Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
142,00 134,00 136,00
GO MT RJ
132,00 132,00 135,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1210,00
Garrote 18m 1420,00
Boi Magro 30m 1750,00
Bezerra 12m 900,00
Novilha 18m 1100,00
Vaca Boiadeira 1350,00

Atualizado em: 21/9/2017 11:49

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

JBS: acordo por dívida bilionária está próximo

 
 
 
Publicado em 14/07/2017

Os principais credores brasileiros da JBS estão próximos de um acordo para o refinanciamento de dívidas da processadora de carnes no valor cerca de 18 bilhões de reais que vencem dentro de um ano, disseram cinco pessoas com conhecimento do assunto. As negociações vem em um momento no qual a empresa passa por turbulências relacionadas ao grande escândalo de corrupção envolvendo seus controladores, os irmãos Batista.

A Caixa Econômica Federal, o Santander Brasil, o Banco do Brasil e o Bradesco estão tentando convencer o Itaú Unibanco a aderir ao plano, sob o qual a JBS obteria a ampliação do prazo de pagamento por 12 meses em troca do pagamento adiantado de 2 bilhões de reais e garantias extras, disseram duas das fontes. Em princípio, os bancos não ajustariam os custos dos empréstimos, porque o risco de a JBS não conseguir honrar com as dívidas permanece muito baixo, de acordo com uma das fontes, que pediu anonimato porque o plano ainda não é público. A agência de notícias Bloomberg noticiou em 12 de julho que um acordo definitivo tinha sido alcançado. A JBS disse em comunicado que a companhia "mantém um relacionamento de longo prazo com as instituições financeiras, com as quais tem mantido discussões produtivas e construtivas."

Os bancos não quiseram comentar.

Um acordo de refinanciamento é fundamental para sanar preocupações de uma possível perda de liquidez na JBS, cujos custos de empréstimos dispararam após a família Batista ter fechado acordos de leniência e delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da operação Lava Jato. As ações da JBS acumulam perda de 24 por cento desde que os irmãos Wesley e Joesley Batista fecharam o acordo com o MPF em meados de maio. O preço do bônus em dólar com cupom de 7,75 por cento e vencimento em outubro de 2020 da empresa despencou no período, levando o rendimento a alcançar o seu maior patamar a 12,5 por cento. Nesta sessão, o título oferecia rendimento de 8,4543 por cento ao ano.

O presidente da companhia, Wesley Batista, o mais velho dos irmãos que controlam a JBS, está pessoalmente negociando o refinanciamento da dívida e a venda de ativos para levantar recursos, disseram as fontes. Os bancos privados mostram cautela em meio à pressão dos credores estatais de remover os Batista do comando da processadora de alimentos, segundo duas fontes.

O Itaú mostrou receio em refinanciar os empréstimos concedidos à JBS no início das conversas, exigindo o pagamento imediato de uma linha de 1 bilhão de reais preste a vencer, disseram as fontes. O Itaú não está participando de nenhuma venda de ativos da JBS, disse uma das fontes. A remoção dos Batista tornou-se tem sido defendida pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa Econômica Federal, informou a Reuters em 22 de junho. O BNDES possui cerca de 22 por cento da JBS por meio de seu braço de investimento BNDESPar.

A Caixa é o maior credor da JBS.

A analista do JPMorgan Securities Natalia Corfield estima que a dívida bancária da JBS tenha alcançado 24,3 bilhões de reais ao fim de março, dos quais 17,5 bilhões de reais vencem dentro dos próximos 12 meses. A dívida total da empresa, incluindo títulos de dívida, era de quase 59 bilhões de reais.  Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/09/2017] - Arroba: insegurança ainda afeta o mercado
[21/09/2017] - Arroba: vendas fracas ajudam frigoríficos
[21/09/2017] - Banco prevê alta na produção de carne brasileira
[21/09/2017] - Mataboi anuncia fim da recuperação judicial
[21/09/2017] - CPMI convoca Janot e irmãos Batista para depor
[21/09/2017] - CPI da JBS no MS pede bloqueio de R$ 250 mi
[21/09/2017] - Cooperativa recompra parte da Vigor na Itambé
[21/09/2017] - Pecuária de leite pede socorro ao governo

