Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
281,00 268,00 279,00
GO MT RJ
271,00 274,00 266,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2250,00
Garrote 18m 2690,00
Boi Magro 30m 3430,00
Bezerra 12m 2010,00
Novilha 18m 2430,00
Vaca Boiadeira 2660,00

Atualizado em: 19/1/2021 10:18

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

PIB do Agro no Paraná supera 2019 e bate recorde

 
 
 
Publicado em 05/08/2020

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Paraná em 2019 atingiu R$ 97,7 bilhões, maior valor nominal já registrado na série. Na comparação com o VBP de 2018, que foi de R$ 89,78 bilhões, o resultado representa um ganho real de 3%, e um crescimento nominal – sem os descontos da inflação -, de 9%.

As informações são do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

Os números preliminares, correspondentes aos valores reais, representam o faturamento bruto dos produtores com a comercialização da safra 2018/19, incluindo cerca de 350 produtos da agropecuária e o desempenho das regiões e municípios paranaenses.

As regiões com maior participação no VBP em 2019 foram, respectivamente, Oeste (23%), Norte (14%), Sudoeste (12%) e Noroeste (9%).

Na avaliação do chefe do Deral, Salatiel Turra, o resultado recorde se deve principalmente aos preços, já que a produção de algumas culturas, como a soja, não correspondeu às estimativas iniciais. Outro fator que contribuiu positivamente foi a diversificação característica da agropecuária paranaense. “O Paraná tem pequenos e médios produtores cada vez mais capacitados para produzir melhor e em maior quantidade. Isso também é reflexo da assistência técnica, ações da Secretaria e do empenho dos trabalhadores do campo”, diz.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, lembra que o valor vai ajudar a compor o Fundo de Participação dos Municípios. “São números relevantes que expressam a grandeza do agro paranaense”, afirma. Segundo Ortigara, em 2020 os números devem ser ainda mais expressivos, porque o agronegócio, na contramão de outros setores da economia brasileira, está em crescimento. “Nossa expectativa é de que, com a grandeza da safra de grãos e o crescimento consistente no setor da pecuária, os números do VBP poderão superar R$ 110 bilhões”.

AGILIDADE - Segundo a técnica do Deral responsável pela compilação dos dados, Larissa Nahirny, a divulgação do relatório final está prevista para o mês de setembro. “Até a primeira semana de setembro os municípios podem entrar com recursos para revisão dos números”, diz. Ela destaca que este é o primeiro ano em que os ofícios serão enviados às prefeituras via protocolo digital, o que ajuda a agilizar a troca de informações entre Estado e municípios e conferir mais transparência ao processo.

PANORAMA - De maneira geral, os produtos da pecuária paranaense lideram a participação no VBP. De acordo com Larissa, eles foram beneficiados pelos preços registrados no período impulsionados tanto pela demanda interna como externa.

Metade do faturamento do Estado em 2019 veio desses itens, enquanto que no ano anterior a participação era de 47%. Somados, os produtos do grupo renderam R$ 48,46 bilhões em 2019, um crescimento real de 9%. As exportações de carnes contribuíram para o resultado, já que tiveram um aumento de 9% no faturamento e 5% no volume em 2019 na comparação com 2018. "Cerca de 21% das proteínas animais que o Paraná exportou tiveram a China como destino", diz a técnica do Deral.

Os grãos e outras grandes culturas representam 39% do valor total, com faturamento de R$ 38,39 bilhões. Os produtos florestais (R$ 4,4 bilhões) e o grupo das hortaliças (R$ 4,6 bilhões) participam com 5% do VBP estadual, enquanto as frutas (R$ 1,6 bilhão) correspondem a 2%.

FRANGO – Entre os produtos da pecuária, o frango é o mais representativo no VBP. O rendimento do frango em 2019 foi beneficiado pelo aumento nos preços de comercialização, e atingiu o valor de R$ 17,2 bilhões, um crescimento de 12% em valores reais. Com isso, aumentou a participação no VBP de 16% em 2018 para 18% em 2019. Foram abatidas 1,9 bilhão de cabeças de frango em 2019, crescimento de 2% em comparação com 2018.

As exportações de frango pelo Paraná contribuíram para esse índice: tendo seu rebanho suíno prejudicado pela peste suína africana, a China aumentou substancialmente suas importações de carne de frango paranaense: superando US$ 630 milhões, um aumento de 93% no valor e 75% no peso exportado, na comparação com 2018.

LEITE – Com 4,6 bilhões de litros produzidos em 2019, 1% a mais do que no ano anterior, o leite rendeu R$ 6,2 bilhões ao Estado e representou 6% do VBP. O valor é 5% maior que o de 2018 em valores nominais mas indica uma queda de 1% em valores reais tendo em vista que o aumento de 4% no preço médio de comercialização, passando de R$ 1,29 para R$ 1,34 o litro, não foi suficiente para garantir ganho real no faturamento do produto.

