Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
155,00 143,00 149,00
GO MT RJ
141,00 139,00 146,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1440,00
Garrote 18m 1760,00
Boi Magro 30m 2030,00
Bezerra 12m 1110,00
Novilha 18m 1330,00
Vaca Boiadeira 1500,00

Atualizado em: 22/8/2019 10:49

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Paraguai exige divisão da cota de carne à Europa

 
 
 
Publicado em 18/07/2019

Produtores paraguaios exigem que a cota de 99 mil toneladas de carne que o Mercosul poderá exportar à União Europeia (UE) com tarifas preferenciais após a aprovação do acordo entre os blocos seja dividida de forma igual, para evitar que Brasil e Argentina sejam beneficiados.

O presidente da Associação Rural do Paraguai (ARP), Luis Villasanti, fez a exigência em entrevista concedida à Agência Efe nesta quarta-feira (17), enquanto os presidentes dos quatro países do Mercosul discutem a implementação do acordo em Santa Fé, na Argentina.

"É preciso que a negociação interna do Mercosul seja igualitária, para evitar que Brasil e Argentina saiam beneficiados, em detrimento do Uruguai e do Paraguai", afirmou Villasanti.

Após o êxito na negociação com a UE, o Mercosul agora deve decidir como repartirá as cotas de exportação para o bloco europeu de produtos como a carne, o arroz e o açúcar. O pacto comercial ainda não está em vigor e precisa da aprovação de todos os países envolvidos (veja os próximos passos).

O trecho citado pelo presidente da ARP é uma das questões do acordo que mais afetam o Paraguai, já que a indústria de carne bovina representa 12,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e emprega cerca de 400 mil pessoas.

Além disso, Villasanti garantiu que os produtores paraguaios já atendem aos critérios fitossanitários exigidos pela UE no acordo comercial.

Nos primeiros seis meses do ano, o país exportou US$ 478,2 milhões em carne bovina, uma queda de 20,6% em relação ao mesmo período de 2018, de acordo com o último relatório sobre o comércio exterior divulgado pelo Banco Central do Paraguai.

Segundo Villasanti, o recuo ocorreu porque o preço médio da carne está 10,1% menor do que o registrado no ano passado, uma redução puxada por Rússia, Taiwan e Brasil.

O acordo comercial é visto como essencial para o setor, já que pode levar a carne paraguaia a outros mercados, como os de Estados Unidos, Canadá, Japão e Turquia.

Para isso, porém, o presidente da ARP destaca a necessidade da criação do Instituto Paraguaio da Carne, instituição que permitirá que os produtores obtenham os certificados internacionais do produto. A iniciativa ainda será avaliada no Congresso.

"A chegada a novos mercados nos ajudaria a atravessar esse mau momento", projetou Villasanti.  Com informações da EFE.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/08/2019] - BNDES: MP descobre que prejuízo com JBS foi maior
[21/08/2019] - JBS comprou avião com juro subsidiado
[21/08/2019] - Arroba: falta de boi puxa preço em duas praças
[21/08/2019] - Bolsonaro: queimadas podem ser ação criminosa
[21/08/2019] - Salles: notícias falsas prejudicam meio ambiente
[21/08/2019] - Ministro aguarda verba prometida por europeus
[21/08/2019] - Fusão cria a segunda maior em medicamentos

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/08/2019] - MP da Liberdade Econômica muda algo para o Agro?
[20/08/2019] - Arroba: escalas encurtaram em SP
[20/08/2019] - Frigoríficos seguram compra para não perder lucro
[20/08/2019] - Está faltando boi em algumas praças
[20/08/2019] - Faltam animais para reposição
[20/08/2019] - Exportações de carnes perderam força
[20/08/2019] - CNA pede que ADA não seja obrigatório no ITR
[20/08/2019] - MAPA digitaliza registro genealógico de animais
[20/08/2019] - Leite está estável no RS
[20/08/2019] - BNDES estende renegociação de crédito rural
[20/08/2019] - Governo vai monitorar represas em fazendas
[19/08/2019] - JBS: MPF vai denunciar funcionários do BNDES
[19/08/2019] - BRF não é mais acionista do Minerva
[19/08/2019] - Arroba: frigoríficos menores pagam mais pelo boi
[19/08/2019] - Arroba: fim de mês vai esfriar as cotações?
[19/08/2019] - Oferta curta encareceu reposição na Bahia
[19/08/2019] - Fundos estão de olho em empresas do agronegócio
[19/08/2019] - Ex-ministro de Lula elogia ações do governo
[19/08/2019] - Milho: queda no exterior pressiona preço no Brasil
[19/08/2019] - ITR deverá ser apresentado junto com CAR
[16/08/2019] - JBS muda estratégia para exportar mais à China
[16/08/2019] - JBS volta a falar em aquisições
[16/08/2019] - Dívida do Marfrig voltou a crescer
[16/08/2019] - Marfrig lamenta fim da fusão com a BRF
[16/08/2019] - China aumentará tarifa sobre carne da Austrália
[16/08/2019] - Arroba: oferta curta mantém preços firmes
[16/08/2019] - Atacado da carne em alta
[16/08/2019] - Milho: safra do MS baterá recorde
[16/08/2019] - Imposto sobre exportações preocupa o governo
[16/08/2019] - Agronegócio pede Embrapa mais moderna
[15/08/2019] - JBS lucrou mais de R$ 2 bi no trimestre
[15/08/2019] - Marfrig reverte prejuízo e volta a lucrar
[15/08/2019] - Frigoríficos lucraram pagando menos pelo boi
[15/08/2019] - Quem ganharia com a abertura da Indonésia?
[15/08/2019] - Carne: preço segue firme
[15/08/2019] - Arroba: frigoríficos não conseguem pressionar
[15/08/2019] - Arroba: pecuarista deve negociar bem o boi
[15/08/2019] - Vendas de sêmen cresceram 19% no semestre
[15/08/2019] - Soja puxa para baixo exportações do Agro
[15/08/2019] - Agro do MT confirma faturamento recorde
[15/08/2019] - Caminhoneiros querem tabela de frete obrigatória
[14/08/2019] - Arroba do boi subiu em várias praças
[14/08/2019] - Exportações de boi em pé seguem em queda
[14/08/2019] - IBGE: abates cresceram no Brasil
[14/08/2019] - Compra de leite subiu 7,1% em um ano
[14/08/2019] - Mercado futuro do boi gordo vai mudar
[14/08/2019] - China: liberação de frigoríficos está demorando
[14/08/2019] - China: economia piorou em julho
[14/08/2019] - JBS: alta das ações pode acelerar venda
[14/08/2019] - CPI do BNDES ouve ex-presidente do Independência

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br