Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
191,00 177,00 188,00
GO MT RJ
181,00 175,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1790,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2610,00
Bezerra 12m 1380,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1890,00

Atualizado em: 3/6/2020 11:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Aftosa: parte de MT interromperá vacinação

 
 
 
Publicado em 01/04/2020

Parte do rebanho de bovinos de Mato Grosso passará a integrar a primeira Zona Livre de febre aftosa sem vacinação com animais mato-grossenses, conforme o protocolo Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PE-PNEFA). A região delimitada é composta pelos municípios de Rondolândia, parte de Colniza e algumas propriedades de Juína, Comodoro e Aripuanã.

A decisão foi tomada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em reunião realizada em 19 de março, em Manaus. A deliberação vai beneficiar um rebanho aproximadamente de 300 mil cabeças, que já realizaram sua última vacinação em novembro de 2019.

A região mato-grossense faz parte de uma zona adjunta ao Bloco I, formado pelos estados do Acre e Rondônia e parte do Amazonas, e a ação se estende ao rebanho do Paraná e Rio Grande do Sul, entes beneficiados pelo Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PE-PNEFA), criado para manter as condições sustentáveis que visam garantir o status sanitário de país livre de febre aftosa e ampliar as zonas livres sem vacinação.

Conforme a diretora executiva da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Daniella Bueno, “é importante que neste momento todos os pecuaristas do Estado que estão inseridos na Zona livre do Bloco I sejam devidamente informados sobre os próximos passos a seguir, como a não vacinação dos animais na etapa de maio e sobre o impedimento de se movimentar animais vacinados de outras regiões do Estado e do país para suas propriedades”.

Segundo a assessoria do Mapa, nesses estados, as ações necessárias para evolução com segurança para a condição de zona de livre de febre aftosa sem vacinação apresentam bom nível de execução. Diante deste cenário, no Paraná, a última vacinação ocorreu em maio de 2019 e no Rio Grande do Sul, a última vacinação deve acontecer nos meses de março e abril deste ano.

Mato Grosso é o estado brasileiro que detém o maior rebanho de bovinos do País, com cerca de 30 milhões de cabeças.

O Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) e os integrantes do Bloco acordaram com a suspensão da vacinação, com a última etapa ocorrendo em novembro de 2019.

A expectativa é o reconhecimento pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) desses estados como zonas livres de febre aftosa sem vacinação em maio de 2021. Para isso, deverão ser conduzidas atividades que visam demonstrar a implantação na região de medidas de vigilância compatíveis com o status de livre sem vacinação.

No Bloco I, em particular, a nova avaliação do Mapa ocorrerá em agosto, com objetivo de decidir se o pleito de reconhecimento a ser encaminhado à OIE abarcará o Bloco em sua totalidade ou em parte. O Ministério está trabalhando com os estados envolvidos para que o Bloco siga de forma conjunta, desde que atendidos os requisitos pactuados no PE-PNEFA. Com informações do Diário de Cuiabá.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[03/06/2020] - Pecuarista poderia estar recebendo mais pelo boi
[03/06/2020] - Arroba do boi chega a valer até R$ 205 em SP
[03/06/2020] - Frigoríficos de Goiás aumentam oferta pelo boi
[03/06/2020] - MP diz que JBS demitiu indígenas em massa
[03/06/2020] - Frigoríficos concentram casos de Covid no RS
[03/06/2020] - Dólar tem nova queda e se aproxima dos R$ 5
[03/06/2020] - Queda da indústria não chega à área de alimentos

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[02/06/2020] - Exportações de carne bovina batem novo recorde
[02/06/2020] - Arroba: mercado firme, porém cauteloso
[02/06/2020] - Reposição: aumentou a procura em Rondônia
[02/06/2020] - Marfrig fecha acordo e testará funcionários
[02/06/2020] - Justiça manda JBS testar funcionários
[02/06/2020] - Leite: produtor recebeu menos em maio
[02/06/2020] - Qual será o preço pago pelo leite em junho?
[02/06/2020] - Mais um dia de forte queda para o dólar
[01/06/2020] - China pára compra de produtos agrícolas dos EUA
[01/06/2020] - Produtores fazem greve contra baixo preço do leite
[01/06/2020] - Leite: produtores de MG também protestam
[01/06/2020] - Arroba: mercado firme com pouca oferta de boi
[01/06/2020] - Carne recua no atacado
[01/06/2020] - Mais uma unidade da JBS com surto de coronavírus
[01/06/2020] - Para onde vai o preço do farelo de soja?
[01/06/2020] - Milho: preços caem com colheita
[01/06/2020] - Julgamento do Funrural empata no STF
[29/05/2020] - China compra metade das exportações do Brasil
[29/05/2020] - China pode reduzir compras do Agro dos EUA
[29/05/2020] - Sem acordo, unidade da JBS continuará fechada
[29/05/2020] - Frigoríficos querem protocolo único para Covid-19
[29/05/2020] - Arroba: fim da quarentena pode puxar preço do boi
[29/05/2020] - Reposição: procura aumenta e preços sobem
[29/05/2020] - Confinamento: entidade prevê queda de 10%
[29/05/2020] - JBS: irmãos Batista tentam evitar volta à prisão
[29/05/2020] - Preço do leite caiu 5% em maio. Como ficará junho?
[29/05/2020] - PIB recua 1,5% no primeiro trimestre de 2020
[29/05/2020] - IBGE: agronegócio foi o único setor a crescer
[29/05/2020] - Dólar volta a subir com tensões EUA-China
[28/05/2020] - Unidades fechadas: pecuarista deve se preocupar?
[28/05/2020] - Arroba: frigoríficos aumentam ofertas pelo boi
[28/05/2020] - Exportações recordes sustentam o preço do boi
[28/05/2020] - Como está o mercado do leite?
[28/05/2020] - Desemprego sobe e volta ao nível de abril de 2019
[28/05/2020] - Maia adia projeto da regularização fundiária
[28/05/2020] - FPA agiliza emissão de certidão negativa de débito
[27/05/2020] - Justiça interdita unidade de bovinos da JBS
[27/05/2020] - Justiça permite que Joesley volte à JBS
[27/05/2020] - Brasil bem posicionado para exportar mais carne
[27/05/2020] - Carne já falta nos supermercados dos EUA
[27/05/2020] - Arroba: procura maior pelo boi para exportação
[27/05/2020] - Quais unidades foram habilitadas pela Tailândia?
[27/05/2020] - Pecuária evita, e não aumenta, o desmatamento
[27/05/2020] - Senado aprova prorrogação de dívidas rurais
[27/05/2020] - Doria anuncia reabertura gradual da economia em SP
[27/05/2020] - Brasil perde mais de 860 mil empregos em abril
[26/05/2020] - Exportações podem fechar maio com alta de 22,6%
[26/05/2020] - Tailândia abre mercado e pode começar a comprar
[26/05/2020] - PIB do Agro crescerá 1,3% no pior caso, diz Ipea
[26/05/2020] - É hora de repor o gado?

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br