Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
294,00 271,00 290,00
GO MT RJ
286,00 279,00 274,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2290,00
Garrote 18m 2730,00
Boi Magro 30m 3510,00
Bezerra 12m 2060,00
Novilha 18m 2530,00
Vaca Boiadeira 2740,00

Atualizado em: 27/1/2021 09:31

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Milho volta a cair no mercado brasileiro

 
 
 
Publicado em 03/12/2020

A quinta-feira (03) chega ao final com os preços do milho caindo tanto no mercado físico quanto na Bolsa Brasileira (B3). Em levantamento realizado, foram percebidas valorizações apenas em Castro/PR (1,35% e preço de R$ 75,00).

Já as desvalorizações apareceram nas praças de Ubiratã/PR, Londrina/PR, Cascavel/PR, Marechal Cândido Rondon/PR, Pato Branco/PR, Palma Sola/SC, Brasília/DF, Dourados/MS, Eldorado/MS, Amambaí/MS, Oeste da Bahia, Luís Eduardo Magalhães/BA, Itapetininga/SP, Campinas/SP e Porto Santos/SP.

De acordo com o reporte diário da Radar Investimentos, “a queda das cotações do milho no mercado físico ocorre em função do aumento das ofertas em boa parte do Brasil Central. Mesmo assim, o comprador está recuado, negociando apenas volumes mínimos e esporádicos”.

Os preços futuros do milho operaram em queda durante toda a quinta-feira na Bolsa Brasileira (B3), mas ficaram mais próximos da estabilidade no final da tarde. As principais cotações registravam movimentações negatvas 0,01% e 0,82% por volta das 17h14 (horário de Brasília).

O contrato janeiro/21 era cotado à R$ 72,61 com baixa de 0,01%, o março/21 valia R$ 73,35 com estabilidade, o maio/21 era negociado por R$ 71,00 com estabilidade e o julho/21 tinha valor de R$ 66,76 com perda de 0,82%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, o mercado brasileiro mostra uma acomodação para os negócios, uma vez que a chuva voltou e o mercado já vê que em janeiro haverá colheita.

“Os grandes compradores do setor de ração também estão fora ou parando nas próximas duas semanas para férias coletivas e manutenção, então é normal dar uma acomodada nas cotações”, comenta Brandalizze.

Mercado Externo

Já os preços internacionais do milho futuro contabilizaram ganhos nesta quinta-feira na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram movimentações positivas entre 2,25 e 2,75 pontos ao final do dia.

O vencimento dezembro/20 foi cotado à US$ 4,22 com valorização de 2,75 pontos, o março/21 valeu US$ 4,26 com elevação de 2,75 pontos, o maio/21 foi negociado por US$ 4,28 com alta de 2,25 pontos e o julho/21 teve valor de US$ 4,29 com ganho de 2,75 pontos.

Esses índices representaram elevações, com relação ao fechamento da última quarta-feira, de 0,72% para o dezembro/20, de 0,71% para o março/21, de 0,47% para o maio/21 e de 0,70% para o julho/21.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os contratos do milho em Chicago terminaram o dia em alta após bons números serem divulgados no relatório de vendas de exportação semanal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

O reporte para esta semana foi de 1,37 milhão de toneladas contra as expectativas do comércio de entre 800.000 e 1,60 milhões. O México foi o maior comprador, com 656.900 milhões de toneladas. Com informações do Notícias Agrícolas.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/01/2021] - Setor protesta contra alta do ICMS em São Paulo
[27/01/2021] - Arroba: R$ 300 já é referência para o boi
[27/01/2021] - Leite: produtor amarga prejuízos em SC
[27/01/2021] - Milho: queda do dólar pressiona preços
[27/01/2021] - Caminhoneiros: greve vira briga política

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/01/2021] - Mato Grosso pode ter apagão do boi em 2021
[26/01/2021] - Exportações: média diária maior que em 2020
[26/01/2021] - Preço do boi continua subindo em Goiás
[26/01/2021] - Frigoríficos dos EUA não poderão aumentar abates
[26/01/2021] - A hora é boa para comprar fertilizantes?
[26/01/2021] - Guedes crê em crescimento de 3,5% para o Brasil
[25/01/2021] - Arroba: semana de recordes para o boi?
[25/01/2021] - China não provou acusações contra frigoríficos
[25/01/2021] - Leite subiu mas custo também subiu em MS
[25/01/2021] - Leite: estiagem ainda afeta produtores do RS
[25/01/2021] - Milho: preços continuam batendo recordes
[25/01/2021] - Farelo de soja está mais caro
[25/01/2021] - Pecuaristas sofrem com falta de chuvas em MT
[25/01/2021] - Funai muda critério para reconhecer índios
[22/01/2021] - Arroba do boi volta a bater recorde de preço
[22/01/2021] - Pecuaristas atentos à manobra dos frigoríficos
[22/01/2021] - China tem foco de Covid em frigorífico
[22/01/2021] - Veja como as ONGs trabalham contra o Brasil
[22/01/2021] - PIB do Agro cresceu 16,81% até outubro de 2020
[22/01/2021] - Indonésia importará boi em pé e carne bovina
[22/01/2021] - JBS EUA vai pagar para funcionário tomar a vacina
[21/01/2021] - JBS vai mesmo processar os irmãos Batista
[21/01/2021] - Arroba: boi já volta ao patamar de R$ 300
[21/01/2021] - CEPEA: arroba tem a maior alta da história
[21/01/2021] - China: peste suína volta a aparecer
[21/01/2021] - Leite: cooperativas sofrerão com alta do ICMS
[21/01/2021] - Bolsonaro é contra venda de terra a estrangeiro
[20/01/2021] - Arroba: frigoríficos começam a dar férias
[20/01/2021] - A disparada do boi em Mato Grosso do Sul
[20/01/2021] - China reabilita unidades da JBS
[20/01/2021] - Entidade descarta greve dos caminhoneiros
[20/01/2021] - Milho: alta de preço não tem fim
[19/01/2021] - Arroba começou a semana estável em SP
[19/01/2021] - Boi está em alta em Goiás
[19/01/2021] - Exportações perderam força na última semana
[19/01/2021] - Leite: preços devem ficar firmes, segundo o CEPEA
[19/01/2021] - ANTT publica tabela com fretes mais caros
[19/01/2021] - Atacado continua puxando índice de inflação
[19/01/2021] - Quadrilha simulava compra de gado em Goiás
[18/01/2021] - Governo de SP decide taxar leite pasteurizado
[18/01/2021] - Leite: aumento do ICMS pode fechar fazendas
[18/01/2021] - Arroba: movimento de alta continua
[18/01/2021] - Carne sobe no atacado
[18/01/2021] - Milho: preços em disparada preocupam
[18/01/2021] - China ainda tenta recuperar produção de carne
[18/01/2021] - JBS vai antecipar pagamento de dívida
[18/01/2021] - Polícia recupera gado roubado em MG
[15/01/2021] - Arroba: frigoríficos seguem oferecendo mais
[15/01/2021] - Greve dos caminhoneiros: se ocorrer será pontual
[15/01/2021] - IGP-10 recua com queda de preços ao consumidor

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br