Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
143,00 137,00 135,00
GO MT RJ
132,00 133,00 130,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1400,00
Garrote 18m 1640,00
Boi Magro 30m 1900,00
Bezerra 12m 1060,00
Novilha 18m 1220,00
Vaca Boiadeira 1450,00

Atualizado em: 27/2/2015 10:57

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Embrapa divulga pacote de baixo custo para leite
 
 
Publicado em 03/10/2007
Uma pesquisa desenvolvida pela Embrapa Acre (Rio Branco) está influenciando a atividade leiteira em pequenas propriedades do Estado. O trabalho consiste em modernizar pequenas propriedades, por meio de tecnologias acessíveis ao pequeno produtor e capazes de elevar a produtividade, a rentabilidade e a qualidade do leite produzido. No próximo dia 4, o produtor Aldair Jânio Petter abre as porteiras da sua pequena fazenda, localizada na BR 317, próximo ao município de Brasiléia, a 230 quilômetros da capital, para mostrar a produtores rurais e técnicos da extensão de diversos municípios os resultados do uso destas tecnologias, durante um Dia de Campo. As atividades terão início às 8h30 da manhã.

O conjunto de tecnologias foi implantado em duas propriedades representativas da pecuária leiteira praticada na região, e faz parte do projeto “Transferência de tecnologias para viabilizar a pecuária leiteira na regional do Alto Acre”, executado pela Embrapa Acre, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com apoio da Seater, Senar-AC, Sebrae-AC e Projeto Fogo, ONG que atua na prevenção e redução de queimadas, por meio de tecnologias alternativas ao uso do fogo.

Os primeiros resultados deste trabalho revelam que com a adoção de tecnologias simples e de baixo custo é possível obter ganhos substanciais para a pecuária de leite, diz o pesquisador Carlos Maurício de Andrade, líder do projeto que tem como uma das metas aumentar em 15% ao ano a produtividade leiteira nas propriedades modelo.

Dentre os principais problemas enfrentados pelos produtores da região estão a superlotação e a degradação das pastagens. Utilizando o pastejo rotacionado associado ao uso de cerca elétrica, Petter conseguiu elevar a taxa de lotação de suas pastagens de 1,9 para 2,8 animais por hectare. A técnica permite manter uma maior quantidade de animais no pasto e as pastagens em boas condições. “Com estes resultados, alcançamos, em apenas dois anos, a meta prevista para o tempo total de execução do projeto, que é de quatro anos”, avalia Andrade.

INVESTINDO NA QUALIDADE DO REBANHO

Segundo Petter, outra tecnologia que vem ganhando destaque é o uso de cana com uréia para suplementação do rebanho leiteiro durante o período seco. Isto permite manter os animais bem alimentados mesmo quando as pastagens estão pobres. O uso de leguminosas como o amendoim forrageiro (Arachis pintoi) também tem ajudado a melhorar a qualidade da forragem consumida pelo rebanho. “Além de proteger o solo contra a erosão e outras intempéries, o uso de pastagens consorciadas pode aumentar a produtividade de leite em até 20%”, destaca o pesquisador Judson Valentim, que também participa do projeto.

A atividade leiteira no Estado do Acre envolve grande número de pequenos produtores familiares e se caracteriza pelo baixo nível tecnológico da propriedade. Investir na seleção e melhoramento genético do rebanho bovino foi a solução encontrada por Petter para elevar a produtividade do rebanho. Em 2006, ele aprendeu com técnicos da Embrapa Acre as facilidades e vantagens da inseminação artificial e passou a utilizar sêmen de touros provados de raças leiteiras. Em um ano e quatro meses já nasceram sete bezerros das raças Holandês Preto e Branco, Gir Leiteiro e Pardo Suíço.

ORDENHA MANUAL COM HIGIENE

Além de divulgar as tecnologias desenvolvidas pela Embrapa Acre para a pecuária leiteira familiar no Estado, o Dia de Campo irá apresentar o Kit Ordenha Manual Higiênico, uma tecnologia social desenvolvida pela Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora - MG), acessível a pequenos produtores e que vem sendo difundida nacionalmente.

Composta por um conjunto de utensílios simples, associados a uma cartilha contendo orientações técnicas a respeito de ordenha manual, a ferramenta facilita o uso de boas práticas durante a ordenha manual. O objetivo é reduzir o nível de contaminação do leite retirado por este processo, onde a contagem bacteriana, um dos fatores que determinam a qualidade do produto, costuma ser bastante alta. Estudos revelam que a utilização adequada do kit pode reduzir em até 80% o índice de contaminação.

