Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
149,00 143,00 143,00
GO MT RJ
139,00 135,00 145,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1350,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1940,00
Bezerra 12m 970,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1380,00

Atualizado em: 22/10/2018 11:24

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Produtores rurais querem segurança

 
 
 
Publicado em 14/05/2018

A Federação Agrícola do Estado São Paulo (Faesp) vai encaminhar aos candidatos ao governo de São Paulo nas eleições de 2018 doze sugestões de medidas de segurança no campo para diminuir a criminalidade nas regiões rurais do Estado. A entidade aponta que foram registradas cerca de 15 mil ocorrências no ambiente rural entre janeiro de 2017 a março de 2018. Do total de registros, de acordo com esse levantamento, 76% se relacionam aos crimes de furto, roubo e latrocínio.

“É necessária uma ação imediata dos poderes públicos, levando ao campo a segurança para que o produtor tenha condições de aprimorar cada vez mais a produção com produtividade”, afirmou o presidente da Faesp Fábio Meirelles. A segurança virou um dos temos prioritários do setor do agronegócio nesta eleição. Preocupados com furtos e o aumento dos roubos, produtores rurais e representantes do agronegócio do país querem pautar o combate à violência no debate eleitoral.

No relatório, a Faesp diz que as medidas, se implementadas, poderiam diminuir os índices de criminalidade. Entre elas, “o aumento da presença ostensiva dos agentes policiais estaduais e municipais” e “a incorporação das informações registradas no Cadastro Ambiental Rural (CAR) nos sistemas informatizados da Polícia Militar, o que permitiria maior agilidade e precisão no despacho de viaturas para o atendimento de ocorrências policiais na zona rural”.

Maquinários, insumos agrícolas e gado não são os únicos objetos de roubo no campo. Boa parte das ocorrências também acontece dentro das residências, de onde os bandidos levam móveis, eletrodomésticos e eletrônicos. “No momento, o homem do campo tem menos medo do desemprego do que da violência que se instalou, trazendo insegurança permanente ao meio rural”, ressalta Meirelles.

Outro ponto destacado pelo presidente da Faesp é a faixa horária em que os crimes acontecem. “Há uma predominância dos crimes praticados no período noturno, entre 17h e 6h da manhã”. O presidente da instituição também explica que quase a totalidade dos crimes envolve a invasão das propriedades privadas, “Os criminosos invadem para roubar, furtar e sair rapidamente carregando os itens roubados antes que seja acionada a polícia”.

Dentre as ações já feitas em parceria com a Polícia Militar, a Faesp destaca a criação de conselhos de segurança regionais. De acordo com Meirelles, os próprios produtores também têm investido em equipamentos de vigilância. “Muito tem sido feito, mas, infelizmente, o crime se sofistica também e as estatísticas criminais e a sensação de insegurança aumenta.”

Ações

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública diz que, somente neste ano, 47 pessoas foram presas em flagrante em áreas rurais e 139 armas de fogo foram apreendidas pela Polícia Militar Ambiental. De acordo coma pasta, o policiamento ambiental atua prioritariamente na preservação do meio ambiente e na proteção dos recursos naturais, prevenindo e combatendo os crimes e infrações ambientais em todo o território paulista e, de forma suplementar ao policiamento territorial (Batalhões de Área), na prevenção e repressão dos crimes comuns nas áreas rurais. Com informações do portal Estadão.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[22/10/2018] - Arroba: frigoríficos pararam de comprar boi
[22/10/2018] - Arroba caiu, mas reposição não
[22/10/2018] - MP interdita unidade do Marfrig
[22/10/2018] - Mudança de governo dificulta acordo com a UE
[22/10/2018] - PIB da Pecuária cai e puxa PIB do Agro para baixo
[22/10/2018] - Dólar cai e já reduz preço do farelo de soja
[22/10/2018] - Milho: aumento de oferta derruba preços

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[19/10/2018] - Arroba: frigoríficos seguem pressionando
[19/10/2018] - Baixa da arroba preocupa pecuaristas em GO
[19/10/2018] - Hong Kong quer restringir frigoríficos habilitados
[19/10/2018] - Irã quer ampliar compras de alimentos do Brasil
[19/10/2018] - Operações da PF ainda afetam vendas de carne
[19/10/2018] - Preço do leite negociado entre as indústrias caiu
[19/10/2018] - Escócia anuncia descoberta de caso de vaca louca
[18/10/2018] - Queda da arroba ganha força
[18/10/2018] - Produtividade do boi de SP é maior
[18/10/2018] - Carne bovina salva balança comercial de carnes
[18/10/2018] - Cuidado ao aderir ao Refis do Funrural
[18/10/2018] - Deputados reagem a nova demarcação no Paraná
[17/10/2018] - Senado prorroga adesão ao Refis do Funrural
[17/10/2018] - Arroba perde força e recua
[17/10/2018] - Brasil não aproveita cota para vendas à UE
[17/10/2018] - Justiça aceita recuperação judicial de frigorífico
[17/10/2018] - BRF tenta acordo de leniência
[17/10/2018] - Milho: preços despencam e travam vendas
[17/10/2018] - Bancada já indica nomes ao MAPA de Bolsonaro
[17/10/2018] - Políticos já falam em taxar o agronegócio
[17/10/2018] - Reposição ganha força no Maranhão
[16/10/2018] - Exportações devem bater recorde novamente
[16/10/2018] - EUA prevêem que Brasil exportará mais carne
[16/10/2018] - Arroba: confinamento chega e pressiona o boi
[16/10/2018] - Consumo de carne dá sinais de melhora
[16/10/2018] - Leite: longa vida cai no atacado e no varejo
[16/10/2018] - PF vê fraudes praticadas pela BRF
[16/10/2018] - BRF diz ter tolerância zero
[16/10/2018] - MAPA: vigilância contra aftosa em Roraima
[15/10/2018] - Abílio Diniz é indiciado pela Carne Fraca
[15/10/2018] - Incêndio fecha unidade do Marfrig
[15/10/2018] - JBS tenta levantar US$ 500 mi para rolar dívidas
[15/10/2018] - Arroba: frigoríficos estão testando o mercado
[15/10/2018] - Reposição: preços vão subir?
[15/10/2018] - Carne recua no atacado
[15/10/2018] - Milho: compradores se retraem e preço cai
[15/10/2018] - Leite: preço afasta pecuaristas da atividade
[15/10/2018] - Confusão sobre Refis do Funrural só aumenta
[15/10/2018] - STF mantém liberação de gado em Santos
[15/10/2018] - Invasão de índios à Funai termina em morte
[11/10/2018] - Exportações do Agro devem chegar a R$ 100 bi
[11/10/2018] - Exportações de carne bovina devem bater R$ 7 bi
[11/10/2018] - Arroba: frigoríficos pressionam e mercado trava
[11/10/2018] - CEPEA: preço do boi oscila com força
[11/10/2018] - EUA batem recorde na exportação de carne
[10/10/2018] - Aliado detalha propostas de Bolsonaro para o Agro
[10/10/2018] - Bancada vai ao RJ para dar apoio a Bolsonaro
[10/10/2018] - Arroba: confinamento pressiona cotação do boi
[10/10/2018] - Preço da carne não caiu
[10/10/2018] - Leite: primeira queda em sete meses

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br