Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
189,00 173,00 187,00
GO MT RJ
178,00 175,00 173,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1750,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2550,00
Bezerra 12m 1350,00
Novilha 18m 1600,00
Vaca Boiadeira 1840,00

Atualizado em: 24/1/2020 10:20

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Vendas de sêmen cresceram 19% no semestre

 
 
 
Publicado em 15/08/2019

O mercado brasileiro de genética bovina completa mais um período de ótima performance e fecha o primeiro semestre de 2019 com 19,1% de aumento nas vendas gerais de sêmen, na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado é um dos destaques do balanço de mercado publicado pela Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA). Foram comercializadas 6.090.104 doses contra as 5.114.601 doses verificadas na primeira metade de 2018. A maior elevação foi registrada nas raças de corte, com 3.757.526 de doses vendidas, aumento de 27,9%. Nas raças leiteiras, também houve melhora, com 2.332.578 de doses, 7,2% acima do período anterior.

“Na genética de corte, estamos acompanhando um crescimento que se mostra constante e sustentável. São cinco semestres consecutivos, e com números no patamar de dois dígitos. O que é um indicativo de que o setor cresce como um todo. E prova de que o uso da genética na Pecuária de Corte está consolidado, atraindo cada vez mais novos usuários na adoção da técnica”, analisou Sérgio Saud, presidente da ASBIA.

No total de vendas de sêmen para Corte por estado, o destaque foi para o Mato Grosso, com 19,7% da comercialização. Em segundo, ficou Mato Grosso do Sul, com 15,6%, com o Pará na terceira posição, com 11,3%. Na sequência, vieram Goiás (10,2%), Rio Grande do Sul (6,1%), Minas Gerais (5,7%), Rondônia (5%), Tocantins (4,5%), São Paulo (4%), Paraná (3,5%) e Outros (14,4%). Já no Leite, o total apresentou Minas Gerais, com 31,5% das vendas, seguido do Rio Grande do Sul, com 15,6% e Paraná, com 13,7%. Em seguida, marcaram presença no ranking Santa Catarina (12,1%), Goiás (7,6%), São Paulo (6,1%), Bahia (2,4%), Ceará (1,7%), Mato Grosso (1,3%), Mato Grosso do Sul (1,1%) e Outros (6,7%).

As exportações também conseguiram emplacar seis meses bem positivos nas vendas, avançando 21,3% sobre o primeiro semestre do ano passado, com 168.270 doses, contra 138.713 doses do período anterior. O total embarcado no Corte foi de 66.461 doses (no primeiro semestre de 2018 foi de 55.964 doses) e o de Leite 101.809 doses (82.749 doses no primeiro semestre do ano passado).

Outros bons números vieram na importação de sêmen, que cresceu 53,9% sobre 2018. No Corte, entraram no Brasil 2.066.112 de doses, melhor performance dos últimos cinco anos, mais do que o dobro do alcançado no primeiro semestre de 2018, que foi de 963.674 de doses. Na importação de sêmen de Leite, foram 1.869.151 doses, também superior ao primeiro semestre do ano passado, quando foram importadas 1.593.775 doses.

Um volume pouco menor do que o recorde do primeiro semestre de 2015, quando se alcançou 1.917.997 doses. “A importação teve um bom desempenho como consequência do momento positivo vivido pelo segmento como um todo. É natural que a Indústria comece a se preparar para a Estação de Monta, ajustando a oferta necessária para atender as fazendas”, pontuou o executivo da entidade.

A produção também fechou bem o primeiro semestre de 2019, com total de 4.209.516 de doses, resultado 17,7% sobre o primeiro semestre de 2018. Já o balanço geral do movimento de sêmen no Brasil mostra uma entrada de 8.144.779 de doses, 32,8% a mais do que no mesmo período do ano passado, que ficou em 6.135.272. Foram 3.935.263 de doses de sêmen importado nesta metade de ano.

