Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
214,00 202,00 215,00
GO MT RJ
202,00 192,00 202,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2010,00
Garrote 18m 2310,00
Boi Magro 30m 2780,00
Bezerra 12m 1445,00
Novilha 18m 1690,00
Vaca Boiadeira 2110,00

Atualizado em: 15/7/2020 11:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

A pecuária brasileira corre risco?

 
 
 
Publicado em 08/05/2020

Os Estados Unidos se preparavam para um dos melhores anos na pecuária. A demanda mundial por carnes é crescente e os chineses, os grandes compradores do momento, abriram as portas para os americanos no ano passado.

A pandemia gerada pelo coronavírus não só eliminou a possibilidade de crescimento do setor como trouxe um cenário de incertezas no mercado de proteínas, segundo a American Farm Bureau Federation, entidade de produtores.

Os números são alarmantes. A produção de carne bovina é, neste mês, 35,4% inferior à de igual período do ano passado; a de suínos recuou 35%, e a de frango, 40%.

A forte desaceleração dos abates de animais refletiu diretamente nos preços pagos aos produtores. O boi caiu 15% em dois meses, e o suíno, 21%.

As incertezas preocupam os produtores, que diminuem a produção. Para evitar problemas ainda maiores no curto prazo, o setor de avicultura começa a quebrar ovos que seriam destinados à produção de pintinhos.

O avanço do coronavírus já fez três dezenas de frigoríficos interromperem as atividades ou reduzirem o ritmo de produção.

O resultado é uma escassez de carne no mercado, alta de preços e até controle nas vendas. O governo americano avalia o mercado e está de olho no descasamento de preços entre o campo e o varejo.

O Brasil quer evitar que o cenário dos Estados se repita por aqui. É um desafio grande, mas representantes do setor julgam que seja possível.

O principal motivo dos desacertos na cadeia de produção nos Estados Unidos é a falta de mão de obra. Um número muito grande de funcionários foi afetado pelo coronavírus. Os que não foram estão temerosos em continuar a trabalhar.

No Brasil, a doença já chegou aos frigoríficos, mas ainda em pequena escala. Dos 500 mil trabalhadores do setor de avicultura e de suinocultura, apenas 300 foram afetados, segundo Francisco Turra, presidente da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

Na pecuária, Pedro de Camargo Neto, produtor rural e pecuarista, diz que as condições brasileiras são bem diferentes das dos americanos.

Na avaliação dele, há preocupação, mas diz não ver a mesma situação dos Estados Unidos se repetindo no Brasil.

Ele dá as razões. Há um número maior de unidades frigoríficas no Brasil, são menores e estão espalhadas pelo país. Além disso, elas estão com capacidade ociosa de produção.

Outra vantagem é que o boi pode ficar no pasto por mais tempo, diferentemente do que ocorre nos grandes confinamentos dos Estados Unidos.

Camargo diz que os frigoríficos se preparam e têm até equipes extras para uma eventual necessidade de substituições de funcionários. “Por isso, não vejo o Brasil enfrentado o problema dos Estados Unidos na pecuária”, afirma.

Francisco Turra também tem a mesma visão de Camargo com relação à avicultura e à suinocultura. Os Estados Unidos entraram despreparados na pandemia, enquanto o Brasil criou um protocolo de conduta logo cedo.

Ele vai sendo ajustado conforme novos problemas vão surgindo. A preocupação não se restringe ao local de trabalho, mas também ao dia dia dos trabalhadores fora das unidades.

Mas o grande número de trabalhadores nas indústrias exige cuidados e não torna a operação livre de eventuais problemas, afirma.

Turra diz que as indústrias se conscientizam das novas necessidades de proteção. Algumas já colocam uma barreira de acrílico entre os funcionários e aumentam o distanciamento entre eles. Além disso, reduzem a velocidade da operação.

