Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
309,00 304,00 304,00
GO MT RJ
299,00 294,00 294,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2850,00
Garrote 18m 3190,00
Boi Magro 30m 3980,00
Bezerra 12m 2190,00
Novilha 18m 2800,00
Vaca Boiadeira 3090,00

Atualizado em: 27/7/2021 09:43

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Confinador precisará fazer muita conta em 2021

 
 
 
Publicado em 16/06/2021

As altas significativas nos valores do milho, um insumo fundamental para a intensificação sustentável dos bovinos de corte e também de leite, e a crescente valorização do bezerro, vêm prejudicando o poder de compra dos pecuaristas. Conforme os dados do Cepea, no fechamento do mês de maio/21, a venda de uma arroba de boi gordo permite a compra de 3,08 sacas, sinalizando o menor poder de compra do pecuarista em 2021, 11% a menos do que o observado em janeiro e 23% inferior em relação a maio do ano passado, quando a arroba do boi gordo comprava 4,01 sacas.

Com relação ao bezerro, em maio, a venda de um boi gordo de 18 arrobas viabiliza a compra de 1,79 bezerro, menor índice desde 2000. Há um ano, esta relação era de 1 animal terminado para 1,99 a produzir. Se comparar com maio de 2019, a redução do poder de compra fica mais evidente, com queda de 15% relativo aos 2,13 bezerros adquiridos com a venda de um boi.

Voltando ao milho, em 2007, uma arroba comprava apenas 2,14 sacas de milho. Outros anos difíceis foram 2012, quando os preços de venda dos animais mantiveram-se praticamente estáveis, e também 2016, este último quando houve uma quebra de safra de mais de 30% da produção do cereal.

De acordo com Luciano Vacari, diretor da Neo Agro Consultoria, a diferença de 2007 para 2021 está na relação entre custo e renda. "Em 2007, o boi estava desvalorizado e o produtor não tinha receita suficiente para adquirir os insumos. Agora, apesar de o boi estar valorizado, o custo de produção subiu ao ponto de comprometer a renda do produtor", afirma Vacari.

Com a venda de uma arroba, em maio de 2015, o pecuarista podia adquirir 5,85 sacas de milho, quase o dobro do observado atualmente. A média histórica é de 3,72 sacas por arroba. Já o preço médio do bezerro, de 2000 a maio de 2021, é R$ 1.595,03, valor 80% a média de maio/21, de R$ 2.885,51.

Segundo Vacari, informações como essas são essenciais para que o produtor faça as contas sobre qual modelo produtivo adotar, mensurando custos e receitas prováveis. "Muitos produtores estão com receio de semi-confinar ou confinar, o que é totalmente plausível já que o milho representa aproximadamente 20% do custo de produção da terminação intensiva. Isso sem falar na reposição, que está cada vez mais onerosa".

O diretor explica que, antes de descartar um sistema alternativo de engorda, é preciso avaliar o custo do boi magro ficar no pasto e ainda perder peso e a importância do terminador colocar na balança também as perspectivas de demanda aquecida para o segundo semestre e o fato de muitos outros produtores, inclusive vizinhos, também desanimarem de terminar os animais ainda em 2021. "O mercado é composto de muitas variantes e cada propriedade tem suas particularidades, como oferta de gado na região, custo de produção local e até a quantidade de frigoríficos influencia na decisão. Planejamento é essencial". Com informações do Diário de Cuiabá.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/07/2021] - Exportações podem bater novo recorde em julho
[27/07/2021] - Bezerro dispara nos EUA e indica boi mais caro
[27/07/2021] - Virada do mês deve trazer alta para o boi
[27/07/2021] - Arroba: pecuarista precisa endurecer o jogo
[27/07/2021] - Como estão o mercado do boi e reposição em Goiás?
[27/07/2021] - Milho: preço volta a bater os R$ 100
[27/07/2021] - Milho: indústrias buscam cereal na Argentina
[27/07/2021] - Frio polar: veja onde a geada será mais forte

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/07/2021] - Arroba: frigoríficos podem tentar derrubar o boi
[26/07/2021] - Milho: preocupações dominam o mercado
[26/07/2021] - Greve dos caminhoneiros aconteceu?
[26/07/2021] - Ministro e governador defendem a Ferrogrão
[26/07/2021] - Confiança do consumidor: maior nível em 9 meses
[23/07/2021] - Contrabando de bois: ação da polícia apreende gado
[23/07/2021] - Arroba: não está sobrando boi
[23/07/2021] - Arroba: onde o boi subiu?
[23/07/2021] - Como deve ser esta sexta no mercado do boi?
[23/07/2021] - Situação difícil para quem precisa comprar milho
[23/07/2021] - China jura que peste suína está sob controle
[23/07/2021] - JBS convoca funcionários para trabalho presencial
[22/07/2021] - China pode habilitar novos frigoríficos no Brasil
[22/07/2021] - Arroba: confinamento dá uma mão aos frigoríficos
[22/07/2021] - Exportações recordes aos EUA surpreendem o setor
[22/07/2021] - Laticínios falam em colapso do setor do leite
[22/07/2021] - SC terá a menor safra de milho da história
[22/07/2021] - Ministro não acredita em greve dos caminhoneiros
[22/07/2021] - Produtores rurais são vítimas de onda de golpes
[21/07/2021] - Ministro Tarcísio defende construção da Ferrogrão
[21/07/2021] - MT anuncia projeto que pode prejudicar a Ferrogrão
[21/07/2021] - Caminhoneiros voltam a ameaçar governo
[21/07/2021] - Arroba: frigoríficos tentam segurar boi na unha
[21/07/2021] - Tem como a arroba do boi subir mais?
[21/07/2021] - Leite: alta para o produtor chegou ao fim?
[21/07/2021] - Geada pode trazer mais perdas para o milho
[20/07/2021] - Unidade do Marfrig é interditada
[20/07/2021] - Massa de ar polar provoca neve e geada no Sul
[20/07/2021] - Exportações de carne seguem em ritmo forte
[20/07/2021] - Arroba: pressão continua
[20/07/2021] - Arroba: frigoríficos seguem segurando compras
[20/07/2021] - Milho: agência prevê quebra histórica na safra
[20/07/2021] - Milho volta a subir no Brasil e no exterior
[20/07/2021] - Agro ajuda a reduzir a inflação no Brasil
[19/07/2021] - Arroba: compras travadas
[19/07/2021] - Arroba: frigoríficos testam o mercado
[19/07/2021] - Leite: produtor precisa ter cautela
[19/07/2021] - Milho: preços perto dos R$ 100 a saca
[19/07/2021] - Importação ilegal de bezerros preocupa pecuaristas
[19/07/2021] - INMET emite alerta para onda de frio
[19/07/2021] - Militantes vêm ao Brasil tentar barrar a Ferrogrão
[16/07/2021] - Massa de ar polar chega ao Brasil no fim de semana
[16/07/2021] - Arroba: frigoríficos tentam forçar baixa
[16/07/2021] - Leite: dá para acreditar em melhora do lucro?
[16/07/2021] - Peste suína africana avança na Alemanha
[16/07/2021] - Agro ajuda a segurar a inflação medida pelo IGP
[15/07/2021] - Arroba: escalas confortáveis em SP
[15/07/2021] - Dá para ganhar dinheiro com confinamento em 2021?
[15/07/2021] - China: rebanho não vai se recuperar tão cedo
[15/07/2021] - Leite: preço sobe e alivia um pouco o produtor

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br