Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
281,00 265,00 279,00
GO MT RJ
269,00 270,00 264,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2250,00
Garrote 18m 2690,00
Boi Magro 30m 3430,00
Bezerra 12m 2010,00
Novilha 18m 2430,00
Vaca Boiadeira 2660,00

Atualizado em: 15/1/2021 10:31

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: imposto maior vai levar pecuarista ao preju

 
 
 
Publicado em 30/11/2020

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo deve encaminhar nos próximos dias ao governador João Doria um estudo mostrando o impacto da volta da cobrança de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre vários itens ligados ao agro a partir do dia 1º de janeiro. Na pecuária leiteira, por exemplo, a rentabilidade pode cair até 30%.

A Fazenda Botelho, em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, produz leite há mais de 50 anos e o produtor rural Lourival Botelho já está acostumado a conviver com margens pequenas de lucro, muitas vezes até negativas. Com o fim da isenção de Icms sobre praticamente todos os produtos e insumos agropecuários no estado, vai ficar ainda mais difícil continuar na atividade.

“Hoje, o nosso custo de produção já está R$ 1,90. Vão aumentar os insumos, vai aumentar o óleo diesel e um monte de despesa. Já está difícil a situação, né? Tem laticínio aqui na região nossa pagando R$ 1,90 e o custo do leite também R$ 1,90. Como é que pode?”, questionou.

Todos os produtos hortifrutigranjeiros, fertilizantes, defensivos, sementes, milho, farelo de soja e produtos veterinários até então isentos passam a pagar 4,14% de imposto. O óleo diesel e o etanol passou de 12% para 13,3% alíquota. Já as embalagens de ovos sobem de 7% para 9,4%.

Além disso, o produtor rural que consumir mais de mil kilowatts por hora/mês vai ter que pagar o Icms sobre o valor da conta de energia elétrica. Diante disso, o deputado Frederico D’ávila conseguiu adiar a votação por três semanas na Assembleia, até o governo usar uma estratégia para convencer os deputados.

“O governo começou a oferecer dinheiro através de emendas para parlamentares. Essas coisas que vocês conhecem”, disse o parlamentar.

Segundo estudo feito pela Federação da Agricultura do Estado (Faesp), um dos setores mais afetados pela iniciativa é o do leite. “Os preços flutuam muito e em alguns momentos o produtor está pagando para trabalhar. Então, no caso do leite, a gente acha que esse aumento de 3% a 4% dentro da porteira pode diminuir a margem do produtor em cerca em 30%”, disse o chefe do departamento econômico da entidade, Claudio Brisolara.

A Faesp pretende encaminhar ao governador João Doria, ainda na próxima semana ,o estudo do impacto para os diversos setores do agro e tentar sensibilizar o governo paulista. “O governo alega que está passando por dificuldades e precisa de equilíbrio fiscal, mas optou pelo pior caminho ao nosso ver, que é de aumentar tributação. A entrega desse documento é uma estratégia da nossa diretoria, mas isso vai ser levado principalmente à Secretaria da Fazenda e ao governador para que ele saiba das reivindicações do setor e o impacto que isso vai trazer a produção rural paulista”, falou Brisolara.

O produtor espera que a cobrança seja revista para que o pequeno lucro de hoje não se reverta em prejuízo a partir de janeiro. “A gente não fala nem em lucro mais, a gente fala em centavos. Hoje a gente está conseguindo vender a R$ 2.30 o litro de leite. Então, estamos ganhando 30 centavos, então é bom demais, pelo menos não estamos tomando prejuízo. Normalmente está dando 10% ou 5% , isso não é margem né. E se vier esse imposto então? Se vier esse imposto então, estamos enrolados, mais uma vez”, disse o produtor Lourival Botelho. Com informações do Canal Rural.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/01/2021] - Arroba: frigoríficos seguem oferecendo mais
[15/01/2021] - Greve dos caminhoneiros: se ocorrer será pontual
[15/01/2021] - IGP-10 recua com queda de preços ao consumidor
[15/01/2021] - Doria cumpre parcialmente acordo com produtores
[15/01/2021] - Marfrig emite dívida ao menor juro de sua história

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/01/2021] - Arroba: frigoríficos voltaram a pagar R$ 290
[14/01/2021] - CEPEA: boi já recuperou queda de dezembro
[14/01/2021] - China importou quase 10 milhões de t de carne
[14/01/2021] - Leite subiu mas não melhorou situação do produtor
[14/01/2021] - Caminhoneiros ameaçam Bolsonaro
[14/01/2021] - Doria ainda não mandou publicar redução do ICMS
[14/01/2021] - Secretário promete que redução de ICMS vai sair
[14/01/2021] - Pagamento por serviços ambientais vira lei
[13/01/2021] - BNDES desiste de vender ações da JBS
[13/01/2021] - Safras: alta do boi é muito agressiva
[13/01/2021] - Arroba: frigoríficos pagam até R$ 11 a mais
[13/01/2021] - Analista prevê boi firme até março
[13/01/2021] - Milho: EUA esperam safra menor no Brasil
[12/01/2021] - Exportações de carne começaram o ano em forte alta
[12/01/2021] - Agro: exportações dispararam em janeiro
[12/01/2021] - Exportações do Agro passaram de US$ 100 bi
[12/01/2021] - Arroba: frigoríficos estão precisando de boi
[12/01/2021] - Arroba: boi dispara também em Goiás
[12/01/2021] - Pecuaristas de MT estão otimistas
[12/01/2021] - Carne continua em falta na China
[12/01/2021] - Empresa da JBS paga multa para encerrar processo
[12/01/2021] - Bolsonaro cobra apoio da bancada do Agro
[12/01/2021] - Minério de ferro pressiona e IGP-M segue em alta
[11/01/2021] - Analista prevê ano favorável para a pecuária
[11/01/2021] - Arroba: preço do boi tem forte alta
[11/01/2021] - Milho: preços em disparada
[11/01/2021] - Argentina suspende veto às exportações de milho
[11/01/2021] - Dólar começa a semana em disparada
[08/01/2021] - Governo de SP promete recuar após tratoraço
[08/01/2021] - Produtores rurais protestam na Ceagesp
[08/01/2021] - Caminhoneiros voltam a ameaçar paralisação
[08/01/2021] - Arroba: alta do boi se espalha pelo Brasil
[08/01/2021] - Reposição começou 2021 devagar
[08/01/2021] - Carne: exportações bateram 2 mi de toneladas
[08/01/2021] - Ladrões fazem reféns para roubar gado em MT
[08/01/2021] - Setor de máquinas agrícolas está otimista
[07/01/2021] - Produtores protestam contra imposto maior em SP
[07/01/2021] - Arroba: frigoríficos já pagam R$ 280
[07/01/2021] - CEPEA: pecuária começa 2021 com boa perspectiva
[07/01/2021] - Agrifatto prevê arroba menor no fim de janeiro
[07/01/2021] - Exportações do Agro devem bater recorde em 2021
[06/01/2021] - Arroba: frigoríficos oferecem mais pelo boi
[06/01/2021] - Atacado da carne em compasso de espera
[06/01/2021] - Itaú prevê ano complicado para os frigoríficos
[06/01/2021] - Leite: produtor deve receber menos em janeiro
[06/01/2021] - Leite: preço dos lácteos não cederam
[06/01/2021] - Milho está mais caro em 2021
[06/01/2021] - Doria não recua e impostos subirão em SP
[06/01/2021] - ABAG protesta contra alta de impostos em SP
[06/01/2021] - Empregos no Agro registram novo crescimento

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br