Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
298,00 281,00 280,00
GO MT RJ
286,00 288,00 290,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2510,00
Garrote 18m 2880,00
Boi Magro 30m 3780,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2920,00

Atualizado em: 10/8/2022 10:08

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Pecuarista vende boi China a preço de boi comum

 
 
 
Publicado em 03/06/2022

As suspensões de frigoríficos brasileiros por parte do governo chinês - desde que o país passou a enfrentar uma nova onda de contaminações por Covid-19 - têm gerado prejuízo para pecuaristas que trabalham com o chamado boi-China. Esses animais, criados para serem abatidos com até 30 meses de idade, vinham sendo vendidos a preços de R$ 20 por arroba acima do mercado nacional. Mas os produtores viram esse ágio desabar, chegando a vender boiadas inteiras para consumo no mercado interno e sem bonificação.

“A situação hoje é alarmante. O produtor perdeu e está perdendo dinheiro, porque a receita caiu drasticamente”, conta o diretor Associação Goiana dos Criadores de Zebu (AGCZ), Fábio Porto.

Com três frigoríficos habilitados para exportar para a China - sendo dois da JBS - Goiás está entre as praças pecuárias mais afetadas pelas suspensões. Desde março, o principal abatedouro da região e o maior em capacidade de abate do país (2.250 cabeças por dia), a JBS de Mozarlândia, está fora do mercado chinês – o que afetou o preço dos animais. No final de maio, a planta da companhia em Senador Canedo teve sua habilitação suspensa por uma semana, reduzindo ainda mais as opções de venda de bois no padrão exigido pelo país asiático.

Porto, da AGCZ, explica que o ágio pago pelo boi-China é decisivo para o resultado da comercialização dos animais. “Quando você faz a opção para produzir esse boi, você investe em nutrição e genética com um custo inicial maior. E como o boi é um animal de longo prazo, você investiu lá atrás com uma expectativa de ganho futuro, mas é ceifado dessa valorização, ou seja, investiu-se e realmente não vai ter retorno”, pontua o pecuarista.

Com quatro frigoríficos aptos a exportar para os chineses, o Pará enfrenta situação semelhante à de Goiás desde a suspensão do frigorífico da Masterboi, de São Geraldo do Araguaia, em abril. “Alguma coisa do boi-China desse frigorífico é absorvida por outros frigoríficos, mas não é tudo. Para começar, um deles é muito longe e os outros têm uma capacidade de abate reduzida. Então acaba afetando o mercado porque aumenta um pouco a oferta”, relata o presidente da Associação dos Criadores do Pará (Acripará), Maurício Fraga Filho.

Segundo Fraga Filho, muitos estão vendendo os animais sem bonificação para o mercado interno. Fábio Porto, de Goiás, ressalta que a desvalorização do boi-China acontece em um momento em que o setor enfrenta uma “cadeia de sucessivos problemas” que afetam o resultado operacional no campo.

“Esse excesso de boi-China pronto para abate está sendo comercializado por vários motivos, o produtor precisa da receita, precisa tirar os animais do pasto que já estão na transição das águas para seca e esse boi, de alguma forma, tem que ser vendido e vai ser vendido a preços mais baratos”, explica o diretor da AGCZ.

Com a chegada do inverno e a menor disponibilidade de pastagens, esta época do ano é tradicionalmente de baixa no mercado com a maior oferta de gado – contexto agravado pelo aumento dos custos de confinamento e suplementação.

“O capim precisa de luz umidade e temperatura, são os três fatores de crescimento. Quando chega no final de maio, em que os dias são mais frios, mas curtos e mais secos, o pecuarista que faz criação em pasto é obrigado a vender. E esse ano está mais seco, tem ainda a memória do ano passado de seca, geada, incêndio. Então, o pessoal resolveu não correr o risco e vender o gado”, explica o diretor-fundador da Scot Consultoria, Alcides Torres, ao ressaltar que “com o aumento do custo de produção, ninguém também se arriscou a suplementar o gado em pasto”.

