Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
303,00 291,00 299,00
GO MT RJ
286,00 294,00 292,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2940,00
Garrote 18m 3360,00
Boi Magro 30m 3970,00
Bezerra 12m 2610,00
Novilha 18m 3190,00
Vaca Boiadeira 3300,00

Atualizado em: 5/5/2021 09:49

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Alta de custos preocupa setor de aves e suínos

 
 
 
Publicado em 09/04/2021

As exportações de carnes de frango e suína no país mantiveram a tendência de 2020 e encerraram o primeiro trimestre do ano com relativa estabilidade no primeiro caso e forte aumento no segundo. Mas, independentemente dessa diferença, uma preocupação é comum nas duas frentes: a forte alta de custos de produção, que pode prejudicar a competitividade das vendas ao mercado externo. Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), de janeiro a março de 2021, os embarques de carne de frango somaram 1,036 milhão de toneladas, 1,4% a mais que em igual intervalo do ano passado - aumento garantido por uma recuperação expressiva em março. A receita das vendas recuou 4,6% na mesma comparação, para US$ 1,56 bilhão. O país lidera as exportações mundiais da proteína, cuja demanda também está aquecida no mercado doméstico.

No caso das exportações de carne suína, a fase favorável aos embarques do Brasil continua, impulsionada pela forte demanda da China, que ainda enfrenta problemas em sua produção - a maior do mundo - por causa da peste suína africana, que ainda não foi erradicada e continua afetando a indústria local. Com mais um recorde mensal em março, o volume dos embarques brasileiros cresceu 21,8% no primeiro trimestre, para 253,5 milhões, e a receita aumentou 22,5%, para US$ 485,1 milhões.

“A alta de custos não tem um efeito limitador sobre as exportações neste momento, mas já dificulta a competitividade dos produtos brasileiros”, diz Ricardo Santin, presidente da ABPA. O problema é que os preços de milho e soja, grãos básicos para a produção de rações para aves e suínos, continuam em patamares elevados, e não há sinais de que haverá alívio no curto prazo.

O indicador Esalq/BM&FBovespa da saca de 60 quilos de milho atualmente está em cerca de R$ 95, quase 70% mais que no início de abril do ano passado. Já o indicador Cepea/Esalq para a saca de 60 quilos de soja negociada no Paraná está em torno de R$ 172, alta também da ordem de 70%.

Nesse contexto, a ABPA voltou a pedir, agora em ofício enviado ao Ministério da Agricultura, a extensão da isenção da tarifa de importação de milho, que expirou no fim de março. Segundo Santin, a isenção é necessária para criar opções para o segmento. “Nosso intuito é evitar o aumento de preços na mesa do consumidor. Queremos alternativas”.

De acordo com o presidente da ABPA, que representa grandes empresas como BRF e Seara (JBS), a disparada do milho no mercado doméstico também está contaminada por muita especulação. Santin afirmou que, mesmo com parte do plantio do cereal nesta segunda safra da temporada 2020/21 tendo ocorrido fora da janela ideal - o que pode afetar a produtividade -, não deverá faltar milho no curto prazo no país.

O dirigente destacou ainda a necessidade de outros instrumentos para desonerar a importação de milho. No ofício, a ABPA pediu ao Ministério da Agricultura a criação de uma ferramenta oficial de venda antecipada, que daria à indústria acesso ao volume de milho negociado pelos produtores. “Esperamos que a ministra enxergue procedência em nosso pedido. O preço do milho está fora da realidade”, disse.

Procurado, o ministério informou que está analisando a questão, que será decidida pelo Ministério da Economia. Já o pedido de isenção tarifária para importação será analisado pela Câmara de Comércio Exterior (Camex).  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[05/05/2021] - Arroba: pressão continua
[05/05/2021] - Arroba: frigoríficos compram pouco
[05/05/2021] - Frigoríficos: unidades em férias já voltaram
[05/05/2021] - Lácteos têm pequena alta, mas cenário preocupa
[05/05/2021] - Lucro do Minerva cai com alta do boi
[05/05/2021] - Inseminação pode crescer 25% em 2021
[05/05/2021] - Europeus não querem regularização no Brasil
[05/05/2021] - Regularização fundiária não favorece a grilagem

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[04/05/2021] - Frigoríficos seguram as compras
[04/05/2021] - Preço do boi tem pequena queda em Goiás
[04/05/2021] - Arroba: boi não cai em Mato Grosso
[04/05/2021] - Safra de milho deverá ser menor que o esperado
[04/05/2021] - Preço do milho pode subir ainda mais
[03/05/2021] - Exportações de carnes: o melhor abril da história
[03/05/2021] - Bolsonaro defende direito de propriedade
[03/05/2021] - Arroba: frigoríficos já escalados para esta semana
[03/05/2021] - Confinadores tentam reduzir custos
[03/05/2021] - Milho: produtores continuam segurando vendas
[03/05/2021] - Deputado quer criar mais despesa para pecuarista
[03/05/2021] - Criminosos simulam compra e roubam gado
[03/05/2021] - Governo prorroga dívidas de produtores rurais
[30/04/2021] - Força Nacional vai atuar contra grupo armado em RO
[30/04/2021] - Agro: maior geração de empregos desde 2007
[30/04/2021] - Arroba: pressão aumenta mas pecuarista resiste
[30/04/2021] - Leite: preço reage e volta a subir
[30/04/2021] - Milho: governo anuncia medidas para ampliar oferta
[30/04/2021] - Milho: já tem gente querendo R$ 110 pela saca
[30/04/2021] - Vacinação contra aftosa começa amanhã
[29/04/2021] - Queda do boi não deve durar muito
[29/04/2021] - Scot: oferta aumentou, mas boi segue a R$ 312
[29/04/2021] - Alta do boi não compensa valorização do milho
[29/04/2021] - Custo da recria e engorda disparou em MT
[29/04/2021] - Pressão de ambientalistas atrasa regularização
[28/04/2021] - Roubo de gado atrai crime organizado
[28/04/2021] - Grupo armado invade fazenda e tortura funcionários
[28/04/2021] - Polícia faz operação contra carne de gado roubado
[28/04/2021] - Arroba: boi China continua em alta
[28/04/2021] - Arroba: frigoríficos testam preços menores
[28/04/2021] - Leite não sobe mesmo na entressafra
[28/04/2021] - Milho: tarifa zero não afetou preços
[28/04/2021] - Preço do milho segue em disparada na bolsa
[28/04/2021] - Milho: baixo volume de chuvas em Goiás
[28/04/2021] - BNDES pode vender fatia da JBS nos próximos meses
[28/04/2021] - Criação de emprego perde ritmo em março
[27/04/2021] - Pecuarista pode virar refém dos grandes frigos
[27/04/2021] - Exportações devem ter o melhor abril da história
[27/04/2021] - Arroba: oferta aumenta e boi recua em SP
[27/04/2021] - Boi subiu em Goiás
[27/04/2021] - Será que compensa confinar em 2021?
[27/04/2021] - Como está o preço do milho hoje?
[27/04/2021] - Gado de produtor recém-falecido é furtado em GO
[26/04/2021] - Arroba: oferta tem leve melhora em MS e GO
[26/04/2021] - Arroba: frigoríficos aumentam pressão em SP
[26/04/2021] - Leite: preços devem começar uma recuperação
[26/04/2021] - Preço do milho segue renovando máximas
[26/04/2021] - Trigo pode substituir o milho na ração?
[23/04/2021] - Arroba: vai faltar muito boi na entressafra
[23/04/2021] - Frigoríficos pressionam o boi em São Paulo

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br