Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
200,00 185,00 193,00
GO MT RJ
190,00 188,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1830,00
Garrote 18m 2170,00
Boi Magro 30m 2690,00
Bezerra 12m 1370,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1850,00

Atualizado em: 19/2/2020 09:56

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Custo da pecuária subiu 33% com alta da reposição

 
 
 
Publicado em 11/02/2020

Apesar das altas observadas na remuneração aos pecuaristas durante o ano de 2019, o período também foi caracterizado por elevação dos custos de produção, conforme os dados do projeto Campo Futuro, uma parceria entre o Cepea e a CNA.

A principal elevação foi ocasionada pela valorização dos animais de reposição, que tiveram como motivação o abate elevado de fêmeas em anos anteriores, limitando a disponibilidade desses animais, e a alta nos preços da arroba do boi gordo, incentivando a busca por esses animais. O reflexo da valorização foi observado de forma intensa nos sistemas de recria e engorda, dependentes de animais de reposição, e de forma branda no sistema de cria, que repõe apenas animais de reprodução.

Considerando a média Brasil, em 2019, os sistemas de recria e engorda amostrados pelo Projeto Campo Futuro apresentaram elevação de 16,3% em seus custos operacionais totais, sendo mais de metade da alta observada nos últimos dois meses do ano. Entre janeiro e outubro de 2019 os sistemas de recria e engorda acumularam alta de 7,9% no COT (Custos Operacionais Totais – que considera todos os desembolsos anuais de uma propriedade, acrescidos da depreciação de seu inventário).

Os maiores registros foram nos estados do Pará (21,1%), Rondônia (18,9%) e Mato Grosso (18,7%), locais em que o custo com reposição de animais representa, respectivamente, 60,0%, 59,7% e 65,7% do COT.

No caso do sistema de confinamento, localizado em Goiânia (GO), a valorização dos animais elevou o COT em 33,5%, sendo que a reposição representa 84% desse custo.

Em sistemas de cria, o COT aumentou 3,9% entre janeiro e dezembro de 2019, na média Brasil, ocasionado pelo aumento no custo de aquisição e reposição de reprodutores. Dos estados analisados, as maiores variações acumuladas foram verificadas no Rio Grande do Sul (8,2%), Mato Grosso do Sul (7,0%) e em Rondônia (5,2%).

É válido ressaltar que no modelo do estudo este custo é indexado no valor de venda de bois gordos, que, por sua vez, teve considerável alta em novembro e dezembro de 2019.

Mesmo assim, no acumulado do ano, o panorama da pecuária nacional continua positivo. Os sistemas de cria nacionais terminaram o ano de 2019 com margem líquida de R$ 183,91 por hectare de área útil, contra R$ 102,72/ha em janeiro/19. Os sistemas de recria e engorda obtiveram margens de R$ 503,45/ha em dezembro/19, contra R$ 235,43/ ha no primeiro mês do ano, enquanto no confinamento de Goiânia, a margem passou de R$ 64,36/@ produzida para R$ 138,12/@.

A média da relação de troca de 2019, em arrobas de boi gordo necessárias para se adquirir uma arroba de bezerro, permaneceu estável em relação à média registrada em 2018.

As últimas semanas de 2019 e no início de janeiro de 2020, o Indicador do bezerro ESALQ/BM&F Bovespa se manteve mais estável que o valor da arroba do boi gordo, referenciada no indicador do boi gordo CEPEA/B3. Dessa forma, a relação de troca, até a metade de janeiro de 2020, se mantém acima dos valores observados tanto em 2018 e 2019.

