Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
197,00 176,00 188,00
GO MT RJ
181,00 179,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1870,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2700,00
Bezerra 12m 1270,00
Novilha 18m 1580,00
Vaca Boiadeira 1860,00

Atualizado em: 7/4/2020 10:49

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Custo da pecuária subiu 33% com alta da reposição

 
 
 
Publicado em 11/02/2020

Apesar das altas observadas na remuneração aos pecuaristas durante o ano de 2019, o período também foi caracterizado por elevação dos custos de produção, conforme os dados do projeto Campo Futuro, uma parceria entre o Cepea e a CNA.

A principal elevação foi ocasionada pela valorização dos animais de reposição, que tiveram como motivação o abate elevado de fêmeas em anos anteriores, limitando a disponibilidade desses animais, e a alta nos preços da arroba do boi gordo, incentivando a busca por esses animais. O reflexo da valorização foi observado de forma intensa nos sistemas de recria e engorda, dependentes de animais de reposição, e de forma branda no sistema de cria, que repõe apenas animais de reprodução.

Considerando a média Brasil, em 2019, os sistemas de recria e engorda amostrados pelo Projeto Campo Futuro apresentaram elevação de 16,3% em seus custos operacionais totais, sendo mais de metade da alta observada nos últimos dois meses do ano. Entre janeiro e outubro de 2019 os sistemas de recria e engorda acumularam alta de 7,9% no COT (Custos Operacionais Totais – que considera todos os desembolsos anuais de uma propriedade, acrescidos da depreciação de seu inventário).

Os maiores registros foram nos estados do Pará (21,1%), Rondônia (18,9%) e Mato Grosso (18,7%), locais em que o custo com reposição de animais representa, respectivamente, 60,0%, 59,7% e 65,7% do COT.

No caso do sistema de confinamento, localizado em Goiânia (GO), a valorização dos animais elevou o COT em 33,5%, sendo que a reposição representa 84% desse custo.

Em sistemas de cria, o COT aumentou 3,9% entre janeiro e dezembro de 2019, na média Brasil, ocasionado pelo aumento no custo de aquisição e reposição de reprodutores. Dos estados analisados, as maiores variações acumuladas foram verificadas no Rio Grande do Sul (8,2%), Mato Grosso do Sul (7,0%) e em Rondônia (5,2%).

É válido ressaltar que no modelo do estudo este custo é indexado no valor de venda de bois gordos, que, por sua vez, teve considerável alta em novembro e dezembro de 2019.

Mesmo assim, no acumulado do ano, o panorama da pecuária nacional continua positivo. Os sistemas de cria nacionais terminaram o ano de 2019 com margem líquida de R$ 183,91 por hectare de área útil, contra R$ 102,72/ha em janeiro/19. Os sistemas de recria e engorda obtiveram margens de R$ 503,45/ha em dezembro/19, contra R$ 235,43/ ha no primeiro mês do ano, enquanto no confinamento de Goiânia, a margem passou de R$ 64,36/@ produzida para R$ 138,12/@.

A média da relação de troca de 2019, em arrobas de boi gordo necessárias para se adquirir uma arroba de bezerro, permaneceu estável em relação à média registrada em 2018.

As últimas semanas de 2019 e no início de janeiro de 2020, o Indicador do bezerro ESALQ/BM&F Bovespa se manteve mais estável que o valor da arroba do boi gordo, referenciada no indicador do boi gordo CEPEA/B3. Dessa forma, a relação de troca, até a metade de janeiro de 2020, se mantém acima dos valores observados tanto em 2018 e 2019.

