserviços também recuou, 1,51%, devido à dinâmica dos segmentos a montante. Considerando-se esse desempenho e o comportamento do PIB brasileiro no período, estima-se que a participação do setor na economia fique em por volta de 26,24% em 2022, pouco abaixo dos 27,6% registrados em 2021. Com informações do CEPEA.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/08/2022] - Arroba: queda chega ao boi China
[18/08/2022] - Arroba: preços ainda fracos
[18/08/2022] - Intenção de confinamento dispara em Mato Grosso
[18/08/2022] - Carne não vai baixar, diz sindicato dos frigos
[18/08/2022] - Inflação do Agro para de subir
[18/08/2022] - Pecuaristas dos EUA liquidam o rebanho
[18/08/2022] - Dois frigoríficos são interditados em operação

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/08/2022] - Arroba: pressão total sobre o pecuarista
[17/08/2022] - Arroba: negócios travados em São Paulo
[17/08/2022] - China deve habilitar novos frigoríficos
[17/08/2022] - Para Burger King, sanduíche normal é sem carne
[17/08/2022] - Leite: como ficará o preço no restante de 2022?
[17/08/2022] - Adubo: produtor rural precisa comprar logo
[17/08/2022] - Inflação: mais um índice registra queda de preços
[17/08/2022] - Preço da terra dispara nos EUA
[16/08/2022] - UE procura o Brasil para fechar acordo comercial
[16/08/2022] - Como estão as exportações de carne em agosto?
[16/08/2022] - Arroba: boatos agitam o mercado do boi
[16/08/2022] - Austrália reage a suposto embargo chinês
[16/08/2022] - Arroba: frigoríficos fora das compras em SP
[16/08/2022] - Arroba chega a R$ 258 em Rondônia
[15/08/2022] - Guerra no mercado do boi
[15/08/2022] - Arroba: semana fechou em tom pessimista
[15/08/2022] - Arroba: mercado parado em São Paulo
[15/08/2022] - Deflação já chega à carne bovina
[15/08/2022] - Frigorífico tenta reverter suspensão chinesa
[15/08/2022] - China: desemprego entre jovens bate recorde
[15/08/2022] - Importações de adubo estão acima de 2021
[15/08/2022] - Prévia do PIB sobe acima da expectativa
[15/08/2022] - Desemprego caiu em 22 estados
[15/08/2022] - Milho: preços variam conforme a região
[15/08/2022] - Milho: colheita quase concluída em Mato Grosso
[12/08/2022] - Mercado tenta entender debandada de frigoríficos
[12/08/2022] - JBS prevê demanda forte da China
[12/08/2022] - Frigorífico desconhece razão de suspensão chinesa
[12/08/2022] - Marfrig: lucro dobrou no segundo trimestre
[12/08/2022] - Lucro no Brasil puxa resultados da JBS
[12/08/2022] - Agro faz MS ter segundo maior crescimento do país
[11/08/2022] - Japão e Coreia procuraram Brasil por carne bovina
[11/08/2022] - Frigoríficos saíram das compras juntos?
[11/08/2022] - Férias em frigoríficos derrubam cotação do boi
[11/08/2022] - Abates de bovinos em alta
[11/08/2022] - Minerva registra lucro 264% maior
[11/08/2022] - Preço médio da carcaça é o menor desde 2019
[11/08/2022] - Reino Unido aumenta importações pós-Brexit
[11/08/2022] - Leite: disparada de preço cobre os custos?
[11/08/2022] - Guedes: Europa vai ficar irrelevante para o Brasil
[11/08/2022] - Agro bate recorde de exportação em julho
[10/08/2022] - JBS dá férias coletivas e pecuaristas protestam
[10/08/2022] - Arroba: preço do boi subiu em duas praças
[10/08/2022] - Arroba: com exportação recorde, boi China caiu
[10/08/2022] - JBS já fecha contrato de exportação ao Uruguai
[10/08/2022] - Brasil pode bater recorde na exportação de milho
[10/08/2022] - Frigorífico brasileiro quer ter sócio chinês
[10/08/2022] - FPA: banir defensivos significa alimento mais caro
[09/08/2022] - Pecuarista de MT paga frete do boi até SP
[09/08/2022] - Exportações de carne: volume menor, preço maior

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br