SUÍNOS – A produção de suínos ficou estável, somando 9,8 milhões de cabeças abatidas, com um rendimento de R$ 4,5 bilhões, 16% a mais do que em 2018, em valores reais. Com isso, os suínos são responsáveis por 5% do Valor Bruto da Produção. Esses resultados positivos foram impulsionados pela comercialização mais favorável. “No ano passado, principalmente a partir do segundo semestre, a alta cotação do boi acabou pressionando a demanda pelos outros produtos da pecuária que são substitutos dessa proteína”, explica a técnica do Deral. Com informações da Secretaria da Agricultura do Paraná.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[19/01/2021] - Arroba começou a semana estável em SP
[19/01/2021] - Boi está em alta em Goiás
[19/01/2021] - Exportações perderam força na última semana
[19/01/2021] - Leite: preços devem ficar firmes, segundo o CEPEA
[19/01/2021] - ANTT publica tabela com fretes mais caros
[19/01/2021] - Atacado continua puxando índice de inflação
[19/01/2021] - Quadrilha simulava compra de gado em Goiás

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/01/2021] - Governo de SP decide taxar leite pasteurizado
[18/01/2021] - Leite: aumento do ICMS pode fechar fazendas
[18/01/2021] - Arroba: movimento de alta continua
[18/01/2021] - Carne sobe no atacado
[18/01/2021] - Milho: preços em disparada preocupam
[18/01/2021] - China ainda tenta recuperar produção de carne
[18/01/2021] - JBS vai antecipar pagamento de dívida
[18/01/2021] - Polícia recupera gado roubado em MG
[15/01/2021] - Arroba: frigoríficos seguem oferecendo mais
[15/01/2021] - Greve dos caminhoneiros: se ocorrer será pontual
[15/01/2021] - IGP-10 recua com queda de preços ao consumidor
[15/01/2021] - Doria cumpre parcialmente acordo com produtores
[15/01/2021] - Marfrig emite dívida ao menor juro de sua história
[14/01/2021] - Arroba: frigoríficos voltaram a pagar R$ 290
[14/01/2021] - CEPEA: boi já recuperou queda de dezembro
[14/01/2021] - China importou quase 10 milhões de t de carne
[14/01/2021] - Leite subiu mas não melhorou situação do produtor
[14/01/2021] - Caminhoneiros ameaçam Bolsonaro
[14/01/2021] - Doria ainda não mandou publicar redução do ICMS
[14/01/2021] - Secretário promete que redução de ICMS vai sair
[14/01/2021] - Pagamento por serviços ambientais vira lei
[13/01/2021] - BNDES desiste de vender ações da JBS
[13/01/2021] - Safras: alta do boi é muito agressiva
[13/01/2021] - Arroba: frigoríficos pagam até R$ 11 a mais
[13/01/2021] - Analista prevê boi firme até março
[13/01/2021] - Milho: EUA esperam safra menor no Brasil
[12/01/2021] - Exportações de carne começaram o ano em forte alta
[12/01/2021] - Agro: exportações dispararam em janeiro
[12/01/2021] - Exportações do Agro passaram de US$ 100 bi
[12/01/2021] - Arroba: frigoríficos estão precisando de boi
[12/01/2021] - Arroba: boi dispara também em Goiás
[12/01/2021] - Pecuaristas de MT estão otimistas
[12/01/2021] - Carne continua em falta na China
[12/01/2021] - Empresa da JBS paga multa para encerrar processo
[12/01/2021] - Bolsonaro cobra apoio da bancada do Agro
[12/01/2021] - Minério de ferro pressiona e IGP-M segue em alta
[11/01/2021] - Analista prevê ano favorável para a pecuária
[11/01/2021] - Arroba: preço do boi tem forte alta
[11/01/2021] - Milho: preços em disparada
[11/01/2021] - Argentina suspende veto às exportações de milho
[11/01/2021] - Dólar começa a semana em disparada
[08/01/2021] - Governo de SP promete recuar após tratoraço
[08/01/2021] - Produtores rurais protestam na Ceagesp
[08/01/2021] - Caminhoneiros voltam a ameaçar paralisação
[08/01/2021] - Arroba: alta do boi se espalha pelo Brasil
[08/01/2021] - Reposição começou 2021 devagar
[08/01/2021] - Carne: exportações bateram 2 mi de toneladas
[08/01/2021] - Ladrões fazem reféns para roubar gado em MT
[08/01/2021] - Setor de máquinas agrícolas está otimista
[07/01/2021] - Produtores protestam contra imposto maior em SP

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br