Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
189,00 173,00 187,00
GO MT RJ
178,00 175,00 173,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1750,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2550,00
Bezerra 12m 1350,00
Novilha 18m 1600,00
Vaca Boiadeira 1840,00

Atualizado em: 24/1/2020 10:20

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Governo dispara ofensiva para evitar embargo

 
 
 
Publicado em 23/08/2019

Acossado por reações negativas no mundo inteiro, o governo brasileiro começou uma ofensiva diplomática para mostrar ao mundo que defende a Amazônia e distribuiu uma circular de 12 páginas para todos os postos diplomáticas como subsídios para a defesa do governo.

Os 59 pontos da circular a que a Reuters teve acesso tentam responder cada um dos pontos sobre questões em que o Brasil tem sido criticado no exterior.

Ao tratar do desmatamento o documento enviado pelo Itamaraty a seus postos diz que a taxa foi reduzida em 72% entre 2004 --quando atingiu o maior pico desde a metade da década de 1990, com 27,7 mil quilômetros quadrados desmatados-- e 2018, onde 7,9 mil km2 de floresta foram derrubados.

No entanto, deixa de lado o fato de que desde 2012 a taxa voltou a subir, com a crise fiscal e a queda nas atividades de fiscalização por falta de recursos.

"É importante ter em mente que nas últimas décadas o Brasil desenvolveu capacidade de conciliar produção agropecuária com preservação. Mais de 60% do território brasileiro é coberto por vegetação nativa, com atividades agropecuárias limitadas a cerca de 30% do território" diz o texto enviado aos postos.

A limitação ao uso da terra e o fato de 60% do território nacional ser composto de reservas ambientais de diversos tipos e terras indígenas é uma das grandes críticas do presidente à política ambiental adotada por seus antecessores.

O texto ainda destaca justamente as terras indígenas, mais de 60 reservas que seriam "as maiores áreas de preservação de vegetação nativa do Brasil".

"O país tem atuado intensamente no controle e na restrição a atividades irregulares com envolvimento de grileiros, madereiros e garimpeiros, de modo a reduzir índices de desmatamento e invasão a terras indígenas", diz a circular.

A circular diz ainda que críticos tentam associar o Brasil à destruição do Meio Ambiente para obrigar o país a aceitar compromissos maiores em acordos internacionais.

"Há, da mesma forma, grande interesse de competidores internacionais do agronegócio brasileiro em divulgar imagem negativa da produção agrícola nacional", diz o texto que pretende subsidiar a defesa que os diplomatas farão do país.

Diplomatas ouvidos pela Reuters contam que nos últimos dias tem aumentado a pressão sobre o tema ambiental e, inclusive, mensagens duras tem sido enviadas às embaixadas. 

Nesta quinta, começou a discutir uma campanha internacional para ser divulgada na Europa e nos EUA em defesa do agronegócio.

O próprio Itamaraty colocou em sua conta no Twiiter, na noite de quarta-feira, uma série de publicações em defesa das políticas públicas ambientais brasileiras.

"Quem vai salvar a Amazônia? O Brasil", diz o texto que desfila alguns dados positivos sobre produção de energia limpa, uso da terra e outro números que constam da mesma circular.

Várias embaixadas brasileiras no exterior, orientadas pelo ministério, replicaram o mesmo material.

Em sua conta no Twitter, o assessor especial da Presidência Filipe Martins, fez uma sequência de 10 textos em que, usando tom irônico em inglês, defendeu o governo.

"Então você realmente pensa que a Amazônia está em perigo e deveria rezar para salvá-la? Primeiro um conselho: a primeira coisa que você deveria fazer era parar de espalhar mentiras", escreveu no primeiro. Com informações da Reuters. 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[24/01/2020] - Arroba: frigoríficos seguraram as compras
[24/01/2020] - Atacado da carne segue corrigindo preços
[24/01/2020] - Brasil tem a maior criação de empregos desde 2013
[24/01/2020] - Minerva levanta mais de R$ 1 bilhão na Bolsa
[24/01/2020] - Milho: alta de 28,3%
[24/01/2020] - Agro responde por 77% das exportações do PR

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/01/2020] - Queda do boi não tem relação com a China
[23/01/2020] - BRF nega renegociação com a China
[23/01/2020] - Vender à China é coisa pra frigorífico grande?
[23/01/2020] - A China pode levar para onde o valor do boi?
[23/01/2020] - Arroba: mercado parado em São Paulo
[23/01/2020] - Pecuaristas protestam contra preço do boi em RO
[23/01/2020] - Frigoríficos do PR querem travar venda de bois
[23/01/2020] - Inflação desacelera com queda no preço da carne
[23/01/2020] - Milho: exportações perderam ritmo
[22/01/2020] - Frigoríficos estão mesmo tendo prejuízo na China?
[22/01/2020] - Frigoríficos perdem valor com impasse chinês
[22/01/2020] - Carne bovina cai também no Brasil
[22/01/2020] - Arroba: impasse no mercado do boi gordo
[22/01/2020] - Pecuaristas estão cautelosos na reposição
[22/01/2020] - Milho segue com preço firme
[22/01/2020] - CNI protesta contra reajuste da Tabela de Frete
[22/01/2020] - Justiça condena dez da Operação Carne Fraca
[21/01/2020] - China quer renegociar até carne já embarcada
[21/01/2020] - Exportações perderam ritmo mas seguem fortes
[21/01/2020] - Frigoríficos querem forçar baixa do boi
[21/01/2020] - Pecuaristas travam vendas com arroba menor
[21/01/2020] - Queda da carne não é generalizada
[21/01/2020] - PIB do Agro cresceu 1,15% até outubro
[20/01/2020] - Arroba: preços continuarão caindo?
[20/01/2020] - SC bate recorde na exportação de carne
[20/01/2020] - Vai faltar leite em 2020?
[20/01/2020] - Farelo de soja está mais caro
[20/01/2020] - Novos adidos agrícolas tomam posse
[20/01/2020] - Anvisa decide que abamectina continuará à venda
[20/01/2020] - MS deve criar fundo privado para sanidade
[20/01/2020] - Tabela de frete será julgada em fevereiro?
[17/01/2020] - O acordo EUA-China prejudica a carne brasileira?
[17/01/2020] - China: produção de carne suína tem queda histórica
[17/01/2020] - Bois e carne viram foco de bandidos
[17/01/2020] - Carne volta a cair com força no atacado
[17/01/2020] - Arroba volta a cair: pressão de baixa continua
[17/01/2020] - Controladores do Minerva venderão ações
[17/01/2020] - Minerva quer voltar a distribuir lucro
[17/01/2020] - Saída do BNDES da JBS vai atrasar novamente
[17/01/2020] - Nova tabela de frete: alta de 11 a 15%
[16/01/2020] - Arroba: frigoríficos estão pagando preços iguais?
[16/01/2020] - A alta do boi em 2019 foi realmente forte?
[16/01/2020] - Agro respondeu por 43% das exportações do Brasil
[16/01/2020] - Pecuarista investiu apesar da crise
[16/01/2020] - Inflação medida pelo IGP mostra desaceleração
[16/01/2020] - Leite: preço deve subir no curto prazo
[16/01/2020] - Minerva fará oferta de ações
[15/01/2020] - Arroba volta a cair com pressão dos frigoríficos
[15/01/2020] - Preço da carne bovina tem queda forte em MT
[15/01/2020] - China pressiona frigoríficos por preços menores

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br