Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
191,00 176,00 190,00
GO MT RJ
180,00 176,00 180,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1750,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2550,00
Bezerra 12m 1350,00
Novilha 18m 1600,00
Vaca Boiadeira 1890,00

Atualizado em: 20/1/2020 09:25

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Governo esclarece revisão das exportações

 
 
 
Publicado em 03/12/2019

O governo anunciou nesta segunda-feira uma correção para cima no registro das exportações de setembro a novembro, atribuindo a uma falha humana uma subnotificação de 6,488 bilhões de dólares que ajudou a piorar o resultado da balança comercial brasileira divulgado originalmente.

O Ministério da Economia informou que, por um erro na transmissão de dados, as exportações não vinham sendo devidamente apuradas desde setembro, o que foi corrigido na semana passada.

Com a atualização, as exportações aumentaram em 1,368 bilhão de dólares em setembro e 1,345 bilhão de dólares em outubro, divulgou o Ministério da Economia nesta tarde.

Na quinta-feira passada, a pasta já havia informado que, para o acumulado das quatro primeiras semanas de novembro, havia sido constatada uma subnotificação de 3,775 bilhões de dólares nas exportações.

A balança comercial é uma variável de peso na apuração das transações correntes, que consideram o resultado das transações de bens e serviços realizados pelos brasileiros com o exterior. Com a piora no saldo comercial, o déficit nas transações correntes, divulgado mensalmente pelo Banco Central, tem ficado mais alto nos últimos meses.

Nesta segunda, O BC afirmou que as estatísticas de balanço de pagamentos serão revisadas na sua próxima publicação.

Segundo o diretor de Desenvolvimento do Serpro, Ricardo Jucá, o erro foi humano e causado pelo fato de um funcionário não ter acionado um comando adicional para a leitura de todos os dados, conforme mandava o protocolo. O Serpro é responsável pelo sistema que reúne e compila as informações comerciais.

"Sistema não tem erro, sistema está íntegro", disse Jucá.

Questionado se haveria alguma revisão de contrato ou punição ao Serpro, o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, afirmou que isso ainda está sendo avaliado.

Após dados parciais de novembro terem inicialmente apontado que a balança comercial estava no vermelho e de isso ter contribuído para o avanço do dólar frente ao real, Brandão disse não poder precisar as consequências das falhas na transmissão de dados.

"Tem muita especulação em volta disso, não temos avaliação mais firme para sabermos quais foram as consequências da subnotificação", afirmou.

Já considerando os dados corrigidos, a balança comercial teve um superávit de 3,428 bilhões de dólares em novembro, pior desempenho para o mês desde 2015 (+1,177 bilhão de dólares).

No acumulado dos onze meses do ano, o superávit foi de 41,079 bilhões de dólares, queda de 21,1% sobre igual etapa do ano passado. Este também foi o desempenho mais fraco para o período desde 2015 (+13,3 bilhões de dólares).

Como a projeção do Ministério da Economia era de um superávit de 41,8 bilhões de dólares para 2019, Brandão reconheceu ser possível que o consolidado do ano fique um pouco superior a esse valor.

Em coletiva de imprensa, Brandão também chamou atenção para o fato de a carne bovina, cujo preço tem subido no país, ter sido o produto com maior crescimento entre os exportados pelo Brasil em novembro.

Houve alta de 45% em valor na comparação com igual mês do ano passado, a 756 milhões de dólares, com crescimento de 19,3% do volume e 21,6% por cento dos preços.

A maior parte das vendas foi para a China, apontou Brandão, avaliando ainda que há demanda externa aquecida pelo produto, o que tem reflexo para os preços praticados no país.  Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[20/01/2020] - Arroba: preços continuarão caindo?
[20/01/2020] - SC bate recorde na exportação de carne
[20/01/2020] - Vai faltar leite em 2020?
[20/01/2020] - Farelo de soja está mais caro
[20/01/2020] - Novos adidos agrícolas tomam posse
[20/01/2020] - Anvisa decide que abamectina continuará à venda
[20/01/2020] - MS deve criar fundo privado para sanidade

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[20/01/2020] - Tabela de frete será julgada em fevereiro?
[17/01/2020] - O acordo EUA-China prejudica a carne brasileira?
[17/01/2020] - China: produção de carne suína tem queda histórica
[17/01/2020] - Bois e carne viram foco de bandidos
[17/01/2020] - Carne volta a cair com força no atacado
[17/01/2020] - Arroba volta a cair: pressão de baixa continua
[17/01/2020] - Controladores do Minerva venderão ações
[17/01/2020] - Minerva quer voltar a distribuir lucro
[17/01/2020] - Saída do BNDES da JBS vai atrasar novamente
[17/01/2020] - Nova tabela de frete: alta de 11 a 15%
[16/01/2020] - Arroba: frigoríficos estão pagando preços iguais?
[16/01/2020] - A alta do boi em 2019 foi realmente forte?
[16/01/2020] - Agro respondeu por 43% das exportações do Brasil
[16/01/2020] - Pecuarista investiu apesar da crise
[16/01/2020] - Inflação medida pelo IGP mostra desaceleração
[16/01/2020] - Leite: preço deve subir no curto prazo
[16/01/2020] - Minerva fará oferta de ações
[15/01/2020] - Arroba volta a cair com pressão dos frigoríficos
[15/01/2020] - Preço da carne bovina tem queda forte em MT
[15/01/2020] - China pressiona frigoríficos por preços menores
[15/01/2020] - China vende mais carne das reservas estatais
[15/01/2020] - Arábia Saudita abre mercado ao Uruguai
[15/01/2020] - Vendas do varejo tiveram alta em novembro
[15/01/2020] - MAPA prevê crescimento de 17% no PIB da Pecuária
[15/01/2020] - Reposição: muita especulação em Mato Grosso
[15/01/2020] - Leite: captação caiu com força no RS
[15/01/2020] - Milho: exportações reduzem ritmo em janeiro
[14/01/2020] - Exportações de carne começaram o ano em alta
[14/01/2020] - JBS aumentará abates em SP
[14/01/2020] - Arroba: frigoríficos aumentam a pressão de baixa
[14/01/2020] - CEPEA prevê ano bom para a pecuária brasileira
[14/01/2020] - Impasse trava mercado de reposição
[14/01/2020] - Acordo tenta formalizar pecuaristas em MT
[13/01/2020] - Frigoríficos: exportações continuarão com força
[13/01/2020] - Arroba: frigoríficos pressionam por arroba menor
[13/01/2020] - Chuvas ajudam pecuarista a segurar o boi
[13/01/2020] - Carne caiu no atacado
[13/01/2020] - Preço da carne caiu no pasto, mas não no prato
[13/01/2020] - Donos da JBS venderam ações em dezembro
[13/01/2020] - JBS anuncia aumento de produção em outra unidade
[13/01/2020] - Agro protesta contra aumento de impostos
[13/01/2020] - Acordo com China vai puxar vendas do agro dos EUA
[10/01/2020] - JBS abre unidade prevendo demanda forte da Ásia
[10/01/2020] - Austrália: incêndios podem favorecer o Brasil
[10/01/2020] - Arroba: mercado de olho na demanda
[10/01/2020] - Varejo da carne ainda está devagar
[10/01/2020] - China faz Argentina bater recorde de abates
[10/01/2020] - Alta breve da carne puxou inflação de dezembro
[10/01/2020] - Prévia do IGP-M já mostra recuo da carne bovina
[10/01/2020] - Boi em alta puxa pra cima índice do CEPEA

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br