Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
247,00 242,00 245,00
GO MT RJ
235,00 230,00 237,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2180,00
Garrote 18m 2430,00
Boi Magro 30m 3010,00
Bezerra 12m 1860,00
Novilha 18m 2330,00
Vaca Boiadeira 2440,00

Atualizado em: 18/9/2020 11:14

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Lucro da JBS cresceu quase 55% no trimestre

 
 
 
Publicado em 14/08/2020

A valorização do dólar e a disparada da carne bovina nos EUA, reflexo da redução de oferta provocada pelas paralisações temporárias de frigoríficos no país, turbinaram o lucro e a geração de caixa da JBS no segundo trimestre, reduzindo o índice de endividamento ao menor patamar da história da companhia.

Entre abril e junho, o lucro líquido da JBS chegou a R$ 3,37 bilhões, crescimento de 54,8% na comparação anual. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), ajustado por itens não recorrentes, dobrou, atingindo R$ 10,5 bilhões. Assim, a margem Ebitda aumentou 5,5 pontos, chegando a 15,5%.

A rentabilidade excepcional no mercado americano e o bom momento nas operações brasileiras, que foram puxadas pelo faturamento nas exportações à China, contribuíram para que a JBS tivesse um fluxo de caixa livre de R$ 9,5 bilhões, reduzindo o índice de alavancagem (relação entre a dívida líquida e o Ebitda) de 2,77 vezes em março para 2,1 vezes em junho.

Diante da forte geração de caixa, a companhia retomou estratégia de gestão de dívida, pagando dívidas para reduzir despesas com juros. A estratégia, foco da JBS nos últimos anos, fora colocada em modo de espera em meio às incertezas da pandemia, em março. Assim como outras companhias, o grupo tomou linhas de crédito de curto prazo no Brasil e decidiu preservar sua liquidez para eventualidades.

“Mas os resultados foram muito bons e, com isso, nosso caixa ficou maior ainda”, disse Guilherme Cavalcanti, principal executivo de finanças (CFO) da JBS, ao Valor. Foi nesse contexto que a empresa voltou a quitar dívidas. Em julho, pré-pagou US$ 875 milhões (o equivalente a R$ 4,7 bilhões) em títulos que venceriam entre 2023 e 2024, o que permitirá uma economia de US$ 53 milhões com juros por ano.

Mesmo com o pagamento antecipado das dívidas, o caixa da JBS segue recheado. “Estamos com excesso de caixa”, reconheceu Cavalcanti. Já descontando o montante desembolsado para pré-pagar os títulos, o caixa totaliza US$ 3,2 bilhões, afora uma linha de US$ 1,6 bilhão de crédito rotativo a disposição. Trata-se de um montante bem acima do total de US$ 1,6 bilhão que a empresa tinha em caixa em junho de 2019.

“Se quisesse ter a mesma posição de caixa de um ano atrás — e posso trabalhar até com menos por causa do crédito rotativo — poderia pagar US$ 1,7 bilhão em dívida e reduzir as despesas com juros em quase US$ 100 milhões”, conjecturou Cavalcanti, citando títulos de dívida no exterior com juros (cupom) anual de 5,875% que poderiam ser resgatados, embora não haja decisão a respeito.

A tendência é que, com a melhora das perspectivas, a JBS utilize o caixa para três fins. Além do pagamento de dívidas, a companhia pode usar parte dos recursos para eventuais aquisições e para remunerar os acionistas, inclusive por meio da recompra de ações. Para o executivo, os papéis da JBS estão baratos, sendo negociados a um múltiplo (relação entre valor de firma e Ebitda) de apenas 4 vezes.

Diante disso, as recompras de ações seriam um bom investimento, sustentou. Nesse sentido, o conselho de administração da JBS aprovou nesta quinta-feira o cancelamento de ações mantidas em tesouraria, o que abre espaço para que a companhia possa recomprar mais ações.

Para os próximos trimestres, a tendência segue positiva, com boa oferta de gado nos EUA. Por outro lado, as margens de lucro atípicas registradas no segundo trimestre não devem se repetir, ainda que continuem em patamares positivos.

Ao Valor, o CEO global da JBS, Gilberto Tomazoni, ressaltou que o nível de margens já se normalizou nos EUA, país onde a companhia é uma dos três maiores indústrias frigoríficas.

