Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
190,00 173,00 188,00
GO MT RJ
179,00 171,00 179,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1790,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2610,00
Bezerra 12m 1320,00
Novilha 18m 1610,00
Vaca Boiadeira 1860,00

Atualizado em: 26/5/2020 11:27

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Não há motivo para oposição a acordo com a UE

 
 
 
Publicado em 09/10/2019

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse nesta terça-feira (8) que não há motivo para que o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia não seja aprovado pelos países integrantes dos dois blocos.

“O governo do Brasil reconhece que, na negociação de acordos de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia (UE) foram cumpridos três pontos fundamentais para a sua efetivação. O primeiro deles, o dialogo político. Segundo, a cooperação. E terceiro, o livre comércio. O presidente Bolsonaro, por consequência, não vê motivo para registro de oposição formal ao acordo Mercosul e União Europeia”, afirmou Rêgo Barros em coletiva de imprensa com jornalistas que cobrem o Palácio do Planalto.

A declaração foi uma resposta à ministra do Meio Ambiente da França, Elisabeth Borne, que afirmou, mais cedo, que as questões agrícolas relacionadas ao acordo de livre comércio não podem ser assinadas nas atuais condições.

“Não podemos assinar um tratado comercial com um país que não respeita a Floresta Amazônica, que não respeita o tratado de Paris. A França não assinará o acordo do Mercosul nessas condições”, disse a ministra à emissora de televisão BFM.

O porta-voz brasileiro reforçou o cumprimento dos compromissos ambientais por parte do governo federal e insistiu que não existe razão para impedir o prosseguimento do acordo. “Tendo em vista o cumprimento das metas do Brasil no Acordo de Paris e o compromisso com a preservação e emprego sustentável de nossa floresta, não há razão para que o acordo não seja aprovado pelos países integrantes dos dois blocos”.

Firmado em junho , o acordo de livre comércio Mercosul-UE é o maior tratado já fechado entre dois blocos econômicos. Juntos, os países integrantes do acordo representam cerca de 25% da economia mundial e um mercado de 780 milhões de pessoas.

O acordo prevê a eliminação das tarifas de importação para mais de 90% dos produtos comercializados entre os dois blocos. Para os produtos que não terão as tarifas eliminadas, serão aplicadas cotas preferenciais de importação com tarifas reduzidas. Para entrar em vigor, os governos de cada um dos 32 países integrantes do tratado precisam aprovar internamente os termos do acordo, o que deve levar alguns anos. Com informações da Suinocultura Industrial.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[25/05/2020] - Agronegócio será o único setor a crescer em 2020
[25/05/2020] - China: importações de carne bovina cresceram 28%
[25/05/2020] - Produção de carne caiu com força nos EUA
[25/05/2020] - Preço da carne continuará alto
[25/05/2020] - Atacado da carne segue firme
[25/05/2020] - Arroba: mercado prevê oferta curta na entressafra
[25/05/2020] - Marfrig: 25 funcionários afastados em Mato Grosso

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[25/05/2020] - Carne contaminada transmite o coronavírus?
[25/05/2020] - Segurança em frigoríficos ficará melhor
[25/05/2020] - ACNB diz que Expoinel 2020 está mantida
[25/05/2020] - Relação de troca do boi com milho segue ruim
[25/05/2020] - Dólar tem nova queda forte
[22/05/2020] - Carne brasileira começa a chegar aos EUA
[22/05/2020] - EUA: estoques de carne caíram
[22/05/2020] - China vai aumentar a importação de carne
[22/05/2020] - PIB da Pecuária bateu R$ 600 bi em 2019
[22/05/2020] - Arroba: como ficará o boi com o fim da safra?
[22/05/2020] - Preço da carne tem leve queda no varejo
[22/05/2020] - Marfrig e Minerva registram casos de Covid-19
[22/05/2020] - Decreto deve evitar fechamento de frigoríficos
[22/05/2020] - Minerva cria fundo para apoiar o varejo
[21/05/2020] - Arroba: nem oferta maior derruba o boi
[21/05/2020] - CEPEA: preço do boi segue firme
[21/05/2020] - CNA: exportações do agro cresceram quase 6%
[21/05/2020] - Dólar cai mais de 1% após BC sinalizar intervenção
[21/05/2020] - JBS reabre unidade no RS
[21/05/2020] - Votação da regularização fundiária é adiada
[20/05/2020] - Frigoríficos aumentam as contratações em MS
[20/05/2020] - Recuperação dos frigoríficos dos EUA deve demorar
[20/05/2020] - Arroba: preços firmes para o boi
[20/05/2020] - Confinamento deve cair 16% em Mato Grosso
[20/05/2020] - Leite: alta do dólar reduz importações
[20/05/2020] - MT: comunicação de vacina pode ser feita por e-mai
[20/05/2020] - Doria promete afrouxar quarentena em junho
[19/05/2020] - Como estão as exportações de carne em maio?
[19/05/2020] - Marfrig: prejuízo com dólar apaga recorde
[19/05/2020] - Marfrig: Brasil tem clientes melhores que os EUA
[19/05/2020] - Arroba: consumo interno não empolga
[19/05/2020] - Boi: já tem frigorífico comprando para junho
[19/05/2020] - Preço do bezerro disparou em Mato Grosso
[19/05/2020] - Unidade da Marfrig tem 14 casos de Covid-19
[19/05/2020] - JBS obtém liminar para retomada de unidade no RS
[19/05/2020] - JBS vai à Justiça para reabrir unidade em SC
[19/05/2020] - Justiça condena responsáveis por leite adulterado
[19/05/2020] - Dólar tem a maior queda desde 29 de abril
[19/05/2020] - Agro responde por 80% das exportações do Paraná
[19/05/2020] - Câmara de SP aprova mega feriadão municipal
[19/05/2020] - China pode ampliar retaliação contra a Austrália
[18/05/2020] - Exportações do Agro batem recorde em abril
[18/05/2020] - Arroba: mercado movimentado na última sexta
[18/05/2020] - Reposição: mais uma semana devagar
[18/05/2020] - Unidade da JBS em SC também é interditada
[18/05/2020] - Milho: mercado sobe, de olho no clima
[18/05/2020] - Aftosa: retirada da vacina pode atrasar
[15/05/2020] - Preço do boi pode explodir em julho
[15/05/2020] - JBS tem prejuízo bilionário com a alta do dólar
[15/05/2020] - Embargo chinês já atinge frigoríficos da Austrália

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br