O ano de 2019 se encerrou com sensação de alívio para os pecuaristas nacionais, devido às margens mais confortáveis. No entanto, historicamente, os preços da arroba passam por ajuste nos próximos meses, devido à chegada do fim das águas e, consequentemente, maior oferta de bois a pasto para os frigoríficos. Isto poderá influenciar as margens operacionais dos produtores que optaram por investir em animais de reposição mais valorizados. Com informações do CEPEA.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[07/04/2020] - Qual a estratégia dos frigoríficos?
[07/04/2020] - China pode segurar compras de carne brasileira
[07/04/2020] - Mato Grosso: seis frigoríficos fechados
[07/04/2020] - Coronavírus fecha três frigoríficos nos EUA
[07/04/2020] - Arroba: pressão de baixa aumentou
[07/04/2020] - Frigoríficos exportadores estão pagando mais
[07/04/2020] - Mercado da carne vive indefinição
[07/04/2020] - Desesperados, produtores de leite desabafam
[07/04/2020] - Megaleite é cancelada
[07/04/2020] - Dólar abre a terça em forte queda

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[06/04/2020] - Frigoríficos seguram as compras
[06/04/2020] - O que o pecuarista deve fazer agora?
[06/04/2020] - Atacado da carne segue devagar
[06/04/2020] - China vai habilitar novos frigoríficos
[06/04/2020] - Para onde vai o mercado do leite?
[06/04/2020] - Leite: custo de produção segue em alta
[06/04/2020] - Preço do milho segue batendo recordes
[06/04/2020] - Venda de máquinas agrícolas: alta de 10%
[06/04/2020] - Crédito rural disparou em março
[03/04/2020] - Arroba: frigoríficos acham boi e seguram compras
[03/04/2020] - O boi vai cair mesmo em abril?
[03/04/2020] - Exportações de carne bovina bateram recorde
[03/04/2020] - JBS anuncia a contratação de 3 mil funcionários
[03/04/2020] - Milho passa de R$ 60 a saca
[03/04/2020] - China importa suínos por avião
[03/04/2020] - Bolsonaro pode determinar volta ao trabalho
[02/04/2020] - Exportações de carne cresceram com força em março
[02/04/2020] - Alta do boi vai continuar?
[02/04/2020] - Mercado do boi está instável
[02/04/2020] - Custo de produção do leite continua subindo
[02/04/2020] - MAPA diz que abastecimento está tranquilo
[02/04/2020] - Bolsonaro quer reunião para retorno às atividades
[02/04/2020] - Dólar perde força após atuação do BC
[02/04/2020] - MP corta contribuição de produtores ao Senar
[01/04/2020] - Governo estuda pacote bilionário para o agro
[01/04/2020] - Arroba: compras da China trazem firmeza ao mercado
[01/04/2020] - Abates tiveram forte queda em março
[01/04/2020] - Boi magro dispara no Paraná
[01/04/2020] - Supermercados e indústrias travam guerra por preço
[01/04/2020] - Leite: MAPA muda normas para beneficiar pequenos
[01/04/2020] - MAPA vai monitorar abastecimento no País
[01/04/2020] - Aftosa: parte de MT interromperá vacinação
[01/04/2020] - Governo argentino quer intervir no preço da carne
[31/03/2020] - Brasil faz a maior exportação de bois da história
[31/03/2020] - Arroba: preço do boi está subindo
[31/03/2020] - Já tem frigorífico pagando R$ 205 pela arroba
[31/03/2020] - A demanda da China vai puxar o preço do boi?
[31/03/2020] - China: habilitação de novas unidades travou
[31/03/2020] - A quarentena afetou o preço da carne bovina?
[31/03/2020] - Leite: preço ao produtor subiu
[31/03/2020] - Supermercados se queixam de forte alta do leite
[31/03/2020] - Consumo de queijo desaba com coronavírus
[31/03/2020] - Milho sobe quase 4% em Mato Grosso
[31/03/2020] - Dólar volta a bater os R$ 5,20
[31/03/2020] - Como prevenir o coronavirus em propriedades rurais
[31/03/2020] - PGR pede liberação das estradas
[30/03/2020] - Exportações à China voltaram a ganhar força
[30/03/2020] - Arroba: pressão dos frigoríficos não funcionou
[30/03/2020] - Carne: consumidor muda e mercado tenta se adaptar
[30/03/2020] - Milho: vendedores esperam que preços subam mais

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br