No segundo trimestre, a divisão JBS USA Beef, que abriga os negócios de carne bovina nos EUA e as operações da companhia no Canadá e Austrália, teve uma margem Ebitda ajustada de 20,4%, incremento de 11,4 pontos ante a margem de 8,9% do mesmo período do ano passado, período de resultados já bastante positivos.  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/09/2020] - Produção da Pecuária poderá bater os R$ 200 bi
[18/09/2020] - DISPARADA: bezerro já subiu quase 70%
[18/09/2020] - Arroba: mercado firme por falta de boi
[18/09/2020] - Comissão Europeia tenta aprovar acordo UE-Mercosul
[18/09/2020] - Bolsonaro: Brasil preserva e sofre ataques
[18/09/2020] - IGP-M dispara 4,5% na segunda prévia de setembro
[18/09/2020] - Produtor recebe sementes não-solicitadas

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/09/2020] - Preço do boi tem espaço para subir ainda mais?
[17/09/2020] - Arroba: ágio do boi China está cada vez menor
[17/09/2020] - Cepea: boi segue nas máximas históricas
[17/09/2020] - Minerva pode distribuir dividendo milionário
[17/09/2020] - Tereza: produtor sabe que preservar é importante
[17/09/2020] - Mourão: pressão européia tem fundo comercial
[16/09/2020] - Frigoríficos sofrem pressão nas vendas à China
[16/09/2020] - Arroba: frigoríficos reduzem ágio pelo boi China
[16/09/2020] - Bezerro vai continuar valorizado, prevê analista
[16/09/2020] - Frigoríficos preocupados com ameaça européia
[16/09/2020] - Minerva: banco diz que negócio não é tão bom
[16/09/2020] - Minerva prevê crescimento no exterior após negócio
[16/09/2020] - Empresa da Minerva pode ir à bolsa dos EUA
[16/09/2020] - Exportações de milho seguem firmes
[16/09/2020] - FGV diz que PIB teve forte recuperação em julho
[16/09/2020] - Entidade alerta contra sementes recebidas da China
[15/09/2020] - Minerva recebe oferta para venda parte de empresa
[15/09/2020] - JBS vai resgatar dívida de 2024
[15/09/2020] - Exportações mantém ritmo forte em setembro
[15/09/2020] - Arroba: ágio para boi China chega a R$ 5
[15/09/2020] - Arroba: boi subiu no Norte e no Centro-Oeste
[15/09/2020] - Boi teve forte alta em Mato Grosso
[15/09/2020] - Leite: preço ao produtor disparou em agosto
[15/09/2020] - Leite: importação de lácteos bate recorde do ano
[15/09/2020] - Rebanho bovino de Mato Grosso cresceu em 2020
[15/09/2020] - China: suspensões por Covid serão temporárias
[15/09/2020] - China volta a usar reserva estatal de carne
[15/09/2020] - MAPA prevê recorde para a produção do Agro
[14/09/2020] - Disponibilidade de carne aumentará no Brasil?
[14/09/2020] - Arroba: frigoríficos estão pagando mais por fêmeas
[14/09/2020] - JBS é acusada de não proteger empregados nos EUA
[14/09/2020] - Milho: compradores recuam e preços perdem força
[14/09/2020] - Brasil suspende importação de carne suína alemã
[14/09/2020] - Polícia recupera gado furtado em Mato Grosso
[14/09/2020] - Indicador do PIB cresce, abaixo do esperado
[11/09/2020] - Exportações de carne bovina: alta de 12% em 2020
[11/09/2020] - Arroba: alta continua com força em todo o País
[11/09/2020] - Carne bovina segue em alta no atacado
[11/09/2020] - Fundo saudita injeta R$ 400 mi no Minerva
[11/09/2020] - Peste suína chega à Alemanha e ameaça exportações
[10/09/2020] - Abates caíram e estão no menor nível desde 2011
[10/09/2020] - Arroba: boi China já passa de R$ 250
[10/09/2020] - Indicador CEPEA renova máximas nominais
[10/09/2020] - Produtor de leite deve ter cautela
[10/09/2020] - MAPA prorroga por um ano a validade dos RGN
[10/09/2020] - Goiás autoriza a realização de eventos pecuários
[10/09/2020] - Safra de grãos deve bater recorde histórico
[10/09/2020] - Vendas no varejo têm o melhor julho desde 2000
[10/09/2020] - Forte onda de calor em todo o Brasil
[10/09/2020] - Raios: ameaça constante ao pecuarista

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br