Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
311,00 306,00 308,00
GO MT RJ
301,00 295,00 296,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2850,00
Garrote 18m 3190,00
Boi Magro 30m 3980,00
Bezerra 12m 2190,00
Novilha 18m 2800,00
Vaca Boiadeira 3090,00

Atualizado em: 4/8/2021 09:34

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

É hora de vender boi no mercado futuro?

 
 
 
Publicado em 22/04/2009

Fabiano Tito Rosa

Perguntaram-me outro dia se o mercado futuro de boi gordo já alcançou um bom patamar para hedge.

A resposta é, no mínimo, custosa, pois essa questão pode ser analisada de formas diferentes. Existe, por exemplo, um conceito “clássico” de que se o mercado futuro já está cobrindo seu custo de produção, então é chegada a hora de partir para o hedge.

Daí, porém, surgem duas complicações. Primeiro, estima-se que cerca de 90% dos pecuaristas não fazem a mínima idéia do custo de produção, em R$/@. Depois, é preciso considerar que mesmo que os custos já estejam cobertos, o risco de comprometer o fluxo de caixa é bastante elevado, caso o mercado futuro ainda tenha força para subir mais. Isso obrigaria o pecuarista a arcar com uma penca de ajustes.

Existem alternativas para minimizar esse risco, mas não vamos abordá-las nesse espaço. Uma dica é acompanhar a coluna “Mercado Futuro”, do médico veterinário Leandro Bovo (Credit Suisse – HG), publicada semanalmente no informativo Boi & Companhia, editado pela Scot Consultoria.

Voltemos, portanto, à pergunta inicial. Outra forma de buscar a resposta está na análise do “prêmio” que o mercado futuro está pagando.

Na segunda-feira (dia 20), por exemplo, o mercado futuro de boi gordo fechou em R$85,22/@ para outubro, o contrato de maior liquidez da entressafra. O Indicador ESALQ à vista, por sua vez, fechou em R$80,45/@.

Dessa forma, para outubro, a BM&F pagou, na última segunda-feira, um prêmio de 6% sobre a atual cotação do boi gordo. Bem melhor do que vinha sendo registrado no início do ano, quando o mercado futuro estava invertido (preços futuros, para a entressafra, abaixo do mercado físico).

De toda forma, entre 1995 e 2008, a valorização média do boi gordo entre abril e outubro foi de 11%. Esse cálculo foi feito com base na série histórica de preços da Scot Consultoria, considerando o boi gordo da região de Barretos – SP.

A maior variação, entre abril e outubro, foi registrada em 1999: 28%. A menor, -1%, foi registrada em 2005, ano da descoberta de focos de febre aftosa no Mato Grosso do Sul. Foi a única vez que o boi gordo perdeu valor, em termos nominais, entre os meses de abril e outubro.

Portanto, o mercado futuro está pagando, hoje, um prêmio historicamente baixo. Apesar da crise econômica, é preciso considerar que a tendência, para o segundo semestre, é de retração de oferta e, na outra ponta, as vendas de carne estão se aquecendo, principalmente quando olhamos para o mercado externo.

Tem-se também uma forte pressão de custo sobre a atividade de recria-engorda, já que a relação de troca se mantém abaixo de 2 bezerros por 1 boi gordo. Esse é mais um fator de alta para o segundo semestre.

Logicamente que o fato de algo ter acontecido no passado não quer dizer que ele irá se repetir no futuro. Lembre-se que, em 2008, foi a primeira vez que a cotação do boi gordo atingiu o pico em julho.

De toda forma, a história é sempre uma boa referência.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[04/08/2021] - China embarga a BRF: estratégia para baixar preço?
[04/08/2021] - Arroba: exportações dão firmeza ao preço do boi
[04/08/2021] - Exportação de milho cai com força
[04/08/2021] - Câmara aprova regularização fundiária
[04/08/2021] - Crédito rural já bate recorde em 2021
[03/08/2021] - Preço da carne bovina exportada dispara 30%
[03/08/2021] - Boi já sinaliza para alta em Rondônia e no Pará

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[03/08/2021] - Arroba: semana começou firme
[03/08/2021] - Pecuarista continua perdendo poder de compra
[03/08/2021] - Importações de milho dispararam
[03/08/2021] - Milho: safrinha em Mato Grosso será 10% menor
[02/08/2021] - Arroba: Dia dos Pais pode puxar cotações
[02/08/2021] - Arroba: no compasso do consumidor
[02/08/2021] - Milho já é negociado a R$ 107 a saca
[02/08/2021] - Quebra da safra de milho foi pior que o esperado
[02/08/2021] - Fundos de investimento no Agro começam a valer
[02/08/2021] - FGV: confiança empresarial em alta
[02/08/2021] - Indústria brasileira: maior crescimento em 5 meses
[30/07/2021] - ALERTA: Peste suína africana chega à América
[30/07/2021] - Leite: preço recorde não ajuda o produtor
[30/07/2021] - Arroba: agosto deve começar com boi em alta
[30/07/2021] - Arroba: frigoríficos reduzem ofertas pela vaca
[30/07/2021] - Agro liderou a criação de empregos em junho
[30/07/2021] - Leite: Governo de MT quer intervir no mercado
[30/07/2021] - Vai faltar adubo no Brasil?
[30/07/2021] - Governo muda classificação de produtores rurais
[29/07/2021] - Brasil criou mais de 1,5 mi de empregos em 2021
[29/07/2021] - Arroba: frigoríficos até pagam mais, mas não falam
[29/07/2021] - Arroba: onda de frio deixa frigoríficos em alerta
[29/07/2021] - CEPEA: mercado firme para o boi
[29/07/2021] - China: queda da carne suína bate na carne bovina
[29/07/2021] - China promete intervir no mercado da carne
[29/07/2021] - Concentração de frigoríficos na mira dos EUA
[29/07/2021] - Leite: setor vive momento de guerra
[29/07/2021] - Milho: a maior quebra de safra da história no PR
[29/07/2021] - Carne bovina movimentou R$ 747 bi em 2020
[29/07/2021] - Setor de máquinas cresce, puxado pelo Agro
[29/07/2021] - IGP-M vem menor que o esperado em julho
[28/07/2021] - Boatos são espalhados para derrubar o preço do boi
[28/07/2021] - Analistas já prevêem a arroba a R$ 350
[28/07/2021] - Frigoríficos pedem socorro ao governo
[28/07/2021] - Arroba: mercado começa a virar para alta
[28/07/2021] - Arroba: preço do boi recua em Mato Grosso
[28/07/2021] - Leite: produtores deixaram a atividade no RS
[28/07/2021] - Milho: pequeno produtor é refém do preço alto?
[27/07/2021] - Exportações podem bater novo recorde em julho
[27/07/2021] - Bezerro dispara nos EUA e indica boi mais caro
[27/07/2021] - Virada do mês deve trazer alta para o boi
[27/07/2021] - Arroba: pecuarista precisa endurecer o jogo
[27/07/2021] - Como estão o mercado do boi e reposição em Goiás?
[27/07/2021] - Milho: preço volta a bater os R$ 100
[27/07/2021] - Milho: indústrias buscam cereal na Argentina
[27/07/2021] - Frio polar: veja onde a geada será mais forte
[26/07/2021] - Arroba: frigoríficos podem tentar derrubar o boi
[26/07/2021] - Milho: preocupações dominam o mercado
[26/07/2021] - Greve dos caminhoneiros aconteceu?
[26/07/2021] - Ministro e governador defendem a Ferrogrão

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br