Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Dono do Friboi pode concorrer ao governo de Goiás
 
 
Publicado em 03/12/2009

Um dos donos do maior grupo processador de carne bovina do mundo, o JBS-Friboi, José Batista Júnior pretende concorrer ao governo do estado de Goiás. Batista Júnior filiou-se ao PTB, em sua segunda incursão no mundo partidário. Na primeira, em 2005, quando ingressou no PSDB, desistiu de tentar candidatura quando começou a enfrentar no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) acusações de cartelização na produção de carne. Batista Júnior negou as acusações e a Friboi terminou excluída do processo, encerrado em 2007.

Os planos de Batista Júnior são ambiciosos: o empresário quer reunir em seu palanque todas as forças políticas em Goiás. Atualmente, a disputa goiana se divide em três blocos: o do governador Alcides Rodrigues (PP), que não pode disputar a reeleição e incentiva o surgimento de uma candidatura unindo PP, DEM e PR; o do prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), que pretende se coligar com o PT e o do senador Marconi Perillo (PSDB), relativamente isolado mas com o prestígio popular de ter sido eleito governador duas vezes. Morador em Fort Collins, no estado norte-americano do Colorado, mas natural de Anápolis, Batista Júnior se acha vocacionado para representar a todos.

"A disputa seria muito difícil para todas as partes, que atualmente têm mandato. Escolhi o PTB justamente porque o partido pode compor com todos. Goiás pode caminhar para um grande consenso. Se for para bater chapa com alguém, eu não vou entrar " , afirmou. Batista Júnior afirma que irá aguardar até maio do próximo ano para tomar uma decisão. " É a data decisiva porque saberemos se o Iris quer ou não disputar em 2010. Para concorrer, ele vai ter que se desincompatibilizar " , disse.

Batista Júnior afirmou que em 2010 só interessa concorrer ao governo do Estado. " Há um acordo estatutário no JBS que impede os acionistas de disputarem mandato legislativo " , disse. Batista Júnior descarta qualquer solavanco na trajetória da JBS caso concorra ao governo de Goiás no próximo ano. " A JBS abriu capital em 2007 e as presidências executivas estão com meus irmãos. Estou só na presidência do Conselho Administrativo da operação nos Estados Unidos e sou integrante do Conselho aqui. Terei tempo para me dedicar à política, se for o caso " , afirmou.

O empresário não teme concorrer na mesma faixa em Goiás em que o presidente do Banco Central, o também anapolitano Henrique Meirelles (PMDB), poderá transitar. " O Meirelles é do mundo financeiro, é de um universo diferente do meu. E ao escolher o PMDB como partido, ele perdeu a condição de funcionar como candidato de consenso " , disse.

A JBS se destacou em 2006 como grande financiadora de campanhas. Doou ao total R$ 7,5 milhões, segundo o registro do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE). Um terço deste valor foi destinado à campanha de reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem Batista Júnior não poupa elogios. " Lula fez um governo que internacionalizou o Brasil " , afirmou, em uma espécie de auto-referência velada, já que a JBS desde 2005 comprou empresas na Argentina , Estados Unidos e Austrália e passou a produzir carne bovina nestes países.

Alem de Lula, a JBS ainda financiou as campanhas do governador goiano Alcides Rodrigues (PP) com R$ 1,5 milhão e a do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), com R$ 500 mil. O empresário afirmou que o ecletismo de suas preferências eleitorais e das alianças com que espera contar caso concorra em 2010 não devem prejudicá-lo. " Não vejo problema nenhum em ter uma coligação com apoiadores do Serra e da Dilma na eleição presidencial. Eu posso estar no palanque dos dois. Ou de nenhum deles, se for este o caso. O governador é uma coisa à parte. Cada partido faz seu palanque " , afirmou. Com informações do jornal O Globo.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/01/2015] - Especulação toma conta do mercado do boi
[27/01/2015] - Falta boi no Mato Grosso
[27/01/2015] - Boi firme em Três Lagoas
[27/01/2015] - Liminar impede demissões no Marfrig
[27/01/2015] - Justiça manda União indenizar produtores
[27/01/2015] - Produtores recorrem contra demarcação

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/01/2015] - Oferta curta segura a arroba do boi
[26/01/2015] - Rebanho em alta no Mato Grosso
[26/01/2015] - Preço da carne dispara no RS
[26/01/2015] - Churrasco está mais caro também em SP
[26/01/2015] - Venezuela quer comprar mais carne brasileira
[26/01/2015] - Seguro rural: calote ainda sem solução
[23/01/2015] - Arroba: vendas de carne preocupam frigoríficos
[23/01/2015] - Fim do embargo russo: preocupação para o Brasil?
[23/01/2015] - JBS já é a quarta maior exportadora do Brasil
[23/01/2015] - Falta de chuva e preço travam a reposição
[23/01/2015] - Produtores de leite vivem drama no RS
[23/01/2015] - Crise no leite também chegou a SC
[23/01/2015] - Carne já é apontada como vilã da iinflação
[23/01/2015] - Crédito: o maior desafio de Kátia Abreu
[23/01/2015] - Venezuela deve US$ 5 bi a exportadores do Brasil
[22/01/2015] - Governo investiga brucelose em frigorífico
[22/01/2015] - Já tem frigorífico pagando mais pela arroba
[22/01/2015] - CEPEA: pecuarista não aceita pressão
[22/01/2015] - Kátia promete novas regras para frigoríficos
[22/01/2015] - Dilma volta a obrigar produtor a emplacar trator
[22/01/2015] - Indicados por Kátia respondem a processos
[22/01/2015] - Superávit do agro caiu 17% em SP
[21/01/2015] - Arroba do boi: animais de pasto começam a aparecer
[21/01/2015] - Kátia Abreu define relacionamento com frigoríficos
[21/01/2015] - Vendas caem mas preço da carne se mantém
[21/01/2015] - Inseminação cresce com alta na arroba
[21/01/2015] - Brasil dobrou exportações de lácteos em 2014
[21/01/2015] - Ministro quer Kátia fora da PEC das demarcações
[21/01/2015] - Governo tenta solucionar calote do seguro rural
[20/01/2015] - Sindicato ameaça Marfrig com greve nacional
[20/01/2015] - Mais um Batista para dominar o mercado?
[20/01/2015] - Mercado do boi gordo espera por uma definição
[20/01/2015] - Cinco países dominam exportações do agro do Brasil
[20/01/2015] - Bezerro 45% mais caro em Rondônia
[20/01/2015] - Importação de lácteos caiu em 2014
[20/01/2015] - Processo de rastreabilidade gera polêmica no MS
[19/01/2015] - Queda da carne trava compra de boi
[19/01/2015] - Frango na frente na concorrência com o boi
[19/01/2015] - Governo quer dar benefícios para manter Marfrig
[19/01/2015] - Área do milho deve cair 10%
[19/01/2015] - Kátia Abreu: abertura chinesa ajudou pouco
[16/01/2015] - Tabelamento do frete causa polêmica no MT
[16/01/2015] - Rial sai no melhor momento do Marfrig
[16/01/2015] - Um uruguaio no comando do Marfrig
[16/01/2015] - Mercado do boi termina a semana firme
[16/01/2015] - Demanda por reposição deve aumentar
[16/01/2015] - Oferta curta segura a arroba no Tocantins
[16/01/2015] - Como é feito o estudo epidemiológico para aftosa?
[15/01/2015] - CEO do Marfrig renuncia, papéis caem na Bolsa
[15/01/2015] - Frigoríficos já pagam mais pela arroba

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br