Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
279,00 268,00 274,00
GO MT RJ
271,00 264,00 272,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2400,00
Garrote 18m 2940,00
Boi Magro 30m 3660,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2630,00
Vaca Boiadeira 2850,00

Atualizado em: 24/11/2020 08:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Como refrescar o gado durante o calor intenso?

 
 
 
Publicado em 13/10/2020

Devido às altas temperaturas no início do mês de outubro, a Defesa Civil de São Paulo emitiu um alerta para uma forte onda de calor que pode ultrapassar os 40 °C em praticamente todo o Estado. O calor excessivo somado ao longo período de estiagem, pode diminuir a produção animal, causando prejuízos para o pecuarista.

Segunda a médica veterinária Cheila Rúbia Leite Massiere Duarte, da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), é muito importante elaborar um bom projeto de criação animal considerando os efeitos das altas temperaturas “O estresse térmico tem como consequência a diminuição na produção de carne e de leite, baixas taxas de concepção, retardo no crescimento de animais de reposição e perdas econômicas significativas para o produtor. Na tentativa de se autorregular, o animal aumenta a frequência respiratória, a sudorese e o consumo de água e ocorrem ainda alterações nas concentrações hormonais e nas necessidades de mantença” explica a médica veterinária.

Para minimizar os efeitos do estresse térmico, a médica veterinária explica algumas estratégias de manejo, como proporcionar sombras naturais (arborização) e artificiais (tendas), ventilação e resfriamento evaporativo são algumas alternativas possíveis. Além disso, aplicar o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), pode favorecer o produtor rural “Integrar a pastagem com arborização não se torna apenas uma opção na redução do estresse térmico em rebanhos, mas também pode servir como forma alternativa de renda, com a produção de madeira ou fornecimento de frutas” conclui Duarte.

A médica veterinária ainda ressalta que proporcionar sombra artificial através de tendas e sombrites é um bom recurso, contudo, os métodos de sombreamento natural proporcionam maior conforto e melhores resultados no manejo. “O sombreamento artificial auxilia apenas na redução da incidência dos raios solares sobre os animais, mas sozinhos não são suficientes para equilibrar sua temperatura corporal, pois não interferem na umidade do ar e na temperatura atmosférica. O estresse térmico em animais é um inimigo que não deve ser negligenciado, pois pode afetar não só a produção como também o bolso do criador” alerta Cheila.

 

Em uma fazenda no município de Rio Verde (GO), por exemplo, vacas leiteiras ficam em uma sala de espera meia hora antes da ordenha, recebendo água fresca e sombra. Uma outra solução foi improvisar canos e torneiras para refrescar o rebanho nos cochos.

"Eles entram em estresse calórico, estresse térmico. Então isso prejudica bastante, diminui a produção, porque o animal come menos, então vai querer ficar mais na sombra e não vai querer comer, não vai querer ir no cocho, não vai querer andar pra ir procurar água. Atrapalha a reprodução também", diz a veterinária Eliane Almeida Fonseca. Com informações do Canal Rural e do G1.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[24/11/2020] - Frigoríficos usam domínio para derrubar o boi
[24/11/2020] - Arroba: pecuaristas não aceitam ofertas menores
[24/11/2020] - Exportações perdem força mas recorde é provável
[24/11/2020] - Frigoríficos não conseguem alongar as escalas
[24/11/2020] - Consultoria prevê que pressão sobre o boi continua
[24/11/2020] - Seca leva produtores do RS ao desespero
[24/11/2020] - Governo vai cobrar IPVA de trator?

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/11/2020] - Arroba: analista crê em alta do boi em dezembro
[23/11/2020] - Arroba: frigoríficos fora das compras
[23/11/2020] - Carne recua no atacado
[23/11/2020] - Milho: como está o mercado no início da semana?
[23/11/2020] - Bolsonaro: conservação ambiental com prosperidade
[23/11/2020] - Como registrar gratuitamente seu trator?
[23/11/2020] - Vândalos destroem silos com soja na Argentina
[20/11/2020] - Leite: deputados pedem travas às importações
[20/11/2020] - Arroba: frigoríficos conseguem pequena folga
[20/11/2020] - Semana foi de pressão dos frigoríficos
[20/11/2020] - Analista diz que tendência para o boi não mudou
[20/11/2020] - China continuará importando carne suína por anos
[20/11/2020] - Carne suína alemã pode ser banida por mais de ano
[19/11/2020] - SEM ALTERNATIVA, PRODUTOR DE LEITE ABATE VACAS
[19/11/2020] - Arroba: pecuarista não vende a preço menor
[19/11/2020] - CEPEA confirma queda de braço no boi
[19/11/2020] - Balança comercial do Agro bate novo recorde
[19/11/2020] - Produtores artesanais de carne têm novas regras
[18/11/2020] - Arroba: pecuaristas reagem e travam venda de bois
[18/11/2020] - China defende inspeções em embalagens de carne
[18/11/2020] - CEPEA: leite pode cair até 7% em novembro
[18/11/2020] - Leite: produtores do PR também prevêem queda forte
[18/11/2020] - Produtor de leite sofre com alta nos custos
[18/11/2020] - IGP-M sobe forte, sem sinal de alívio
[18/11/2020] - Dólar cai a R$ 5,30 com otimismo global
[18/11/2020] - Crédito rural dispara 20% no Banco do Brasil
[18/11/2020] - Gripe aviária se espalha por países europeus
[17/11/2020] - Exportações devem bater novamente o recorde
[17/11/2020] - Exportadores protestam contra acusações da China
[17/11/2020] - Argentinos crêem que acusação é para baixar preços
[17/11/2020] - CEO da Marfrig nega contaminação na carne
[17/11/2020] - Arroba: quem aceitou a manobra dos frigoríficos?
[17/11/2020] - Pecuaristas não aceitam queda de preço no boi
[17/11/2020] - Disparada dos grãos anula alta do boi
[17/11/2020] - Até quando vai faltar milho?
[16/11/2020] - Arroba: estratégia dos frigoríficos funcionou?
[16/11/2020] - Carne sobe no atacado, mas negócios travam
[16/11/2020] - Acusação da China não trará problemas ao Marfrig
[16/11/2020] - Frigol reforça time para encarar os grandes
[16/11/2020] - Leite: pecuaristas gaúchos pedem socorro
[16/11/2020] - Leite: produtores contam prejuízos
[16/11/2020] - Milho: impasse no mercado
[16/11/2020] - IGP-10 mostra aceleração da inflação
[16/11/2020] - Ferrovia ganha espaço no Agro de Mato Grosso
[16/11/2020] - Pix: pagamento instantâneo começa a funcionar hoje
[13/11/2020] - FRIGORÍFICOS UNIDOS PARA DERRUBAR A ARROBA
[13/11/2020] - Frigoríficos se queixam do preço do boi
[13/11/2020] - Arroba: hora de tomar cuidado
[13/11/2020] - China: cidade centro da epidemia acusa o Marfrig
[13/11/2020] - China: notificação não assusta mercado do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br