Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
190,00 173,00 188,00
GO MT RJ
179,00 171,00 179,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1790,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2610,00
Bezerra 12m 1320,00
Novilha 18m 1610,00
Vaca Boiadeira 1860,00

Atualizado em: 26/5/2020 11:27

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Minerva adia oferta de ações no Chile

 
 
 
Publicado em 04/10/2019

Na corrida para abastecer o voraz apetite chinês, a Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América do Sul, está em posição privilegiada. Entre os frigoríficos brasileiros, é o mais exposto à China, o que pode fazer a companhia cumprir o objetivo de reduzir seu índice de endividamento mesmo sem a realização da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da subsidiária Athena Foods.

A abertura de capital, que ocorreria na bolsa de Santiago (Chile) e chegou a ser prevista para setembro, foi colocada na geladeira devido às incertezas políticas provocadas pelas eleições presidenciais na Argentina, principal país de atuação da Athena. Para o caixa da Minerva, a operação poderia render cerca de R$ 1 bilhão, o que ajudaria no processo de desalavancagem.

Em entrevista ao Valor, o diretor financeiro da Minerva, Edison Ticle, afirmou que a demanda chinesa mudou completamente o cenário, impulsionando a geração de caixa. O executivo evita divulgar projeções, mas a expectativa é que a empresa consiga reduzir o índice de alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda) para entre 2,5 vezes e 3 vezes até 2021. Esse é um nível considerado confortável. No fim de junho (último dado divulgado), o índice era de 3,8 vezes.

Na avaliação de Ticle, a Minerva conseguiu uma expressiva melhora da estrutura de capital ao longo dos últimos 12 meses, e parte desse efeito está relacionado à geração de caixa livre. Em junho do ano passado, o índice de alavancagem da empresa atingiu 5 vezes, um nível preocupante, de acordo com analistas. De lá para cá, a companhia realizou um aumento de capital privado da ordem de R$ 1 bilhão e gerou cerca de R$ 580 milhões em caixa livre.

À medida que a China aumentar as importações para suprir a escassez provocada pela epidemia de peste suína africana, a dinâmica de geração de caixa tende a melhorar. Hoje, a China está entre os países que melhor paga pela carne bovina, algo inusual. De acordo com o diretor financeiro da Minerva, somente o Japão e a Coreia do Sul pagam mais pelos cortes do dianteiro bovino.

Os preços remuneradores pagos por Pequim não são as únicas boas notícias para a Minerva. O volume exportado também deve aumentar. De acordo com Ticle, a participação da Ásia - encabeçada pela China - no faturamento da companhia pode chegar a 45%. Atualmente, a região responde por 35%.

Para tanto, a companhia sediada em Barretos, no interior paulista, conta com a habilitação dos abatedouros de bovinos de Palmeiras de Goiás (GO) e Rolim de Moura (RO) para exportar à China.

As duas plantas foram liberadas por Pequim no mês passado. Com elas, a Minerva passou a ter três de seus frigoríficos no Brasil liberados pela China. A companhia também exporta carne bovina para os chineses a partir da Argentina, onde é a maior exportadora, e do Uruguai.

“A China é o mercado mais estratégico”, ressaltou Ticle. Na última terça-feira, a Minerva deu mais uma passo para avançar no mercado do país asiático. A companhia firmou um memorando de entendimentos para constituir uma joint venture com as companhias chinesas Xuefang Chen e Wenbo Ge para atuar na distribuição e importação de carne bovina para o país asiático. A notícia animou os investidores. Na quarta-feira, as ações da Minerva contrariaram o mau-humor do mercado e subiram 3,8%. No acumulado deste ano, os papéis se valorizaram 107%.

De acordo com Ticle, a sociedade com os grupos chineses deve entrar em operação dentro de 30 dias. Está acordado que o grupo brasileiro terá o controle da joint venture. O modelo exato ainda será definido, e poderá ser feito tanto por meio da Minerva do Brasil quanto de subsidiárias - a Athena poderá fazer parte da sociedade.

Na prática, a joint venture terá direito de preferência sobre a carne bovina que as empresas da Minerva exportarem à China (via Brasil, Argentina ou Uruguai), caso iguale o preço oferecido por outros importadores chineses. Segundo Ticle, a sociedade ajudará a Minerva a conhecer melhor o consumidor chinês. No longo prazo, isso pode até levar a companhia a investir em uma fábrica de cortes porcionados na China.