O ano de 2019 se encerrou com sensação de alívio para os pecuaristas nacionais, devido às margens mais confortáveis. No entanto, historicamente, os preços da arroba passam por ajuste nos próximos meses, devido à chegada do fim das águas e, consequentemente, maior oferta de bois a pasto para os frigoríficos. Isto poderá influenciar as margens operacionais dos produtores que optaram por investir em animais de reposição mais valorizados. Com informações do CEPEA.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[19/02/2020] - Carnaval pode puxar a demanda pelo boi
[19/02/2020] - Pecuarista segura as vendas esperando a alta
[19/02/2020] - Um estado onde o boi subiu mais de 10%
[19/02/2020] - Reposição: preços continuam subindo
[19/02/2020] - Qual o novo patamar para a arroba do boi?
[19/02/2020] - Minerva lucra com exportações à China
[19/02/2020] - JBS faz mais um investimento bilionário nos EUA
[19/02/2020] - Câmara aprova a MP do Agro
[19/02/2020] - Caminhoneiros param para pressionar o STF

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/02/2020] - Arroba: o Carnaval vai puxar as cotações?
[18/02/2020] - Boi: mercado está devagar. O que analistas dizem?
[18/02/2020] - Exportações devem cair em fevereiro. Por quê?
[18/02/2020] - Exportação de boi em pé caiu em janeiro
[18/02/2020] - Frigoríficos: disparada do boi não fazia sentido
[18/02/2020] - Marfrig dispara e lidera altas na bolsa
[18/02/2020] - China reduz impostos sobre a carne bovina dos EUA
[18/02/2020] - Contêineres de carne se acumulam na China
[18/02/2020] - Avanço do coronavírus tem queda
[18/02/2020] - Coronavírus: menos de 5% dos casos são graves
[18/02/2020] - IGP-M fica estável na segunda prévia de fevereiro
[18/02/2020] - Caminhoneiros querem paralisação nacional hoje
[18/02/2020] - CNA não crê em acordo com caminhoneiros
[18/02/2020] - Equipe econômica mantém previsão de alta do PIB
[17/02/2020] - Arroba: o que esperar desta semana?
[17/02/2020] - Vírus pode aumentar exportações de carne do Brasil
[17/02/2020] - China: controle do coronavírus começa a funcionar
[17/02/2020] - STJ nega sequestro milionário nas contas da JBS
[17/02/2020] - CNA prevê alta forte para a pecuária em 2020
[17/02/2020] - Alta do milho preocupa produtores de leite
[17/02/2020] - Preço do milho volta a subir
[17/02/2020] - UE faz campanha clara contra o Brasil, diz Tereza
[17/02/2020] - Produtores rurais argentinos planejam greve
[17/02/2020] - Caminhoneiros protestam no Porto de Santos
[14/02/2020] - Arroba do boi já bateu até R$ 210. Sobe mais?
[14/02/2020] - Arroba: frigoríficos compraram boi pro Carnaval
[14/02/2020] - Minerva aposta em forte alta nas exportações
[14/02/2020] - Mais um país abre mercado à carne do Brasil
[14/02/2020] - IBGE: desemprego caiu em 16 estados
[14/02/2020] - Prévia do PIB de 2019 decepciona
[14/02/2020] - Coronavírus pode adiar saída do BNDES da JBS
[14/02/2020] - Fux adia novamente julgamento da tabela de frete
[14/02/2020] - CNA: tabelamento de frete prejudica o setor
[13/02/2020] - Arroba do boi segue em ritmo de alta
[13/02/2020] - Exportações podem bater recorde em fevereiro
[13/02/2020] - Vendas à China seguiram fortes em janeiro
[13/02/2020] - Exportações de carne salvam balança do agro
[13/02/2020] - Província chinesa registra 242 mortes em um dia
[13/02/2020] - Por que os números do coronavírus subiram tanto?
[13/02/2020] - Coronavírus vai afetar economia do Brasil, diz BC
[13/02/2020] - Frigoríficos do MS esperam crescimento com China
[13/02/2020] - Abates recuaram no quarto trimestre de 2019
[13/02/2020] - Tabela de frete: governo pede adiamento ao STF
[12/02/2020] - Arroba: pecuarista segura o boi à espera da alta
[12/02/2020] - O preço da carne bovina vai subir?
[12/02/2020] - Preço do garrote subiu quase 50% no Tocantins
[12/02/2020] - Milho dispara e bate recorde de preço
[12/02/2020] - China diz que baterá metas econômicas em 2020
[12/02/2020] - Qual será o impacto econômico do coronavírus?
[12/02/2020] - Câmara aprova texto da MP do Crédito Rural

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br