Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
295,00 287,00 293,00
GO MT RJ
286,00 278,00 292,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2500,00
Garrote 18m 2940,00
Boi Magro 30m 3620,00
Bezerra 12m 2190,00
Novilha 18m 2620,00
Vaca Boiadeira 2840,00

Atualizado em: 17/9/2021 08:46

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: Governo de MT quer intervir no mercado

 
 
 
Publicado em 30/07/2021

Laticínios, cooperativas e associações de produtores de leite de Mato Grosso, com intermediação do governo do Estado, têm um prazo de 15 dias para desenhar um programa de expansão do setor. A medida foi definida após reunião do governador Mauro Mendes com os representantes da bacia leiteira de Mato Grosso.

Na reunião, que contou com a participação do secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, e do presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Renaldo Loffi, órgãos que atuam diretamente na atividade desenvolvida majoritariamente por agricultores familiares, foi levantada a necessidade de se reduzir a ociosidade dos laticínios do Estado, que hoje chega a 50% da capacidade, segundo dados do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Mato Grosso (Sindilat).

“Nossa produção diária é de 4,02 litros de leite por vaca ordenhada. Queremos, enquanto governo do Estado, saber lá da ponta, consultando os envolvidos nesse processo produtivo, como podemos dobrar essa produtividade”, destacou o governador.

Identificando quais os desafios que a bacia leiteira enfrenta para poder expandir, o Governo do Estado irá elaborar as ações que cada segmento deverá adotar para colocar o programa em ação. Uma das possibilidades levantadas durante a reunião foi a do Estado oferecer subsídios para que o produtor de leite possa ter acesso a linhas de crédito facilitadas que os ajudem a investir na atividade leiteira, como compra de animais, expansão da propriedade ou aquisição de tecnologias que o ajudem no trabalho diário.

“O fundo garantidor que pode dar esse suporte a bacia leiteira está pronto, estamos regulamentando ele na Sefaz e queremos o quanto antes deixá-lo pronto”, disse o governador.

Mato Grosso ocupa atualmente o 11ª no ranking nacional da produção de leite, e, segundo o presidente da Sindilat, Leonir Chaves, o Estado pode melhorar essa posição. “Mato Grosso hoje já é autossuficiente na produção do leite, e chega a exportar produtos derivados como mozarela, soro e leite em pó. Mas isso pode melhorar. Temos indústrias ociosas precisando de matéria-prima, que com uma ação enérgica de todos os lados, podem expandir mais sua produção, gerar mais empregos e, consequentemente, maior retorno financeiro ao Estado”, pontuou o representante da Sindilat.

Para o presidente da Cooperativa Mista Ouro Verde (Comov) de Alta Floresta, Antônio Favarin, uma das ações que podem permear o programa em desenvolvimento é encontrar formas de reduzir os custos de produção de leite. “Hoje pagamos caro para alimentar a vaca. O preço da ração ano passado custava R$ 0,80 centavos o quilo. Hoje essa mesma quantidade está custando R$ 2. Mais que dobrou em menos de um ano”, explicou o presidente da cooperativa que reúne 80 produtores de leite.

Favarin frisou ainda, que essa alta no preço da ração bovina é reflexo da alta do dólar nos últimos meses. “A base da matéria-prima da ração é o milho e a soja. O dólar disparou e puxou o preço da ração junto. O que nós temos de fazer é criar formas de reduzir essa dependência, como por exemplo, estimulando o pequeno produtor a reservar uma área para plantar capineira ou milho em grão, que possam ser usados na alimentação do gado”. Com informações do Diário de Cuiabá.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/09/2021] - O que os frigoríficos pretendem fazer agora?
[17/09/2021] - Rússia restringe compras de MG e MT
[17/09/2021] - Arroba: frigoríficos derrubam as cotações em SP
[17/09/2021] - Carne estocada pode ir para o mercado interno
[17/09/2021] - Empregos: Agro já recuperou o nível pré-pandemia
[17/09/2021] - Agro será o setor mais beneficiado com o 5G
[16/09/2021] - Arábia Saudita retira embargo ao Brasil

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[16/09/2021] - CEPEA: embargo chinês deve ser revertido logo
[16/09/2021] - Boi caiu, mas preço da carne continua o mesmo
[16/09/2021] - Arroba: incerteza ainda trava negociações
[16/09/2021] - Pedido de vistas interrompe julgamento no STF
[16/09/2021] - MST abraça capitalismo e capta dinheiro no mercado
[15/09/2021] - Arroba: pecuaristas recusam valores menores em SP
[15/09/2021] - Frigoríficos e pecuaristas travam disputa em MT
[15/09/2021] - Em Goiás, o PIB do Agro deve registrar alta de 11%
[15/09/2021] - Prévia do PIB sobe acima das previsões
[15/09/2021] - Governo renova programa de promoção do Agro
[15/09/2021] - Julgamento do marco temporal deve ser interrompido
[14/09/2021] - Exportações de carne bovina: 83% de alta em 1 ano
[14/09/2021] - Exportações do Agro: o maior valor desde 2013
[14/09/2021] - PIB da Pecuária: alta de mais de 5% em 2021
[14/09/2021] - Sauditas embargam frigoríficos de Minas Gerais
[14/09/2021] - Chineses podem usar EEB para renegociar preços
[14/09/2021] - Arroba: negócios não acontecem a valores menores
[14/09/2021] - Arroba: frigoríficos tentam forçar baixa
[14/09/2021] - Produtor de leite sente o peso dos custos altos
[13/09/2021] - Brasil deve enviar missão do MAPA à China
[13/09/2021] - Arroba: bloqueio chinês deve acabar logo
[13/09/2021] - Arroba: cenário de estabilidade em SP
[13/09/2021] - Milho: mercado aposta em queda de preço
[13/09/2021] - Entrega de fertilizantes dispararam em junho
[13/09/2021] - Bolsonaro: fim do marco temporal é o fim do Agro
[10/09/2021] - Pecuaristas acusam JBS de manipulação da arroba
[10/09/2021] - Arroba: entregar boi só por necessidade
[10/09/2021] - Arroba: frigoríficos culpam caminhoneiros
[10/09/2021] - Movimento dos caminhoneiros acabou
[10/09/2021] - Abates caíram, retenção de fêmeas continua
[10/09/2021] - Consultorias debatem: quantos bois há no Brasil?
[10/09/2021] - Leite: aquisição cai 1% no trimestre
[10/09/2021] - MAPA proíbe a entrada de produtos suínos no Brasil
[10/09/2021] - STF: primeiro voto é contra marco temporal
[10/09/2021] - Pecuaristas argentinos ameaçam nova greve
[09/09/2021] - Arroba: pecuarista não aceita menos pelo boi
[09/09/2021] - CEPEA: exportações devem voltar logo
[09/09/2021] - Arroba: boi já reage no mercado futuro
[09/09/2021] - Nos EUA, carne cara, boi barato
[09/09/2021] - Frigoríficos: governo dos EUA prepara ação
[09/09/2021] - Polícia garante livre fluxo de cargas nas estradas
[09/09/2021] - Bolsonaro conversa com caminhoneiros
[09/09/2021] - Frigoríficos: transporte está normal
[08/09/2021] - Vaca louca: produção brasileira não está em risco
[08/09/2021] - Pecuarista é quem vai assumir prejuízo?
[08/09/2021] - Ações de frigoríficos subiram na segunda
[08/09/2021] - Exportações de carne bateram recorde em agosto
[08/09/2021] - Arroba: frigoríficos travam as compras
[08/09/2021] - Frigol dá férias coletivas
[08/09/2021] - Brasil está importando mais lácteos

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br