Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
247,00 242,00 245,00
GO MT RJ
235,00 230,00 237,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2180,00
Garrote 18m 2430,00
Boi Magro 30m 3010,00
Bezerra 12m 1860,00
Novilha 18m 2330,00
Vaca Boiadeira 2440,00

Atualizado em: 18/9/2020 11:14

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

RS: criadores de gado de elite têm medo da aftosa

 
 
 
Publicado em 14/08/2020

Ainda que muitas entidades do agronegócio tenham divulgado seu apoio à retirada da vacina contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul, criadores de alta genética bovina não escondem o temor com a medida. Como o Rio Grande do Sul é um celeiro nacional de raças como angus e hereford, por exemplo, cujo valor de um animal pode bater na casa de R$ 1 milhão, grandes e importantes cabanhas aumentaram o nível de preocupação com os controles de sanidade animal e fiscalização no Estado.

Isso porque, no caso de surgimento de um foco da doença no Rio Grande do Sul, uma das primeiras medidas de contenção é o abate de animais em um raio de abrangência variável, mas que pode atingir diferentes propriedades e milhares de animais. Ainda que exista a previsão de indenizações se houver necessidade de uso do chamado “rifle sanitário”, pecuaristas que trabalham com alta genética alegam que calcular o valor de um desses animais vivos, e do sêmen comercializado, não é uma soma simples de ser feita.

Entre as entidades que apoia, mas também deixam claro que o assunto é complexo, e ilustra esse alerta da pecuária gaúcha está Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac). Em votação feita para que a entidade tomasse oficialmente uma posição, favorável ou contrária à mudança, quatro das 19 votantes defenderam a permanência da vacina.

O apoio da maioria, porém, veio com um recado de que esse respaldo continha um “voto de confiança” ao poder público, ressalta o presidente da Febrac, Leonardo Lamachia. De forma semelhante se posicionaram os presidentes da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), Gedeão Pereira, e da Associação Brasileira de Angus, Nivaldo Dzyekanski.

“Mas também vamos fiscalizar e cobrar muito do governo, para que faça seu trabalho corretamente e continuamente”, reforça Lamachia.

A Febrac, diz Lamachia, está mobilizada em diferentes frentes para tentar reduzir possíveis danos aos criadores. Uma delas é a criação de um fundo específico para indenizar perdas de alta genética de forma diferenciada do chamado gado geral. Neste caso, os valores pagos são básicos, levando em conta apenas o peso do animal _ e não características especiais de qualidade, melhoramento da raça, genética e negócios como a venda de sêmens e embriões.

Lamachia antecipa que Febrac solicitou o ingresso da entidade no Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), onde vai pleitear a criação de uma conta específica para que, no caso de uso do rifle sanitário, os animais de alta genética não sejam indenizados como gado geral. Hoje, o Fundesa conta apenas com recursos privados para essa finalidade.

Lamachia avalia que cobrir os elevados custos da alta genética que pode ser perdida precisaria uma fonte de custeio ainda em estudo, e que pode ser “híbrida”, com recursos privados e aportes públicos. “Mas essa é apenas uma das preocupações. Há muito receito também sobre se o Estado terá condições, na difícil situação econômica em que se encontra, de manter um sistema eficiente de controle e fiscalização sanitária em médio e longo prazo”, acrescenta Lamachia.

Ainda que elogie a rapidez com que o governo gaúcho conseguiu, até agora, implantar mudanças e reforçar o sistema  - como disponibilizar verba para compra de 72 novas camionetes para fiscalização sanitária - a dúvida é se o poder público manterá isso adequado de forma perene.

“Neste e no próximo ano estamos tranquilos. Houve investimento em novos veículos e reforço de pessoal, temos um plano de trabalho e o projeto Sentinela (de segurança rural) indo muito bem. Mas até quando o Estado terá força para manter o serviço funcionando? É essa pergunta que muitos que votaram contra me fizeram”, explica Lamachia.

Para o criador e presidente da Associação Nacional de Criadores (ANC) Herd-Book Collares e diretor de marketing da Angus, Ignácio Tellechea, da Cabanha Rincon del Sarandy, de Uruguaiana, o cenário que vem pela frente é motivo de grade preocupação. Além das perdas diretas do produtor, Tellechea pondera que, em caso de ocorrência na Fronteira Oeste, onde estão dezenas de cabanhas, a ocorrência de um foco seria seguida de centenas de abates. Para ele, o País está colocando em risco cem anos de melhoramento e qualidade genética de diferentes raças.

