Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
200,00 175,00 185,00
GO MT RJ
187,00 182,00 190,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1800,00
Garrote 18m 2200,00
Boi Magro 30m 2500,00
Bezerra 12m 1350,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1900,00

Atualizado em: 13/12/2019 11:29

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

CNA volta a pedir que STF julgue tabela de frete

 
 
 
Publicado em 23/07/2019

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reforçou nesta segunda-feira, dia 22, a necessidade de uma decisão urgente do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a tabela do frete. O estabelecimento de preços mínimos para o transporte rodoviário foi uma concessão realizada pelo presidente Michel Temer para acabar com a greve dos caminhoneiros, que aconteceu no fim de maio do ano passado.

“A CNA reitera ser contra o tabelamento obrigatório do frete e entende que os acontecimentos recentes reforçam a necessidade de uma decisão urgente do Supremo Tribunal Federal sobre o tema”, disse a entidade em comunicado oficial.

O julgamento de ações diretas de inconstitucionalidade (ADI) sobre a tabela do frete já tem data marcada. O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, agendou a avaliação do caso para o início de setembro. Há na Corte três ADIs, relatadas pelo ministro Luiz Fux, contra a tabela. Os processos foram abertos pela Associação do Transporte Rodoviário do Brasil (ATR Brasil), que representa empresas transportadoras; pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil ; e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Na época, a CNA argumentou que o tabelamento é uma intervenção ineficaz no meio econômico, que tem causado perdas ao setor produtivo, como o aumento de 145% no valor do transporte de granéis agrícolas e a redução nas exportações.

Já os caminhoneiros defendem o tabelamento. Eles alegam que há uma distorção no mercado e que, sem a tabela, não há condições de cobrir os custos do serviço que prestam e ainda extrair renda suficiente para o próprio sustento.

Entenda o caso

O comunicado da CNA acontece em um momento em que a diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) suspendeu a nova tabela de fretes, publicada pela própria entidade na quinta-feira, dia 18. A decisão foi tomada após pedido do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Segundo ele, foi observada uma insatisfação em parcela significativa dos agentes de transporte e que ‘diferenças conceituais quanto ao valor do frete e o piso mínimo que pode repercutir na remuneração final dos caminhoneiros’ devem ser novamente discutidas com a categoria. Com isso, a tabela anterior passa a valer.  Com informações da CNA.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[13/12/2019] - Arroba: espaço para queda é pequeno, diz Marfrig
[13/12/2019] - Arroba: pressão dos frigoríficos aumenta
[13/12/2019] - Reposição perde força com dúvidas sobre o boi
[13/12/2019] - China e EUA anunciam acordo que impacta Agro
[13/12/2019] - Dados do BC confirmam recuperação da economia
[12/12/2019] - JBS paralisa abates para pressionar a arroba
[12/12/2019] - MP pede bloqueio de quase R$ 1 bilhão da JBS

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[12/12/2019] - Arroba: frigoríficos seguem pressionando
[12/12/2019] - Pecuaristas: atenção à reposição
[12/12/2019] - Varejo fraco pressiona preço do boi casado
[12/12/2019] - Abates continuam em alta, segundo o IBGE
[12/12/2019] - Exportações de carne batem recorde em MG
[12/12/2019] - Pecuarista será indenizada por morte de bois
[12/12/2019] - Qual a perspectiva para o preço do milho?
[12/12/2019] - Caminhonete pode ficar isenta de IPI
[12/12/2019] - Pesquisador do CEPEA vai para a equipe do MAPA
[11/12/2019] - Arroba caiu: qual o ponto de equilíbrio?
[11/12/2019] - Como está a previsão do mercado futuro do boi?
[11/12/2019] - Arroba cai a R$ 192 em Mato Grosso
[11/12/2019] - Quanto está a arroba do boi em Rondônia?
[11/12/2019] - Carne: vendas melhoram e preço sobe no varejo
[11/12/2019] - IGP-M acelera alta puxada pelo boi
[11/12/2019] - Onde a reposição ainda está subindo?
[11/12/2019] - MPF pede sequestro de R$ 5 milhões de fiscais
[11/12/2019] - JBS: MAPA acompanha as investigações
[11/12/2019] - O que muda com a MP da regularização fundiária?
[10/12/2019] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[10/12/2019] - ABIEC acredita em reabertura dos EUA até março
[10/12/2019] - Frigoríficos prevêem recordes para exportação
[10/12/2019] - Exportações do Agro sobem puxadas pela carne
[10/12/2019] - Pecuarista segura o boi e frigoríficos pressionam
[10/12/2019] - Arroba: frigoríficos seguram compras
[10/12/2019] - MT: arroba perdeu força
[10/12/2019] - Pecuarista está cauteloso na reposição
[10/12/2019] - FGV: alta das carnes não chegará à inflação
[10/12/2019] - MP cobra na Justiça R$ 21 bilhões da JBS
[10/12/2019] - PF acusa a JBS de pagar suborno a fiscais
[10/12/2019] - Bolsonaro assina MP da Regularização Fundiária
[10/12/2019] - Crédito rural cresceu 6% em 2019
[09/12/2019] - Arroba: as quedas também não são para sempre
[09/12/2019] - Tereza Cristina falou sobre o futuro da arroba
[09/12/2019] - Arroba: preço do boi tenta estabilidade
[09/12/2019] - Carne parou de subir no atacado
[09/12/2019] - JBS tirará maior parte dos negócios do Brasil
[09/12/2019] - Marfrig anuncia investimento e retomada de unidade
[09/12/2019] - Marfrig oficializa oferta para saída do BNDES
[09/12/2019] - Frigoríficos querem liberação de crédito em SP
[09/12/2019] - Raiva: Tocantins tira obrigação de vacinar
[09/12/2019] - Milho subiu 28% em um ano
[06/12/2019] - Arroba: mercado busca nova referência
[06/12/2019] - China: quase metade das exportações brasileiras
[06/12/2019] - Alta das carnes puxou a alta da inflação no Brasil
[06/12/2019] - Preço da carne bovina subiu no mundo todo
[06/12/2019] - China tenta reativar mercado de suínos do país
[06/12/2019] - Marfrig: Molina não vai comprar parte do BNDES
[06/12/2019] - Banco prevê recuperação para o mercado do leite
[06/12/2019] - Leite: concorrência limita queda maior no preço

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br