De R$ 330, o preço médio da arroba em São Paulo já caiu para abaixo dos R$ 300, segundo acompanhamento feito pela Scot. “Esse é o quadro e os preços devem continuar frouxos até que essa oferta termine. Agora vem a China suspendendo o abate de algumas plantas e o efeito é esse: a queda da cotação da arroba do boi gordo”, completa Alcides. Com informações do Globo Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[10/08/2022] - JBS dá férias coletivas e pecuaristas protestam
[10/08/2022] - Arroba: preço do boi subiu em duas praças
[10/08/2022] - Arroba: com exportação recorde, boi China caiu
[10/08/2022] - JBS já fecha contrato de exportação ao Uruguai
[10/08/2022] - Brasil pode bater recorde na exportação de milho
[10/08/2022] - Frigorífico brasileiro quer ter sócio chinês
[10/08/2022] - FPA: banir defensivos significa alimento mais caro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[09/08/2022] - Pecuarista de MT paga frete do boi até SP
[09/08/2022] - Exportações de carne: volume menor, preço maior
[09/08/2022] - Frigoríficos testam preços menores para o boi
[09/08/2022] - Arroba: mercado devagar em São Paulo
[09/08/2022] - Exportações de carne do MT seguem fortes
[09/08/2022] - Situação nos EUA deve prejudicar Marfrig e JBS
[09/08/2022] - China suspende mais um frigorífico brasileiro
[09/08/2022] - Agro brasileiro exporta 21% a mais em julho
[09/08/2022] - Exportações do agro gaúcho recuam em julho
[09/08/2022] - Logística atrapalha importação de fertilizantes
[08/08/2022] - Arroba: mercado da carne ainda sugere alta
[08/08/2022] - Arroba: semana acabou devagar
[08/08/2022] - Importações de carne chinesas continuam subindo
[08/08/2022] - Deputados do PT querem taxar exportação de carne
[08/08/2022] - Milho: mercado está sem referência
[08/08/2022] - Brasil já fecha embarques de milho à China
[08/08/2022] - Produtores rurais recorrem à recuperação judicial
[08/08/2022] - Crédito rural já movimentou R$ 25 bi em julho
[05/08/2022] - Arroba: frigorífico seguem segurando as compras
[05/08/2022] - ASSOCON: produto à base de plantas não é carne
[05/08/2022] - Pecuaristas do RS querem união para faturar mais
[05/08/2022] - Como estão as exportações argentinas de carne?
[05/08/2022] - China compra mais produtos do agro dos EUA
[04/08/2022] - Arroba: boi em queda e carne em alta
[04/08/2022] - Arroba: frigoríficos ampliam queda do boi em SP
[04/08/2022] - Brasil vai exportar carne com osso ao Uruguai
[04/08/2022] - Arroba: indicador está abaixo de julho de 2021
[04/08/2022] - China domina exportações de carne do Brasil
[04/08/2022] - Porto de Santos bate recordes puxado pelo Agro
[03/08/2022] - Arroba: pecuaristas seguram o boi
[03/08/2022] - Abates têm alta de 4% no segundo trimestre
[03/08/2022] - Falta de crédito prejudica confiança do agro
[03/08/2022] - Crédito rural: governo demora a liberar recursos
[03/08/2022] - Ministro argentino promete priorizar agro
[02/08/2022] - Exportações: faturamento bilionário em julho
[02/08/2022] - Carne: menor produção em 20 anos
[02/08/2022] - Arroba: frigoríficos seguram as compras
[02/08/2022] - Frigoríficos cobram dívida de R$ 100 mi de Cuba
[02/08/2022] - Fiscalização encontra 2 mil bois irregulares em MS
[02/08/2022] - Leite: Câmara aprova urgência em apoio ao produtor
[02/08/2022] - Saldo comercial é o segundo melhor da história
[02/08/2022] - Queda de impostos já aparece na inflação
[01/08/2022] - Arroba: sexta deu início ao movimento de alta?
[01/08/2022] - Leite: preço pago ao produtor bate recorde
[01/08/2022] - Leite: aumento de renda puxará gasto com lácteos
[01/08/2022] - Milho: preços voltam a subir em SP
[01/08/2022] - Milho: colheita da safrinha chega a 97,9% em MT
[01/08/2022] - Veterinários simulam emergência sanitária em SP
[29/07/2022] - Exportações renderam US$ 12,2 bi ao Brasil
[29/07/2022] - Arroba: virada de mês pode puxar preço do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br