Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
279,00 268,00 274,00
GO MT RJ
271,00 264,00 272,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2400,00
Garrote 18m 2940,00
Boi Magro 30m 3660,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2630,00
Vaca Boiadeira 2850,00

Atualizado em: 24/11/2020 08:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Frigoríficos dão férias para pressionar a arroba

 
 
 
Publicado em 08/10/2020

Assim como ocorreu em Mato Grosso, onde o alto preço da arroba bovina, em meio a um mercado interno ainda fraco após os impactos da Covid-19 sobre a economia, levou um frigorífico a conceder férias coletivas nas últimas semanas, a Marfrig, segunda maior processadora de carne bovina do mundo, também parou parte das suas operações no país.

As unidades da empresa em Ji-Paraná e Chupinguaia, em Rondônia, ambas com capacidade de abate de até 20 animais por hora cada um, também concederam férias coletivas a seus funcionários e só devem retomar a compra de gado na semana que vem, segundo apurou a Globo Rural.

Em nota, a empresa afirma que a suspensão da atividade “faz parte de um planejamento estratégico, que visa a otimização de recursos e manutenção dos equipamentos”. Segundo analistas, contudo, a medida tem sido uma das estratégias usadas pelas empresas brasileiras para contornar a forte alta da arroba bovina num mercado interno ainda em recuperação.

Enquanto o indicador Cepea/B3 do boi gordo acumula alta de mais de 24% este ano, de janeiro a setembro o preço médio do traseiro bovino com osso, que concentra os principais cortes consumidos pelos brasileiros, subiu 3,7% no atacado paulista, segundo cálculo do Instituto de Economia Agrícola do Estado (IEA).

“A gente está passando por um momento muito difícil na oferta de boi vivo. Há uma dificuldade muito grande por conta do ciclo pecuário que está se revertendo e estamos entrando num momento de retenção de fêmeas”, explica o analista da Agrifatto Consultoria, Yago Travagini Ferreira.

Paralelamente ao ciclo de alta da pecuária, que confere um bom cenário de preços ao produtor, o mercado consumidor encontra-se em um momento de perda de renda após a pandemia - cenário que só não foi pior por conta do auxílio emergencial oferecido pelo governo.

“O auxílio emergencial ajudou muito a manter a carne no consumo da população, mas o que a gente tem agora é um auxílio saindo de cenário, diminuindo-se o volume do dinheiro ao mesmo tempo que a carne e vários alimentos subiram muito”, destaca o analista.

Com o menor poder de compra da população, as empresas têm enfrentado dificuldades para repassar a valorização da arroba bovina para o consumidor final, que tem migrado para proteínas mais baratas. “O mercado interno melhorou do ponto de vista de preço, só que ainda tem um consumo bem combalido. As pessoas estão migrando cada vez mais para proteínas mais baratas. Não à toa vimos uma forte valorização do frango congelado”, completa Ferreira.

Além das duas unidades da Marfrig, pelo menos outras duas empresas decretaram férias coletivas no país nos últimos dias. Também em Ji-Paraná (RO), a Distriboi, paralisou as atividades no último mês, tendo retomado as atividades em outubro.

No Mato Grosso, o anúncio de férias coletivas em uma unidade do norte do Estado foi destaque no boletim semanal do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que destacou o momento “desconfortável” para os frigoríficos.

Após a repercussão, a entidade emitiu novo boletim, explicando que “a conjuntura não é válida para todos e depende da estratégia da planta em abastecer o mercado interno e/ou externo”.

“É difícil afirmar 100% o que aconteceu, mas os comentários de mercado são de que realmente foi por conta da dificuldade de fechar as escalas de abates semanais”, explica Cleiton Gauer, gerente de inteligência de mercado do Instituto.

