Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
200,00 185,00 193,00
GO MT RJ
190,00 188,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1830,00
Garrote 18m 2170,00
Boi Magro 30m 2690,00
Bezerra 12m 1370,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1850,00

Atualizado em: 21/2/2020 09:32

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Governo prevê crescimento maior da economia

 
 
 
Publicado em 07/11/2019

O governo elevou nesta quinta-feira sua projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano a 0,9%, sobre 0,85% anteriormente, segundo nova grade de parâmetros macroeconômicos divulgada pelo Ministério da Economia.

Para o ano que vem, a estimativa também foi melhorada a um aumento de 2,32% do PIB, sobre 2,17% antes, ficando, nesse caso, ainda mais otimista do que já estava em relação ao mercado.

No boletim Focus, feito pelo Banco Central junto a uma centena de economistas, as expectativas mais recentes são de elevação de 0,92% do PIB em 2019 e 2,0% em 2020.

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, defendeu que a perspectiva da equipe econômica não é otimista, mas até conservadora em vista das mudanças que estão sendo processadas na economia, consideradas estruturais pelo time do ministro Paulo Guedes.

"O que nós estamos querendo ressaltar é que o crescimento está lento quando você olha no agregado, quando você separa privado e público, o privado já mostra sinal de dinamismo, essa é a história que nós estamos contando", disse Sachsida.

Após os leilões de petróleo dos últimos dias terem contado com tímida participação de estrangeiros, o secretário avaliou ainda que isso não significa que há pouca confiança por parte dos investidores na economia brasileira.

"Temos que olhar se desenho do leilão foi mais adequado, se questão da partilha está até que ponto afetando isso", disse.

Para a secretaria de Política Econômica (SPE), vários fatores estão engatilhando uma aceleração da atividade no ano que vem.

"O aumento da confiança, expansão do crédito, redução dos juros de equilíbrio, criação de postos de trabalho e expectativa de aumento de produtividade, resultantes da redução no déficit fiscal estrutural e das políticas para redução de ineficiências alocativas são fatores relevantes para impulsionar o crescimento da economia em 2020", disse a SPE em nota.

No documento, a secretaria destacou que a aprovação da reforma da Previdência teve contribuição "substancial" para diminuição do risco país e juros de equilíbrio, o que, na sua visão, tenderá a alavancar uma condição de maior crescimento.

Em fevereiro, contudo, a SPE chegou a estimar que o Brasil teria um crescimento de apenas 0,8% em 2019 se não aprovasse uma reforma da Previdência.

À época, a projeção oficial era de elevação no PIB de 2,5% este ano, sendo que a SPE calculou que o aval dos parlamentares às novas regras para a aposentadoria poderia elevar esse patamar para 2,9% ainda em 2019.

Para o terceiro trimestre deste ano, a SPE calculou nesta quinta-feira que haverá um aumento de 0,33% do PIB sobre os três meses anteriores, com elevação de 0,87% ante igual período do ano passado.

IPCA

Já em relação à inflação oficial medida pelo IPCA, a equipe econômica diminuiu suas contas a uma alta de 3,26% este ano, sobre patamar de 3,62% da última estimativa, feita em setembro.

Com isso, o número fica um pouco mais distante do centro da meta de inflação deste ano, que é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto para mais ou para menos.

Para 2020, a SPE prevê IPCA de 3,54%, ante percentual de 3,91% projetado no Projeto de Lei Orçamentária Anual já enviado ao Congresso, e frente a uma meta de 4,0%, também com banda de 1,5 ponto.

No Focus, economistas calculam alta de 3,29% para o IPCA este ano e de 3,60% no ano que vem. Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/02/2020] - Arroba: frigoríficos podem aumentar ofertas
[21/02/2020] - Carne: preços firmes no atacado
[21/02/2020] - Mortes pelo coronavírus passam de 2.200 na China
[21/02/2020] - China: Vírus atrasa compras de produtos agrícolas
[21/02/2020] - Produção de carne dos EUA baterá recorde
[21/02/2020] - Marfrig pode vender ações nos EUA
[21/02/2020] - Empresa da JBS lucra 84% mais

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/02/2020] - Dólar bate os R$ 4,40, maior valor da história
[21/02/2020] - Exportações de milho caíram
[21/02/2020] - Frete caro puxa preço do milho
[20/02/2020] - Brasil pode bater outro recorde na carne bovina
[20/02/2020] - Marfrig acredita que exportações seguirão fortes
[20/02/2020] - Minerva já vê retomada do mercado chinês
[20/02/2020] - Minerva: novos mercados estão se abrindo
[20/02/2020] - China começa a retomar a vida normal
[20/02/2020] - Arroba: mercado do boi está andando de lado
[20/02/2020] - Carne não consegue ganhar embalo no varejo
[20/02/2020] - Pecuaristas do RS querem antecipar fim da vacina
[19/02/2020] - Carnaval pode puxar a demanda pelo boi
[19/02/2020] - Pecuarista segura as vendas esperando a alta
[19/02/2020] - Um estado onde o boi subiu mais de 10%
[19/02/2020] - Reposição: preços continuam subindo
[19/02/2020] - Qual o novo patamar para a arroba do boi?
[19/02/2020] - Minerva lucra com exportações à China
[19/02/2020] - JBS faz mais um investimento bilionário nos EUA
[19/02/2020] - Câmara aprova a MP do Agro
[19/02/2020] - Caminhoneiros param para pressionar o STF
[18/02/2020] - Arroba: o Carnaval vai puxar as cotações?
[18/02/2020] - Boi: mercado está devagar. O que analistas dizem?
[18/02/2020] - Exportações devem cair em fevereiro. Por quê?
[18/02/2020] - Exportação de boi em pé caiu em janeiro
[18/02/2020] - Frigoríficos: disparada do boi não fazia sentido
[18/02/2020] - Marfrig dispara e lidera altas na bolsa
[18/02/2020] - China reduz impostos sobre a carne bovina dos EUA
[18/02/2020] - Contêineres de carne se acumulam na China
[18/02/2020] - Avanço do coronavírus tem queda
[18/02/2020] - Coronavírus: menos de 5% dos casos são graves
[18/02/2020] - IGP-M fica estável na segunda prévia de fevereiro
[18/02/2020] - Caminhoneiros querem paralisação nacional hoje
[18/02/2020] - CNA não crê em acordo com caminhoneiros
[18/02/2020] - Equipe econômica mantém previsão de alta do PIB
[17/02/2020] - Arroba: o que esperar desta semana?
[17/02/2020] - Vírus pode aumentar exportações de carne do Brasil
[17/02/2020] - China: controle do coronavírus começa a funcionar
[17/02/2020] - STJ nega sequestro milionário nas contas da JBS
[17/02/2020] - CNA prevê alta forte para a pecuária em 2020
[17/02/2020] - Alta do milho preocupa produtores de leite
[17/02/2020] - Preço do milho volta a subir
[17/02/2020] - UE faz campanha clara contra o Brasil, diz Tereza
[17/02/2020] - Produtores rurais argentinos planejam greve
[17/02/2020] - Caminhoneiros protestam no Porto de Santos
[14/02/2020] - Arroba do boi já bateu até R$ 210. Sobe mais?
[14/02/2020] - Arroba: frigoríficos compraram boi pro Carnaval
[14/02/2020] - Minerva aposta em forte alta nas exportações
[14/02/2020] - Mais um país abre mercado à carne do Brasil
[14/02/2020] - IBGE: desemprego caiu em 16 estados
[14/02/2020] - Prévia do PIB de 2019 decepciona

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br