Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
214,00 202,00 215,00
GO MT RJ
202,00 192,00 202,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2010,00
Garrote 18m 2310,00
Boi Magro 30m 2780,00
Bezerra 12m 1445,00
Novilha 18m 1690,00
Vaca Boiadeira 2110,00

Atualizado em: 14/7/2020 11:26

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Preço da carne caiu no pasto, mas não no prato

 
 
 
Publicado em 13/01/2020

Sai a carne bovina e entra a mensalidade escolar como a vilã do aumento de preços medido pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) de janeiro, avaliou na sexta o economista da Fundação Getúlio Vargas André Braz, que, no entanto, descartou impacto imediato para o consumidor no preço da carne no açougue.

Por enquanto, apenas a arroba do boi no pasto teve seu valor reduzido, por conta de menor custo com ração devido às chuvas que favorecem a alimentação natural (capim). Mas a pressão da exportação para a China continua, e a boa notícia é de que pelo menos a alta do preço para o consumidor está menor.

Acompanhe as cotações da arroba do boi gordo e da reposição em: www.pecuaria.com.br/cotacoes.php

O boi que está no pasto apresentou queda na variação da arroba na primeira prévia do IGP-M de janeiro, de 5,63%, contra alta de 21,23% na primeira prévia de dezembro do ano passado. Já a carne bovina que está sendo preparada para ir ao mercado, mas ainda não chegou ao consumidor, saiu de uma alta de 19,95% para aumento de 11,5%.

“Pode ser que a carne fique estável no preço que ela está agora, mas não se sabe daqui para frente, porque a China pode começar a comprar de outros mercados e aumentar a oferta no mercado interno. Mas enquanto (a China) estiver comprando muito aqui, não vai sobrar para o consumidor brasileiro, e é difícil imaginar que haja espaço para um recuo significativo no preço da carne”, explicou o economista.

A FGV divulgou mais cedo a primeira prévia do IGP-M de janeiro, que subiu 0,67% após alta de 1,83% na primeira prévia de dezembro puxada pela alta da carne. No ano, o índice que reajusta os aluguéis acumula elevação de 0,67% no ano e 8,02% em 12 meses.

O Brasil passou a vender mais para o mercado chinês depois que uma peste atingiu a carne suína exportada da África para a China, no final do ano passado. De acordo com Braz, somente com a normalização do mercado africano e do australiano, que sofre com as queimadas, será possível esperar uma queda de preço no mercado brasileiro.

Além da redução da pressão do preço da carne, a inflação medida pelo IGP-M foi influenciada na primeira prévia por outros impactos negativos, principalmente da soja, minério de ferro e feijão, que registraram quedas de 1%, 0,51%, e 5,14% respectivamente. Na primeira prévia de dezembro, esses itens, que compõem o Índice de Preço ao Produtor Amplo (IPA) haviam subido 2,68%, 3,91% e 31,66%.

“Os alimentos in natura sempre apresentam pressão nessa época do ano, por causa do sol intenso e da chuva forte”, explicou.

Já para as próximas prévias, Braz prevê que a carne perderá o protagonismo de alta e a mensalidade escolar irá ocupar o lugar de vilã da inflação. Nesta primeira prévia ainda não foi detectado esse aumento porque a coleta é feita de 21 a 31 de dezembro.