Segundo ele, caso as condições da economia não avancem, há risco de que outras empresas paralisem as atividades no Estado, que é o maior produtor de carne bovina do país. “É difícil falar que há falta de animais. Boi tem, mas qual preço as pessoas estão dispostas a pagar?”, ressalta Gauer. Com informações do Globo Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[24/11/2020] - Frigoríficos usam domínio para derrubar o boi
[24/11/2020] - Arroba: pecuaristas não aceitam ofertas menores
[24/11/2020] - Exportações perdem força mas recorde é provável
[24/11/2020] - Frigoríficos não conseguem alongar as escalas
[24/11/2020] - Consultoria prevê que pressão sobre o boi continua
[24/11/2020] - Seca leva produtores do RS ao desespero
[24/11/2020] - Governo vai cobrar IPVA de trator?

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/11/2020] - Arroba: analista crê em alta do boi em dezembro
[23/11/2020] - Arroba: frigoríficos fora das compras
[23/11/2020] - Carne recua no atacado
[23/11/2020] - Milho: como está o mercado no início da semana?
[23/11/2020] - Bolsonaro: conservação ambiental com prosperidade
[23/11/2020] - Como registrar gratuitamente seu trator?
[23/11/2020] - Vândalos destroem silos com soja na Argentina
[20/11/2020] - Leite: deputados pedem travas às importações
[20/11/2020] - Arroba: frigoríficos conseguem pequena folga
[20/11/2020] - Semana foi de pressão dos frigoríficos
[20/11/2020] - Analista diz que tendência para o boi não mudou
[20/11/2020] - China continuará importando carne suína por anos
[20/11/2020] - Carne suína alemã pode ser banida por mais de ano
[19/11/2020] - SEM ALTERNATIVA, PRODUTOR DE LEITE ABATE VACAS
[19/11/2020] - Arroba: pecuarista não vende a preço menor
[19/11/2020] - CEPEA confirma queda de braço no boi
[19/11/2020] - Balança comercial do Agro bate novo recorde
[19/11/2020] - Produtores artesanais de carne têm novas regras
[18/11/2020] - Arroba: pecuaristas reagem e travam venda de bois
[18/11/2020] - China defende inspeções em embalagens de carne
[18/11/2020] - CEPEA: leite pode cair até 7% em novembro
[18/11/2020] - Leite: produtores do PR também prevêem queda forte
[18/11/2020] - Produtor de leite sofre com alta nos custos
[18/11/2020] - IGP-M sobe forte, sem sinal de alívio
[18/11/2020] - Dólar cai a R$ 5,30 com otimismo global
[18/11/2020] - Crédito rural dispara 20% no Banco do Brasil
[18/11/2020] - Gripe aviária se espalha por países europeus
[17/11/2020] - Exportações devem bater novamente o recorde
[17/11/2020] - Exportadores protestam contra acusações da China
[17/11/2020] - Argentinos crêem que acusação é para baixar preços
[17/11/2020] - CEO da Marfrig nega contaminação na carne
[17/11/2020] - Arroba: quem aceitou a manobra dos frigoríficos?
[17/11/2020] - Pecuaristas não aceitam queda de preço no boi
[17/11/2020] - Disparada dos grãos anula alta do boi
[17/11/2020] - Até quando vai faltar milho?
[16/11/2020] - Arroba: estratégia dos frigoríficos funcionou?
[16/11/2020] - Carne sobe no atacado, mas negócios travam
[16/11/2020] - Acusação da China não trará problemas ao Marfrig
[16/11/2020] - Frigol reforça time para encarar os grandes
[16/11/2020] - Leite: pecuaristas gaúchos pedem socorro
[16/11/2020] - Leite: produtores contam prejuízos
[16/11/2020] - Milho: impasse no mercado
[16/11/2020] - IGP-10 mostra aceleração da inflação
[16/11/2020] - Ferrovia ganha espaço no Agro de Mato Grosso
[16/11/2020] - Pix: pagamento instantâneo começa a funcionar hoje
[13/11/2020] - FRIGORÍFICOS UNIDOS PARA DERRUBAR A ARROBA
[13/11/2020] - Frigoríficos se queixam do preço do boi
[13/11/2020] - Arroba: hora de tomar cuidado
[13/11/2020] - China: cidade centro da epidemia acusa o Marfrig
[13/11/2020] - China: notificação não assusta mercado do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br