Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
147,00 131,00 142,00
GO MT RJ
140,00 134,00 139,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1300,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1970,00
Bezerra 12m 980,00
Novilha 18m 1180,00
Vaca Boiadeira 1330,00

Atualizado em: 18/1/2018 12:21

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Trump negocia entrada da carne argentina nos EUA

 
 
 
Publicado em 08/06/2017

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pretende impor condições para a entrada de biodiesel e carne da Argentina no mercado norte-americano. Em maio, os Estados Unidos anunciaram que suspeitam de prática de dumping no biocombustível argentino e que eventualmente poderiam suspender as importações até que a investigação termine – o ocorreria somente no final do ano.

A Argentina tinha uma autorização prévia da administração Obama para exportar carne, mas é algo que também é revisado pelo governo Trump. Enquanto isso, autoridades argentinas pressionam para que as barreiras para o biodiesel também sejam levantadas, contra o qual representantes do governo americano solicitaram uma compensação.

Os Estados Unidos aceitam reabrir definitivamente suas fronteiras para o biodiesel argentino se o país sul-americano aprovar comercialmente sementes desenvolvidas por companhias norte-americanas com mais agilidade. A informação é do jornalista Luís Vieira, correspondente do Portal Agriculture.com.

Os novos acordos são vistos pelo mercado como casos muito diferentes em uma mesma negociação. Para Don Roose, presidente da US Commodities, de West Des Moines (Iowa), o governo dos Estados Unidos vê como injustas as importações biodiesel da Argentina devido as reembolsos oferecidos e as regras internas que os produtores norte-americanos precisam.

Por outro lado, Roose salienta que “as importações de carne da Argentina estão em uma situação completamente diferente. As práticas são 100% justas”. Os resultados dessas negociações seriam conhecidos após um encontro entre o Secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, e o Ministro de Produção da Argentina, Francisco Cabrera, ainda neste mês de junho.

O governo argentino já enviou ao Congresso no ano passado um projeto de lei que traria liberações mais rápidas de sementes novas e fiscalizaria o pagamento de royalties. Atualmente, os produtores argentinos não estão acostumados a pagar royalties quando fazem uso próprio de sementes plantadas por eles mesmos. A nova lei imporia multas.

Sobre a disputa relacionada ao biodiesel, Cargill and Dreyfus, as mesmas companhias que possuem plantas de biodiesel tanto nos EUA como na Argentina, argumentaram a favor das importações em depoimento à investigação do Departamento de Comércio americano.

Para ambas as companhias, o mercado de biodiesel nos Estados Unidos cresce em função do mandato oficial de aumentar a participação do novo combustível e as importações estão em linha com a legislação em vigor. Não julgam como “competição injusta”.

Aproximadamente 90% das exportações de biodiesel da Argentina vão para os Estados Unidos com um valor de US$ 1,2 bilhão. As vendas cresceram 150% em 2016 em comparação com 2015.

“A indústria de biodiesel na Argentina seria fortemente afetada se os Estados Unidos decidirem cortar as importações”, analisou Pablo Adreani, da consultoria Agripac de Córdoba. Mesmo com a investigação em curso, as importações neste ano atingiram um volume de 504 mil toneladas. Para Adreani, as importações continuariam até a tomada de decisão e atingiria 608.840 toneladas até o fim de Junho.

A carne argentina foi banida nos Estados Unidos em 2001 em função de um surto de febre aftosa da época. Depois do surto, durante a gestão Kirchner, o governo argentino jamais buscou recolocar o produto no mercado norte-americano. O volume médio exportado na época era de 35 mil toneladas, com uma cota de 20 mil toneladas sem sobretaxas, que sempre era excedida. A carne era usada para hamburguers, mas especialistas dizem que agora haverá espaço para vários nichos de mercado de alto valor agregado, como a alimentação kosher (que segue os preceitos judaicos). Com informações do Agrolink.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/12/2017] - Boletim Notícias da Pecuária em férias coletivas
[15/12/2017] - Arroba: frigoríficos correm atrás de boi
[15/12/2017] - Carne sobe e está no maior preço do ano
[15/12/2017] - Exportações de carne podem bater novo recorde
[15/12/2017] - CNA: manutenção de vacina complica vendas aos EUA
[15/12/2017] - Senado aprova Lei do Funrural mas Temer deve vetar
[15/12/2017] - Produtor foi expulso de terras por indígenas