O presidente a ASBIA reforçou que a expectativa para o segundo semestre é muito boa já que os números apontam para outra estação bastante aquecida, com uso de touros melhoradores, da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) como ferramenta principal na utilização da genética melhoradora. “Tudo indica, também, uma alta na procura pelo cruzamento industrial, com o uso expressivo de animais como Angus, Brangus e Senepol. São raças que vão crescer neste segundo semestre”, acrescentou Saud. Com informações do Agrolink.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[24/01/2020] - Arroba: frigoríficos seguraram as compras
[24/01/2020] - Atacado da carne segue corrigindo preços
[24/01/2020] - Brasil tem a maior criação de empregos desde 2013
[24/01/2020] - Minerva levanta mais de R$ 1 bilhão na Bolsa
[24/01/2020] - Milho: alta de 28,3%
[24/01/2020] - Agro responde por 77% das exportações do PR
[23/01/2020] - Queda do boi não tem relação com a China

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/01/2020] - BRF nega renegociação com a China
[23/01/2020] - Vender à China é coisa pra frigorífico grande?
[23/01/2020] - A China pode levar para onde o valor do boi?
[23/01/2020] - Arroba: mercado parado em São Paulo
[23/01/2020] - Pecuaristas protestam contra preço do boi em RO
[23/01/2020] - Frigoríficos do PR querem travar venda de bois
[23/01/2020] - Inflação desacelera com queda no preço da carne
[23/01/2020] - Milho: exportações perderam ritmo
[22/01/2020] - Frigoríficos estão mesmo tendo prejuízo na China?
[22/01/2020] - Frigoríficos perdem valor com impasse chinês
[22/01/2020] - Carne bovina cai também no Brasil
[22/01/2020] - Arroba: impasse no mercado do boi gordo
[22/01/2020] - Pecuaristas estão cautelosos na reposição
[22/01/2020] - Milho segue com preço firme
[22/01/2020] - CNI protesta contra reajuste da Tabela de Frete
[22/01/2020] - Justiça condena dez da Operação Carne Fraca
[21/01/2020] - China quer renegociar até carne já embarcada
[21/01/2020] - Exportações perderam ritmo mas seguem fortes
[21/01/2020] - Frigoríficos querem forçar baixa do boi
[21/01/2020] - Pecuaristas travam vendas com arroba menor
[21/01/2020] - Queda da carne não é generalizada
[21/01/2020] - PIB do Agro cresceu 1,15% até outubro
[20/01/2020] - Arroba: preços continuarão caindo?
[20/01/2020] - SC bate recorde na exportação de carne
[20/01/2020] - Vai faltar leite em 2020?
[20/01/2020] - Farelo de soja está mais caro
[20/01/2020] - Novos adidos agrícolas tomam posse
[20/01/2020] - Anvisa decide que abamectina continuará à venda
[20/01/2020] - MS deve criar fundo privado para sanidade
[20/01/2020] - Tabela de frete será julgada em fevereiro?
[17/01/2020] - O acordo EUA-China prejudica a carne brasileira?
[17/01/2020] - China: produção de carne suína tem queda histórica
[17/01/2020] - Bois e carne viram foco de bandidos
[17/01/2020] - Carne volta a cair com força no atacado
[17/01/2020] - Arroba volta a cair: pressão de baixa continua
[17/01/2020] - Controladores do Minerva venderão ações
[17/01/2020] - Minerva quer voltar a distribuir lucro
[17/01/2020] - Saída do BNDES da JBS vai atrasar novamente
[17/01/2020] - Nova tabela de frete: alta de 11 a 15%
[16/01/2020] - Arroba: frigoríficos estão pagando preços iguais?
[16/01/2020] - A alta do boi em 2019 foi realmente forte?
[16/01/2020] - Agro respondeu por 43% das exportações do Brasil
[16/01/2020] - Pecuarista investiu apesar da crise
[16/01/2020] - Inflação medida pelo IGP mostra desaceleração
[16/01/2020] - Leite: preço deve subir no curto prazo
[16/01/2020] - Minerva fará oferta de ações
[15/01/2020] - Arroba volta a cair com pressão dos frigoríficos
[15/01/2020] - Preço da carne bovina tem queda forte em MT
[15/01/2020] - China pressiona frigoríficos por preços menores
[15/01/2020] - China vende mais carne das reservas estatais

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br