“Não temos nenhuma segurança no sistema de que se vá conseguir de fato evitar um foco. Vacinar nos dava respaldo inclusive contra decisões políticas e comerciais. Quem garante que não se pode implantar um foco, de forma premeditada, para mudar o mercado? Basta ver pandemia que vivemos por causa de um vírus”, justifica Tellechea. Com informações do Jornal do Comércio.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/09/2020] - Produção da Pecuária poderá bater os R$ 200 bi
[18/09/2020] - DISPARADA: bezerro já subiu quase 70%
[18/09/2020] - Arroba: mercado firme por falta de boi
[18/09/2020] - Comissão Europeia tenta aprovar acordo UE-Mercosul
[18/09/2020] - Bolsonaro: Brasil preserva e sofre ataques
[18/09/2020] - IGP-M dispara 4,5% na segunda prévia de setembro
[18/09/2020] - Produtor recebe sementes não-solicitadas

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/09/2020] - Preço do boi tem espaço para subir ainda mais?
[17/09/2020] - Arroba: ágio do boi China está cada vez menor
[17/09/2020] - Cepea: boi segue nas máximas históricas
[17/09/2020] - Minerva pode distribuir dividendo milionário
[17/09/2020] - Tereza: produtor sabe que preservar é importante
[17/09/2020] - Mourão: pressão européia tem fundo comercial
[16/09/2020] - Frigoríficos sofrem pressão nas vendas à China
[16/09/2020] - Arroba: frigoríficos reduzem ágio pelo boi China
[16/09/2020] - Bezerro vai continuar valorizado, prevê analista
[16/09/2020] - Frigoríficos preocupados com ameaça européia
[16/09/2020] - Minerva: banco diz que negócio não é tão bom
[16/09/2020] - Minerva prevê crescimento no exterior após negócio
[16/09/2020] - Empresa da Minerva pode ir à bolsa dos EUA
[16/09/2020] - Exportações de milho seguem firmes
[16/09/2020] - FGV diz que PIB teve forte recuperação em julho
[16/09/2020] - Entidade alerta contra sementes recebidas da China
[15/09/2020] - Minerva recebe oferta para venda parte de empresa
[15/09/2020] - JBS vai resgatar dívida de 2024
[15/09/2020] - Exportações mantém ritmo forte em setembro
[15/09/2020] - Arroba: ágio para boi China chega a R$ 5
[15/09/2020] - Arroba: boi subiu no Norte e no Centro-Oeste
[15/09/2020] - Boi teve forte alta em Mato Grosso
[15/09/2020] - Leite: preço ao produtor disparou em agosto
[15/09/2020] - Leite: importação de lácteos bate recorde do ano
[15/09/2020] - Rebanho bovino de Mato Grosso cresceu em 2020
[15/09/2020] - China: suspensões por Covid serão temporárias
[15/09/2020] - China volta a usar reserva estatal de carne
[15/09/2020] - MAPA prevê recorde para a produção do Agro
[14/09/2020] - Disponibilidade de carne aumentará no Brasil?
[14/09/2020] - Arroba: frigoríficos estão pagando mais por fêmeas
[14/09/2020] - JBS é acusada de não proteger empregados nos EUA
[14/09/2020] - Milho: compradores recuam e preços perdem força
[14/09/2020] - Brasil suspende importação de carne suína alemã
[14/09/2020] - Polícia recupera gado furtado em Mato Grosso
[14/09/2020] - Indicador do PIB cresce, abaixo do esperado
[11/09/2020] - Exportações de carne bovina: alta de 12% em 2020
[11/09/2020] - Arroba: alta continua com força em todo o País
[11/09/2020] - Carne bovina segue em alta no atacado
[11/09/2020] - Fundo saudita injeta R$ 400 mi no Minerva
[11/09/2020] - Peste suína chega à Alemanha e ameaça exportações
[10/09/2020] - Abates caíram e estão no menor nível desde 2011
[10/09/2020] - Arroba: boi China já passa de R$ 250
[10/09/2020] - Indicador CEPEA renova máximas nominais
[10/09/2020] - Produtor de leite deve ter cautela
[10/09/2020] - MAPA prorroga por um ano a validade dos RGN
[10/09/2020] - Goiás autoriza a realização de eventos pecuários
[10/09/2020] - Safra de grãos deve bater recorde histórico
[10/09/2020] - Vendas no varejo têm o melhor julho desde 2000
[10/09/2020] - Forte onda de calor em todo o Brasil
[10/09/2020] - Raios: ameaça constante ao pecuarista

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br