Camargo Neto diz que o protocolo de conduta adotado pelo setor de proteínas tem de ser seguido à risca, e atualizado quando necessário. “O Brasil precisa sair dessa crise confiável, estável e com um bom patamar de sanidade”. Com informações da Folha.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/07/2020] - Preço do boi pode bater novos recordes
[15/07/2020] - MAPA abre canal online com a China
[15/07/2020] - Frigoríficos anunciam ajuda às pequenas empresas
[15/07/2020] - Quem tem boi pronto pra vender?
[15/07/2020] - Arroba: qual a previsão para setembro e outubro?
[15/07/2020] - A reposição está cada vez mais cara
[15/07/2020] - Marfrig emite R$ 250 milhões em dívida
[15/07/2020] - Minerva exporta carne paraguaia à Arábia Saudita
[15/07/2020] - Tereza quer regularização fundiária na Amazônia

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/07/2020] - Exportações ganham força em julho
[14/07/2020] - Importações de carne chinesas dispararam 73%
[14/07/2020] - Carne bovina sobe no varejo
[14/07/2020] - Quem tem boi China está rindo à toa
[14/07/2020] - Como está o preço do boi pelo Brasil?
[14/07/2020] - Lava Jato: operação por caixa 2 envolve a JBS
[14/07/2020] - Frigoríficos fecham em MS por Covid-19
[14/07/2020] - PIB brasileiro ensaia recuperação em maio
[14/07/2020] - Medicamentos veterinários podem ficar mais caros
[14/07/2020] - Aftosa: vacinação supera meta em Minas Gerais
[14/07/2020] - RS prorroga prazo para declaração de rebanho
[14/07/2020] - Argentina ensaia recuo em estatização no Agro
[13/07/2020] - Agro brasileiro ocupa espaço no mercado mundial
[13/07/2020] - EUA: Covid não é transmitido pelos alimentos
[13/07/2020] - MP já pediu o fechamento de 11 frigoríficos
[13/07/2020] - Impasse no mercado do boi
[13/07/2020] - Arroba: pressão de baixa não funcionou
[13/07/2020] - JBS aproveita caixa alto para antecipar dívidas
[13/07/2020] - Molina compra mais ações da Marfrig
[13/07/2020] - Qual a tendência para o preço do milho?
[10/07/2020] - PIB do Agro deve crescer quase 9% em 2020
[10/07/2020] - Exportações do Agro são as maiores da história
[10/07/2020] - FIESP prevê disparada no preço da carne bovina
[10/07/2020] - Arroba: frigoríficos continuam precisando de boi
[10/07/2020] - Mercado faz sua aposta para o futuro da arroba
[10/07/2020] - Carne bovina volta a subir no atacado
[10/07/2020] - Justiça manda JBS seguir normas estaduais
[10/07/2020] - Normas podem reduzir produção de frigos em 50%
[09/07/2020] - Começa a faltar carne na China
[09/07/2020] - Exportações: governo manda carta aos chineses
[09/07/2020] - Arroba: frigoríficos pressionam o pecuarista
[09/07/2020] - Arroba do boi volta ao recorde de dezembro
[09/07/2020] - Frigoríficos: excesso de normas gera confusão
[09/07/2020] - Preço do milho em alta
[09/07/2020] - Pedidos de seguro-desemprego recuam em junho
[09/07/2020] - Governo permite inspeção privada em frigoríficos
[09/07/2020] - Crédito rural cresceu 11% em 2020
[09/07/2020] - Agro responde por 72% das exportações de SC
[08/07/2020] - Tendência para o boi é de alta
[08/07/2020] - Como estão as exportações de carne em julho?
[08/07/2020] - Arroba: pressão dos frigoríficos fracassou
[08/07/2020] - Onde o preço do bezerro disparou?
[08/07/2020] - Comércio tem maior alta nas vendas em 20 anos
[08/07/2020] - Inflação subiu em junho, segundo a FGV
[08/07/2020] - Mais um recorde a ser batido pelo Agro brasileiro
[08/07/2020] - Teste detecta 185 funcionários curados em frigoríf
[07/07/2020] - PIB da Pecuária cresceu 8% de janeiro a abril
[07/07/2020] - Frigoríficos querem testar carne vendida à China
[07/07/2020] - Pequenos frigoríficos têm medo de vender à China
[07/07/2020] - Arroba: o boi vai continuar subindo?

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br