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[20/09/2017] - Júnior Friboi foi gravado combinando preço do boi
[20/09/2017] - Senador de esquerda quer parar a CPMI da JBS
[20/09/2017] - Arroba: pecuaristas resistem a baixas no boi
[20/09/2017] - Carne bovina recupera pequeno espaço do frango
[20/09/2017] - Blairo pressiona e Argentina libera importação
[20/09/2017] - Custo de produção do leite volta a subir
[20/09/2017] - JBS ameaça processar BNDES por declarações
[20/09/2017] - Presidente da CNA é reeleito em chapa única
[19/09/2017] - A JBS tentou manipular o mercado contra prisões?
[19/09/2017] - Conflito entre a JBS e o BNDES deve aumentar
[19/09/2017] - Arroba: frigoríficos tentam pagar menos pelo boi
[19/09/2017] - Reposição: preços firmes
[19/09/2017] - Confinamento deverá cair, mesmo com arroba maior
[19/09/2017] - Governo deve estender prazo para o Funrural
[19/09/2017] - Exportações de carne argentina crescerão 25%
[19/09/2017] - Pecuaristas mineiros terão que se recadastrar
[19/09/2017] - O crédito rural vai acabar?
[18/09/2017] - Fundador da JBS assume presidência aos 84 anos
[18/09/2017] - BNDES chama eleição na JBS de malandragem
[18/09/2017] - Grupo avalia comprar o controle da JBS
[18/09/2017] - Frigoríficos reabrem unidades por crise da JBS
[18/09/2017] - Arroba: frigoríficos pressionam por preços menores
[18/09/2017] - Carne: margens dos frigoríficos sob pressão
[18/09/2017] - Frigoríficos pressionam por mais vendas à Rússia
[18/09/2017] - Piora situação do pecuarista na compra de milho
[18/09/2017] - Laticínio fecha e prejudica pecuaristas no MS
[15/09/2017] - Pecuaristas voltam a desconfiar do futuro da JBS
[15/09/2017] - Bancos procuram comprador para a JBS
[15/09/2017] - Fachin decide manter Joesley e Saud presos
[15/09/2017] - Janot cancela delação de Batista e Saud
[15/09/2017] - BNDES pressiona por influência maior na JBS
[15/09/2017] - CADE pede punição a Junior Friboi por cartel
[15/09/2017] - Arroba: frigoríficos aproveitam prisão
[15/09/2017] - Indefinição na arroba trava negócios de reposição
[15/09/2017] - Pecuaristas europeus pressionam contra o Mercosul
[14/09/2017] - PF faz buscas em apartamento e empresas de Maggi
[14/09/2017] - Maggi: Fux diz ver fortes indícios de crimes
[14/09/2017] - Arroba: motivo de preocupação?
[14/09/2017] - Arroba caiu. Efeito Wesley?
[14/09/2017] - JBS suspende compra de gado após prisão de Wesley
[14/09/2017] - Oferta curta segura efeito JBS no mercado do boi
[14/09/2017] - JBS: novo presidente deve ser de fora da família
[14/09/2017] - Frigorífico interditado dá prejuízo a pecuaristas
[14/09/2017] - Produtores protestam contra importação de leite
[14/09/2017] - Funrural: produtor rural não é caloteiro
[14/09/2017] - Força da carne puxa exportações do agro
[13/09/2017] - PF prende Wesley Batista, presidente da JBS
[13/09/2017] - Aumentam incertezas quanto ao futuro da JBS
[13/09/2017] - Quem será o novo presidente da JBS?
[13/09/2017] - Arroba: vendas fracas de carne travam alta do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br