Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
281,00 268,00 279,00
GO MT RJ
271,00 273,00 266,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2250,00
Garrote 18m 2690,00
Boi Magro 30m 3430,00
Bezerra 12m 2010,00
Novilha 18m 2430,00
Vaca Boiadeira 2660,00

Atualizado em: 18/1/2021 09:14

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Agro faz Mato Grosso bater recorde de empregos

 
 
 
Publicado em 31/07/2020

A agropecuária sustentou a geração de novas vagas de emprego formal em Mato Grosso, em junho, conforme dados divulgados ontem pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) . Dos 6.790 novos postos criados no mês passado, 44%, ou 3.014, vieram do campo. Junho foi – no primeiro semestre - o mês mais afetado pela pandemia do novo coronavírus no Estado, período marcado pelo aumento exponencial dos registros de novos casos de Covid-19, bem como de óbitos. As atividades econômicas sofreram com medidas de restrição e de isolamento social impostas por decretos municipais.

Apesar de todo o contexto, a performance desse setor da economia mato-grossense colocou o Estado no topo do ranking nacional: foi o que mais criou postos de trabalho formal (carteira assinada) no período. No País, o saldo de junho seguiu negativo, com a eliminação de 10.984 vagas.

Junho foi o primeiro mês de saldo positivo no mercado formal mato-grossense após três meses seguidos (março, abril e maio) de cortes na contração de pessoal. O saldo atual, 6.790 vagas criadas, é o resultado da movimentação entre contratações (27.475) e demissões (20.685) contabilizadas no mês.

Além de ser o Estado brasileiro com a maior oferta de trabalho formal, Mato Grosso foi responsável por quase 70% do total de novas frentes registradas no Centro-Oeste. Conforme os dados do Ministério, a região – que reúne quatro estados, MT, MS, GO e DF – somou 10.010 novas vagas.

O destaque entre as principais atividades econômicas de Mato Grosso é da agropecuária, mas todos os cincos setores de maior peso na contratação de pessoal fecharam junho com saldo positivo. Pela ordem, a indústria criou 1.426 novas frentes formais, seguida pelo setor da construção civil com mais 986 vagas. Comércio e Serviços também tiveram papel importante, e ofertaram 950 e 414 postos, respectivamente.

A PANDEMIA – Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando não havia a pandemia, é possível avaliar melhor o impacto da Covid-19. Mato Grosso, em junho de 2019, por exemplo, criou 7.367 novas vagas de emprego com carteira assinada e fechou o primeiro semestre com 20.705 novos postos gerados.

No acumulado desse ano, Mato Grosso lidera também a geração de empregos no País, mas com um saldo de 3.565. Entre os seis primeiros meses de 2019 e de 2020, a geração de postos no Estado encolheu 82,78%.

Apenas Mato Grosso e o Acre, esse com saldo de 1.270 novas vagas criadas, encerraram o primeiro semestre desse ano com resultados positivos. Todos os outros estados brasileiros eliminaram mais postos do que criaram, com destaque para São Paulo, cujo corte somou 364.470. No País, o resultado ficou negativo em 1,2 milhão de vagas formais. No mesmo período de 2019, o saldo foi positivo em 408 mil postos. Com informações do Diário de Cuiabá.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/01/2021] - Governo de SP decide taxar leite pasteurizado
[18/01/2021] - Leite: aumento do ICMS pode fechar fazendas
[18/01/2021] - Arroba: movimento de alta continua
[18/01/2021] - Carne sobe no atacado
[18/01/2021] - Milho: preços em disparada preocupam
[18/01/2021] - China ainda tenta recuperar produção de carne
[18/01/2021] - JBS vai antecipar pagamento de dívida
[18/01/2021] - Polícia recupera gado roubado em MG

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[15/01/2021] - Arroba: frigoríficos seguem oferecendo mais
[15/01/2021] - Greve dos caminhoneiros: se ocorrer será pontual
[15/01/2021] - IGP-10 recua com queda de preços ao consumidor
[15/01/2021] - Doria cumpre parcialmente acordo com produtores
[15/01/2021] - Marfrig emite dívida ao menor juro de sua história
[14/01/2021] - Arroba: frigoríficos voltaram a pagar R$ 290
[14/01/2021] - CEPEA: boi já recuperou queda de dezembro
[14/01/2021] - China importou quase 10 milhões de t de carne
[14/01/2021] - Leite subiu mas não melhorou situação do produtor
[14/01/2021] - Caminhoneiros ameaçam Bolsonaro
[14/01/2021] - Doria ainda não mandou publicar redução do ICMS
[14/01/2021] - Secretário promete que redução de ICMS vai sair
[14/01/2021] - Pagamento por serviços ambientais vira lei
[13/01/2021] - BNDES desiste de vender ações da JBS
[13/01/2021] - Safras: alta do boi é muito agressiva
[13/01/2021] - Arroba: frigoríficos pagam até R$ 11 a mais
[13/01/2021] - Analista prevê boi firme até março
[13/01/2021] - Milho: EUA esperam safra menor no Brasil
[12/01/2021] - Exportações de carne começaram o ano em forte alta
[12/01/2021] - Agro: exportações dispararam em janeiro
[12/01/2021] - Exportações do Agro passaram de US$ 100 bi
[12/01/2021] - Arroba: frigoríficos estão precisando de boi
[12/01/2021] - Arroba: boi dispara também em Goiás
[12/01/2021] - Pecuaristas de MT estão otimistas
[12/01/2021] - Carne continua em falta na China
[12/01/2021] - Empresa da JBS paga multa para encerrar processo
[12/01/2021] - Bolsonaro cobra apoio da bancada do Agro
[12/01/2021] - Minério de ferro pressiona e IGP-M segue em alta
[11/01/2021] - Analista prevê ano favorável para a pecuária
[11/01/2021] - Arroba: preço do boi tem forte alta
[11/01/2021] - Milho: preços em disparada
[11/01/2021] - Argentina suspende veto às exportações de milho
[11/01/2021] - Dólar começa a semana em disparada
[08/01/2021] - Governo de SP promete recuar após tratoraço
[08/01/2021] - Produtores rurais protestam na Ceagesp
[08/01/2021] - Caminhoneiros voltam a ameaçar paralisação
[08/01/2021] - Arroba: alta do boi se espalha pelo Brasil
[08/01/2021] - Reposição começou 2021 devagar
[08/01/2021] - Carne: exportações bateram 2 mi de toneladas
[08/01/2021] - Ladrões fazem reféns para roubar gado em MT
[08/01/2021] - Setor de máquinas agrícolas está otimista
[07/01/2021] - Produtores protestam contra imposto maior em SP
[07/01/2021] - Arroba: frigoríficos já pagam R$ 280
[07/01/2021] - CEPEA: pecuária começa 2021 com boa perspectiva
[07/01/2021] - Agrifatto prevê arroba menor no fim de janeiro
[07/01/2021] - Exportações do Agro devem bater recorde em 2021
[06/01/2021] - Arroba: frigoríficos oferecem mais pelo boi
[06/01/2021] - Atacado da carne em compasso de espera
[06/01/2021] - Itaú prevê ano complicado para os frigoríficos
[06/01/2021] - Leite: produtor deve receber menos em janeiro

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br