“O consumidor vai ver um tipo de pressão inflacionária que o IPA não antecipa, que são as mensalidades escolares. Como as próximas coletas vão ser dentro de janeiro já terão as mensalidade com ajuste e vão fazer parte das próximas divulgações que devem favorecer a aceleração do IPC (Índice de Preço ao Consumidor)”, afirmou. Com informações do Broadcast Agro.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[14/07/2020] - Exportações ganham força em julho
[14/07/2020] - Importações de carne chinesas dispararam 73%
[14/07/2020] - Carne bovina sobe no varejo
[14/07/2020] - Quem tem boi China está rindo à toa
[14/07/2020] - Como está o preço do boi pelo Brasil?
[14/07/2020] - Lava Jato: operação por caixa 2 envolve a JBS
[14/07/2020] - Frigoríficos fecham em MS por Covid-19
[14/07/2020] - PIB brasileiro ensaia recuperação em maio
[14/07/2020] - Medicamentos veterinários podem ficar mais caros
[14/07/2020] - Aftosa: vacinação supera meta em Minas Gerais
[14/07/2020] - RS prorroga prazo para declaração de rebanho
[14/07/2020] - Argentina ensaia recuo em estatização no Agro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[13/07/2020] - Agro brasileiro ocupa espaço no mercado mundial
[13/07/2020] - EUA: Covid não é transmitido pelos alimentos
[13/07/2020] - MP já pediu o fechamento de 11 frigoríficos
[13/07/2020] - Impasse no mercado do boi
[13/07/2020] - Arroba: pressão de baixa não funcionou
[13/07/2020] - JBS aproveita caixa alto para antecipar dívidas
[13/07/2020] - Molina compra mais ações da Marfrig
[13/07/2020] - Qual a tendência para o preço do milho?
[10/07/2020] - PIB do Agro deve crescer quase 9% em 2020
[10/07/2020] - Exportações do Agro são as maiores da história
[10/07/2020] - FIESP prevê disparada no preço da carne bovina
[10/07/2020] - Arroba: frigoríficos continuam precisando de boi
[10/07/2020] - Mercado faz sua aposta para o futuro da arroba
[10/07/2020] - Carne bovina volta a subir no atacado
[10/07/2020] - Justiça manda JBS seguir normas estaduais
[10/07/2020] - Normas podem reduzir produção de frigos em 50%
[09/07/2020] - Começa a faltar carne na China
[09/07/2020] - Exportações: governo manda carta aos chineses
[09/07/2020] - Arroba: frigoríficos pressionam o pecuarista
[09/07/2020] - Arroba do boi volta ao recorde de dezembro
[09/07/2020] - Frigoríficos: excesso de normas gera confusão
[09/07/2020] - Preço do milho em alta
[09/07/2020] - Pedidos de seguro-desemprego recuam em junho
[09/07/2020] - Governo permite inspeção privada em frigoríficos
[09/07/2020] - Crédito rural cresceu 11% em 2020
[09/07/2020] - Agro responde por 72% das exportações de SC
[08/07/2020] - Tendência para o boi é de alta
[08/07/2020] - Como estão as exportações de carne em julho?
[08/07/2020] - Arroba: pressão dos frigoríficos fracassou
[08/07/2020] - Onde o preço do bezerro disparou?
[08/07/2020] - Comércio tem maior alta nas vendas em 20 anos
[08/07/2020] - Inflação subiu em junho, segundo a FGV
[08/07/2020] - Mais um recorde a ser batido pelo Agro brasileiro
[08/07/2020] - Teste detecta 185 funcionários curados em frigoríf
[07/07/2020] - PIB da Pecuária cresceu 8% de janeiro a abril
[07/07/2020] - Frigoríficos querem testar carne vendida à China
[07/07/2020] - Pequenos frigoríficos têm medo de vender à China
[07/07/2020] - Arroba: o boi vai continuar subindo?
[07/07/2020] - Reposição: mercado está aquecido
[07/07/2020] - Leite: preço dos lácteos disparou em junho
[07/07/2020] - Marfrig lança crédito para bares e restaurantes
[07/07/2020] - JBS informa contaminação em outra unidade
[07/07/2020] - Governador do MS é indiciado por propinas da JBS
[07/07/2020] - Bolsonaro testa positivo para o coronavírus
[06/07/2020] - China suspende importações de mais duas unidades
[06/07/2020] - Justiça permite que JBS reabra unidade
[06/07/2020] - Tereza Cristina fala sobre o embargo chinês
[06/07/2020] - Abrafrigo confirma recorde na exportação de carne
[06/07/2020] - Arroba; mercado firme para o boi
[06/07/2020] - Reabertura de restaurantes pode puxar preço do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br