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[15/12/2017] - Índios são usados para obter verbas públicas
[15/12/2017] - ARTIGO: Governo é dono de 47% das terras do País
[15/12/2017] - Esvaziada, CPMI da JBS acaba
[14/12/2017] - Arroba: altas são generalizadas
[14/12/2017] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[14/12/2017] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[14/12/2017] - Exportações de carne do MT batem recorde
[14/12/2017] - Abates cresceram 9% no terceiro trimestre
[14/12/2017] - MAPA cede e facilita importação de trigo russo
[13/12/2017] - Arroba: frigoríficos estão precisando comprar boi
[13/12/2017] - Reposição ganha força com a chegada das chuvas
[13/12/2017] - Exportação de gado subiu quase 32% em 2017
[13/12/2017] - Agência prevê 2018 melhor para os frigoríficos
[13/12/2017] - Mercosul cede, mas UE adia acordo para 2018
[13/12/2017] - Brasil trabalha forte para abrir mercado britânico
[13/12/2017] - Maggi crê que mercado dos EUA será reaberto logo
[13/12/2017] - Argentina ganha espaço entre os exportadores
[13/12/2017] - JBS deverá devolver terreno de frigorífico no MT
[13/12/2017] - Câmara conclui aprovação da Lei do Funrural
[13/12/2017] - Famato pede prorrogação para inscrição no CAR
[13/12/2017] - MST invade fazenda recém-desocupada no Paraná
[12/12/2017] - Exportações de carne bovina: recorde histórico
[12/12/2017] - MAPA vai atender exigências dos russos
[12/12/2017] - Arroba: frigoríficos tentam segurar alta do boi
[12/12/2017] - Produção de carne fica estável no MS
[12/12/2017] - Frigoríficos criticam imposto menor para o boi
[12/12/2017] - Mais um processo contra a JBS e Wesley Batista
[12/12/2017] - UE quer abertura, mas carne bovina ainda é entrave
[11/12/2017] - Operação da PF investiga propina da JBS a fiscal
[11/12/2017] - Arroba continua a subir com firmeza
[11/12/2017] - Carne sobe e melhora perspectiva para o boi
[11/12/2017] - Reposição começa a se agitar no Tocantins
[11/12/2017] - Acordo com a UE pode ser anunciado até o dia 21
[11/12/2017] - Missão oficial de Hong Kong inspeciona frigorífico
[11/12/2017] - Funrural: votação deve acabar amanhã na Câmara
[11/12/2017] - Venda de milho está parada
[08/12/2017] - Arroba: frigoríficos pagam cada vez mais pelo boi
[08/12/2017] - Frigoríficos: vendas para o Natal surpreendem
[08/12/2017] - Reação do mercado agora depende do consumidor
[08/12/2017] - JBS diz que vai recuperar o mercado perdido
[08/12/2017] - BNDES deve vender ações da JBS
[08/12/2017] - JBS mantém planos de vender ações em NY
[08/12/2017] - Venda da Itambé pode parar na Justiça
[08/12/2017] - Governo do MS reduz impostos para laticínios
[08/12/2017] - Preço do farelo de algodão cai com força
[07/12/2017] - Arroba: boi sobe e tem mais espaço para alta
[07/12/2017] - Preço do bezerro sobe com volta das chuvas
[07/12/2017] - Exportações podem fechar ano com forte alta
[07/12/2017] - Ameaça de Trump faz México buscar carne do Brasil
[07/12/2017] - Negociações para reabertura da Rússia vão bem

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br