Além da demanda aquecida para as exportações de carne, a Minerva conta com o câmbio favorável no Brasil e na Argentina. Isso pode fazer com que a companhia ultrapasse a meta de receita líquida. Em março, a companhia projetou encerrar o ano com uma receita líquida entre R$ 16,5 bilhões e R$ 17,5 bilhões, mas esses cálculos tinham como premissa um câmbio a R$ 3,80. No terceiro trimestre, o dólar médio foi de R$ 3,97. Na Argentina, a disparada do peso após a vitória de Alberto Fernández nas eleições primárias tornou a exportação de carne da país vizinho ainda mais rentável aos frigoríficos.  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[26/05/2020] - Exportações podem fechar maio com alta de 22,6%
[26/05/2020] - Tailândia abre mercado e pode começar a comprar
[26/05/2020] - PIB do Agro crescerá 1,3% no pior caso, diz Ipea
[26/05/2020] - É hora de repor o gado?
[26/05/2020] - Frigoríficos pagam até R$ 10 a mais pelo boi China
[26/05/2020] - Arroba: mercado vive calmaria
[26/05/2020] - Justiça manda Marfrig mudar processos em unidade
[26/05/2020] - Leite: pandemia preocupa muito os produtores
[26/05/2020] - Milho: preço firme
[26/05/2020] - Dólar amplia queda em relação ao real

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[25/05/2020] - Agronegócio será o único setor a crescer em 2020
[25/05/2020] - China: importações de carne bovina cresceram 28%
[25/05/2020] - Produção de carne caiu com força nos EUA
[25/05/2020] - Preço da carne continuará alto
[25/05/2020] - Atacado da carne segue firme
[25/05/2020] - Arroba: mercado prevê oferta curta na entressafra
[25/05/2020] - Marfrig: 25 funcionários afastados em Mato Grosso
[25/05/2020] - Carne contaminada transmite o coronavírus?
[25/05/2020] - Segurança em frigoríficos ficará melhor
[25/05/2020] - ACNB diz que Expoinel 2020 está mantida
[25/05/2020] - Relação de troca do boi com milho segue ruim
[25/05/2020] - Dólar tem nova queda forte
[22/05/2020] - Carne brasileira começa a chegar aos EUA
[22/05/2020] - EUA: estoques de carne caíram
[22/05/2020] - China vai aumentar a importação de carne
[22/05/2020] - PIB da Pecuária bateu R$ 600 bi em 2019
[22/05/2020] - Arroba: como ficará o boi com o fim da safra?
[22/05/2020] - Preço da carne tem leve queda no varejo
[22/05/2020] - Marfrig e Minerva registram casos de Covid-19
[22/05/2020] - Decreto deve evitar fechamento de frigoríficos
[22/05/2020] - Minerva cria fundo para apoiar o varejo
[21/05/2020] - Arroba: nem oferta maior derruba o boi
[21/05/2020] - CEPEA: preço do boi segue firme
[21/05/2020] - CNA: exportações do agro cresceram quase 6%
[21/05/2020] - Dólar cai mais de 1% após BC sinalizar intervenção
[21/05/2020] - JBS reabre unidade no RS
[21/05/2020] - Votação da regularização fundiária é adiada
[20/05/2020] - Frigoríficos aumentam as contratações em MS
[20/05/2020] - Recuperação dos frigoríficos dos EUA deve demorar
[20/05/2020] - Arroba: preços firmes para o boi
[20/05/2020] - Confinamento deve cair 16% em Mato Grosso
[20/05/2020] - Leite: alta do dólar reduz importações
[20/05/2020] - MT: comunicação de vacina pode ser feita por e-mai
[20/05/2020] - Doria promete afrouxar quarentena em junho
[19/05/2020] - Como estão as exportações de carne em maio?
[19/05/2020] - Marfrig: prejuízo com dólar apaga recorde
[19/05/2020] - Marfrig: Brasil tem clientes melhores que os EUA
[19/05/2020] - Arroba: consumo interno não empolga
[19/05/2020] - Boi: já tem frigorífico comprando para junho
[19/05/2020] - Preço do bezerro disparou em Mato Grosso
[19/05/2020] - Unidade da Marfrig tem 14 casos de Covid-19
[19/05/2020] - JBS obtém liminar para retomada de unidade no RS
[19/05/2020] - JBS vai à Justiça para reabrir unidade em SC
[19/05/2020] - Justiça condena responsáveis por leite adulterado
[19/05/2020] - Dólar tem a maior queda desde 29 de abril
[19/05/2020] - Agro responde por 80% das exportações do Paraná
[19/05/2020] - Câmara de SP aprova mega feriadão municipal
[19/05/2020] - China pode ampliar retaliação contra a Austrália
[18/05/2020] - Exportações do Agro batem recorde em abril
[18/05/2020] - Arroba: mercado movimentado na última sexta

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br