Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
139,00 127,00 128,00
GO MT RJ
124,00 129,00 128,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1290,00
Garrote 18m 1540,00
Boi Magro 30m 1880,00
Bezerra 12m 980,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 18/5/2018 10:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Trump negocia entrada da carne argentina nos EUA

 
 
 
Publicado em 08/06/2017

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pretende impor condições para a entrada de biodiesel e carne da Argentina no mercado norte-americano. Em maio, os Estados Unidos anunciaram que suspeitam de prática de dumping no biocombustível argentino e que eventualmente poderiam suspender as importações até que a investigação termine – o ocorreria somente no final do ano.

A Argentina tinha uma autorização prévia da administração Obama para exportar carne, mas é algo que também é revisado pelo governo Trump. Enquanto isso, autoridades argentinas pressionam para que as barreiras para o biodiesel também sejam levantadas, contra o qual representantes do governo americano solicitaram uma compensação.

Os Estados Unidos aceitam reabrir definitivamente suas fronteiras para o biodiesel argentino se o país sul-americano aprovar comercialmente sementes desenvolvidas por companhias norte-americanas com mais agilidade. A informação é do jornalista Luís Vieira, correspondente do Portal Agriculture.com.

Os novos acordos são vistos pelo mercado como casos muito diferentes em uma mesma negociação. Para Don Roose, presidente da US Commodities, de West Des Moines (Iowa), o governo dos Estados Unidos vê como injustas as importações biodiesel da Argentina devido as reembolsos oferecidos e as regras internas que os produtores norte-americanos precisam.

Por outro lado, Roose salienta que “as importações de carne da Argentina estão em uma situação completamente diferente. As práticas são 100% justas”. Os resultados dessas negociações seriam conhecidos após um encontro entre o Secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, e o Ministro de Produção da Argentina, Francisco Cabrera, ainda neste mês de junho.

O governo argentino já enviou ao Congresso no ano passado um projeto de lei que traria liberações mais rápidas de sementes novas e fiscalizaria o pagamento de royalties. Atualmente, os produtores argentinos não estão acostumados a pagar royalties quando fazem uso próprio de sementes plantadas por eles mesmos. A nova lei imporia multas.

Sobre a disputa relacionada ao biodiesel, Cargill and Dreyfus, as mesmas companhias que possuem plantas de biodiesel tanto nos EUA como na Argentina, argumentaram a favor das importações em depoimento à investigação do Departamento de Comércio americano.

Para ambas as companhias, o mercado de biodiesel nos Estados Unidos cresce em função do mandato oficial de aumentar a participação do novo combustível e as importações estão em linha com a legislação em vigor. Não julgam como “competição injusta”.

Aproximadamente 90% das exportações de biodiesel da Argentina vão para os Estados Unidos com um valor de US$ 1,2 bilhão. As vendas cresceram 150% em 2016 em comparação com 2015.

“A indústria de biodiesel na Argentina seria fortemente afetada se os Estados Unidos decidirem cortar as importações”, analisou Pablo Adreani, da consultoria Agripac de Córdoba. Mesmo com a investigação em curso, as importações neste ano atingiram um volume de 504 mil toneladas. Para Adreani, as importações continuariam até a tomada de decisão e atingiria 608.840 toneladas até o fim de Junho.

A carne argentina foi banida nos Estados Unidos em 2001 em função de um surto de febre aftosa da época. Depois do surto, durante a gestão Kirchner, o governo argentino jamais buscou recolocar o produto no mercado norte-americano. O volume médio exportado na época era de 35 mil toneladas, com uma cota de 20 mil toneladas sem sobretaxas, que sempre era excedida. A carne era usada para hamburguers, mas especialistas dizem que agora haverá espaço para vários nichos de mercado de alto valor agregado, como a alimentação kosher (que segue os preceitos judaicos). Com informações do Agrolink.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/05/2018] - Uma notícia que pode mexer com a arroba do boi
[18/05/2018] - Exportações de carne à China podem ter forte alta
[18/05/2018] - Embargo de Trump pode complicar vendas ao Irã
[18/05/2018] - Arroba: hora da virada chegou?
[18/05/2018] - Farelo de soja pesa no bolso do pecuarista
[18/05/2018] - Projeto prevê carro mais barato a produtor rural
[18/05/2018] - Polícia investiga venda de gado furtado a frigoríf

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/05/2018] - Produtores do Nordeste poderão renegociar dívidas
[17/05/2018] - Bolsonaro: produtor não pode ficar à mercê do MST
[17/05/2018] - Arroba: mercado já não está tão ruim
[17/05/2018] - Arroba: estiagem favorece frigoríficos
[17/05/2018] - Longa vida cai novamente no atacado
[17/05/2018] - Governo dos EUA aprova aquisição da Marfrig
[17/05/2018] - Mais um processo contra a JBS
[17/05/2018] - Funrural: deputados pedem segurança jurídica
[16/05/2018] - Carne sobe no varejo
[16/05/2018] - Frigoríficos ampliam abates e reclamam do consumo
[16/05/2018] - Arroba: luz no fim do túnel para o boi?
[16/05/2018] - Reposição empaca no preço do boi
[16/05/2018] - Justiça desapropria unidade da JBS
[16/05/2018] - BNDES amplia investigações sobre a JBS
[16/05/2018] - Marfrig se endivida para pagar compra
[16/05/2018] - China pode liberar mais 84 frigoríficos
[16/05/2018] - Sem o Agro, Brasil teria deficit comercial
[16/05/2018] - Produtores vão cobrar renegociação que está na lei
[16/05/2018] - Índios ameaçam defensoras do direito à propriedade
[15/05/2018] - Governo proíbe renegociação de dívidas rurais
[15/05/2018] - JBS lucra 43,5% mais no trimestre
[15/05/2018] - JBS fecha acordo bilionário com bancos
[15/05/2018] - Marfrig culpa frango por queda da carne bovina
[15/05/2018] - Arroba: boi em queda em São Paulo
[15/05/2018] - Carne sobe no atacado
[15/05/2018] - Irã suspende compra de carne bovina do Minerva
[15/05/2018] - Momento ruim para exportações de carne
[15/05/2018] - PIB do agro deverá ser menor em 2018
[15/05/2018] - UE publica embargo ao frango
[14/05/2018] - Arroba: sinais de baixa
[14/05/2018] - Dá para investir no confinamento este ano?
[14/05/2018] - Fim do embargo europeu pode ficar para 2019
[14/05/2018] - Turquia promete aumentar compras do Brasil
[14/05/2018] - Frigorífico com 6 unidades está à venda
[14/05/2018] - Milho segue em alta
[14/05/2018] - Produtores rurais querem segurança
[14/05/2018] - Concentração e impostos pesam sobre o pecuarista
[14/05/2018] - Rússia pode embargar Paraguai por carne do Brasil
[14/05/2018] - Câmara pode mudar Reserva Legal
[11/05/2018] - Arroba: dois mercados diferentes para o boi
[11/05/2018] - Problemas sanitários travam exportações de carne
[11/05/2018] - Os desafios do mercado do boi
[11/05/2018] - JBS se recuperou mais cedo que o esperado
[11/05/2018] - Decisão judicial favorece irmãos Batista
[11/05/2018] - Mais uma burocracia para o produtor rural
[11/05/2018] - UE resolve conversar sobre embargo ao frango
[10/05/2018] - Arroba: boi cai com força no Triângulo Mineiro
[10/05/2018] - Turbulência no mercado do boi
[10/05/2018] - Minerva tem prejuízo de R$ 114 mi no trimestre
[10/05/2018] - Cartel de frigoríficos: processo já dura 11 anos

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br