Na opinião do pesquisador Aloísio Cavalcante, procedimentos simples como lavar adequadamente as mãos, limpar os tetos da vaca e os utensílios utilizados na ordenha são decisivos para a obtenção de leite de qualidade. A higienização da ordenha não implica necessariamente na existência de água em abundância no curral. É mais uma questão de consciência do produtor da necessidade destas práticas. O kit também tem a função de simplificar esta rotina, por meio da utilização mínima de água clorada.

A tecnologia vem sendo adotada em sete estados no Nordeste, Sudeste, Centro-oeste e Sul do país e pode mudar a realidade da pecuária de leite também no Acre. Outra vantagem é que não é preciso muito investimento financeiro para se obter leite com baixa contagem bacteriológica. Em breve o kit poderá ser adquirido em Rio Branco ao preço de 180 reais.

MAIS INFORMAÇÕES

Carlos Maurício S. de Andrade
Pesquisador da Embrapa Acre
Telefone: (068) 3212-3237

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/02/2015] - Governo decide pelo confronto contra caminhoneiros
[27/02/2015] - Greve dos caminhoneiros continua em 5 estados
[27/02/2015] - Qual a previsão para a arroba nos próximos meses?
[27/02/2015] - África do Sul reabre mercado à carne do Brasil
[27/02/2015] - Reposição continua firme e em alta
[27/02/2015] - Frigorífico Kaiowá é parcialmente vendido

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/02/2015] - Frigoríficos pagam acima da referência pela arroba
[26/02/2015] - Abates de bois são suspensos devido à greve
[26/02/2015] - Governo tentou acordo, mas greve continua
[26/02/2015] - Bloqueios em estradas afetam abastecimento
[26/02/2015] - CEPEA: exportações de carne ganham força
[25/02/2015] - Governo prevê que pecuária crescerá mais de 10%
[25/02/2015] - Frigoríficos reduzem abates para controlar arroba
[25/02/2015] - JBS paralisa abates por greve dos caminhoneiros
[25/02/2015] - Graxarias já sofrem com queda no consumo de carne
[25/02/2015] - Frango mais barato pressiona consumo do boi
[25/02/2015] - Combustíveis caros puxam custo do leite
[25/02/2015] - Já falta carne em supermercados
[25/02/2015] - Sem transporte, produtores descartam leite
[24/02/2015] - Arroba: estoques de carne não estão altos
[24/02/2015] - Recuperação de pastos: produção pode subir 500%
[24/02/2015] - Greve dos caminhoneiros paralisa rodovias
[24/02/2015] - Greve já afeta produção de leite e carne em SC
[24/02/2015] - JBS reabre unidades após férias coletivas
[24/02/2015] - Vaca louca não afetará exportações do Canadá
[23/02/2015] - Bezerro caro preocupa pecuaristas
[23/02/2015] - Arroba: escalas curtas, mercado firme
[23/02/2015] - Minerva compra frigorífico na Colômbia
[23/02/2015] - Preço alto trava reposição no Pará
[23/02/2015] - Boi estável no MS
[23/02/2015] - Farelo de soja em queda
[23/02/2015] - BNDES: presidente que ajudou JBS permanece
[23/02/2015] - Registro genealógico deve mudar
[20/02/2015] - Mercado do boi lento após o Carnaval
[20/02/2015] - CEPEA: frigoríficos pressionam por arroba menor
[20/02/2015] - Reposição cada vez mais cara
[20/02/2015] - Leite: produtores protestam 15 indústrias fecharam
[20/02/2015] - Oferta em alta derruba preço do leite
[20/02/2015] - Fertilizantes estão mais caros
[19/02/2015] - Abrafrigo: JBS exerce brutal dominação do mercado
[19/02/2015] - Abates têm queda expressiva no MS
[19/02/2015] - Pecuaristas buscam alternativas para estiagem
[19/02/2015] - Produtores preocupados com a seca em Goiás
[19/02/2015] - Lácteos mais caros em fevereiro
[19/02/2015] - RS: em vez de demitir, Marfrig terá que contratar
[13/02/2015] - Marfrig fecha parcialmente outra unidade
[13/02/2015] - Frigorífico fecha por falta de boi
[13/02/2015] - Carnaval deve ajudar a manter a arroba firme
[13/02/2015] - Mosca do estábulo: um problema sério no MS
[13/02/2015] - Alteração na Lei dos Caminhoneiros é aprovada
[13/02/2015] - Cai produção de caroço de algodão
[13/02/2015] - Canadá confirma caso de vaca louca
[12/02/2015] - Pecuarista resiste à pressão dos frigoríficos
[12/02/2015] - Confinamento: previsão de alta em 2015
[12/02/2015] - CEPEA: frigoríficos ppressionam a arroba
[12/02/2015] - Brasil importa menos lácteos

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br