Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
311,00 306,00 308,00
GO MT RJ
301,00 295,00 296,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2850,00
Garrote 18m 3190,00
Boi Magro 30m 3980,00
Bezerra 12m 2190,00
Novilha 18m 2800,00
Vaca Boiadeira 3090,00

Atualizado em: 4/8/2021 09:34

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: regra mais dura para produtor está valendo

 
 
 
Publicado em 02/07/2014

Começou a valer nesta terça, dia 1º de julho, a Instrução Normativa 62, que trata da qualidade do leite, nas propriedades rurais de três regiões do país. De acordo com o Ministério da Agricultura (Mapa), quase 40% dos produtores do país ainda não estão adequados às novas regras.

André Desjardins Antunes é um exemplo. O produtor investiu R$ 120 mil na infraestrutura e no maquinário para a ordenha, na propriedade que fica em Piracicaba, no interior de São Paulo. Para a limpeza da ordenhadeira mecânica, um dos principais cuidados é com a qualidade da água, que é tratada com cloro e está em temperatura de 70 graus.

– Ela pode ser o grande vilão. Pode ser o veiculador dos patógenos. Então, a qualidade da água na propriedade rural é importante – explica o produtor.

Todo o procedimento mecanizado, sem contato manual, local adequado para armazenar o leite e a temperatura de quatro graus centígrados são alguns dos cuidados para cumprir a Instrução Normativa 62. A norma substitui outra Instrução Normativa, a 51, e muda os parâmetros para a contagem bacteriana total (CBT) e a contagem de células somáticas (CCS).

A CBT indica a contaminação do leite por microorganismos. O índice foi reduzido de 600 mil unidades formadoras de colônia por mililitro, para 300 mil unidades. A CCS demonstra se há inflamação da glândula mamária. O índice foi reduzido de 600 mil para 500 mil por mililitro.

A norma vale para as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país. Produtores do Norte e do Nordeste têm mais um ano para se adequar à instrução normativa. As indústrias são as responsáveis pela realização das análises do leite, todos os meses.

– O Mapa encomendou um relatório junto a rede brasileira de laboratórios, pouco tempo atrás, e cerca de 38% não se enquadravam ainda na normativa – diz o engenheiro da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), Tiago José Cavalheiro.

No Estado de São Paulo, o Programa de Microbacias do Cati já destinou, aproximadamente, R$ 1 milhão para cooperativas e produtores de leite da região de Piracicaba (SP), para a compra de equipamentos que melhoram a qualidade do leite produzido.

– Uma parte desse recurso é subsidiado pelo governo e tem uma contrapartida de 30% a 50% do empréstimo. Esse recurso, na verdade, é pra fortalecer a cadeia e vem desde equipamento pro laticínio de produção, linha de produção, como também a parte de produção no campo, dos produtores – orienta o coordenador do projeto do Cati, Gustavo Ferraz de Arruda Viera.

O produtor que cumpre as exigências da Normativa 62 costuma receber mais pelo litro do produto, são centavos que fazem diferença conforme o volume comercializado, garantindo faturamento. O analista Daniel Bedoya, do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), acredita que o investimento para melhorar a qualidade do leite é pequeno e que a indústria tem papel decisivo para que todos os produtores façam as adequações necessárias.

– Se a indústria não propiciar este incentivo ao produtor rural, que seria com bonificação, ou mesmo a penalização se ele trouxer um leite de pior qualidade, ele não terá o incentivo que necessita para o investimento na atividade – aposta Bedoya. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[04/08/2021] - China embarga a BRF: estratégia para baixar preço?
[04/08/2021] - Arroba: exportações dão firmeza ao preço do boi
[04/08/2021] - Exportação de milho cai com força
[04/08/2021] - Câmara aprova regularização fundiária
[04/08/2021] - Crédito rural já bate recorde em 2021

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[03/08/2021] - Preço da carne bovina exportada dispara 30%
[03/08/2021] - Boi já sinaliza para alta em Rondônia e no Pará
[03/08/2021] - Arroba: semana começou firme
[03/08/2021] - Pecuarista continua perdendo poder de compra
[03/08/2021] - Importações de milho dispararam
[03/08/2021] - Milho: safrinha em Mato Grosso será 10% menor
[02/08/2021] - Arroba: Dia dos Pais pode puxar cotações
[02/08/2021] - Arroba: no compasso do consumidor
[02/08/2021] - Milho já é negociado a R$ 107 a saca
[02/08/2021] - Quebra da safra de milho foi pior que o esperado
[02/08/2021] - Fundos de investimento no Agro começam a valer
[02/08/2021] - FGV: confiança empresarial em alta
[02/08/2021] - Indústria brasileira: maior crescimento em 5 meses
[30/07/2021] - ALERTA: Peste suína africana chega à América
[30/07/2021] - Leite: preço recorde não ajuda o produtor
[30/07/2021] - Arroba: agosto deve começar com boi em alta
[30/07/2021] - Arroba: frigoríficos reduzem ofertas pela vaca
[30/07/2021] - Agro liderou a criação de empregos em junho
[30/07/2021] - Leite: Governo de MT quer intervir no mercado
[30/07/2021] - Vai faltar adubo no Brasil?
[30/07/2021] - Governo muda classificação de produtores rurais
[29/07/2021] - Brasil criou mais de 1,5 mi de empregos em 2021
[29/07/2021] - Arroba: frigoríficos até pagam mais, mas não falam
[29/07/2021] - Arroba: onda de frio deixa frigoríficos em alerta
[29/07/2021] - CEPEA: mercado firme para o boi
[29/07/2021] - China: queda da carne suína bate na carne bovina
[29/07/2021] - China promete intervir no mercado da carne
[29/07/2021] - Concentração de frigoríficos na mira dos EUA
[29/07/2021] - Leite: setor vive momento de guerra
[29/07/2021] - Milho: a maior quebra de safra da história no PR
[29/07/2021] - Carne bovina movimentou R$ 747 bi em 2020
[29/07/2021] - Setor de máquinas cresce, puxado pelo Agro
[29/07/2021] - IGP-M vem menor que o esperado em julho
[28/07/2021] - Boatos são espalhados para derrubar o preço do boi
[28/07/2021] - Analistas já prevêem a arroba a R$ 350
[28/07/2021] - Frigoríficos pedem socorro ao governo
[28/07/2021] - Arroba: mercado começa a virar para alta
[28/07/2021] - Arroba: preço do boi recua em Mato Grosso
[28/07/2021] - Leite: produtores deixaram a atividade no RS
[28/07/2021] - Milho: pequeno produtor é refém do preço alto?
[27/07/2021] - Exportações podem bater novo recorde em julho
[27/07/2021] - Bezerro dispara nos EUA e indica boi mais caro
[27/07/2021] - Virada do mês deve trazer alta para o boi
[27/07/2021] - Arroba: pecuarista precisa endurecer o jogo
[27/07/2021] - Como estão o mercado do boi e reposição em Goiás?
[27/07/2021] - Milho: preço volta a bater os R$ 100
[27/07/2021] - Milho: indústrias buscam cereal na Argentina
[27/07/2021] - Frio polar: veja onde a geada será mais forte
[26/07/2021] - Arroba: frigoríficos podem tentar derrubar o boi
[26/07/2021] - Milho: preocupações dominam o mercado

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br