Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
200,00 185,00 193,00
GO MT RJ
190,00 188,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1830,00
Garrote 18m 2170,00
Boi Magro 30m 2690,00
Bezerra 12m 1370,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1850,00

Atualizado em: 21/2/2020 09:32

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Exportações: alta é puxada por vários países

 
 
 
Publicado em 08/11/2019

Embora a China venha apresentado um crescimento surpreendente nas suas aquisições de carne bovina brasileira neste final de ano, devido sobretudo ao aumento do número de novas plantas exportadoras brasileiras, ela não é a única responsável pela alta nas vendas do produto que promete ficar até acima dos 10% previstos pelo setor em 2019. Segundo a Associação Brasileira de Frigoríficos (ABRAFRIGO), que compilou as informações do Secex do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), além do apetite chinês, pelo menos cinco países estão mantendo um crescimento forte e contínuo nas suas aquisições: Rússia (+ 694%), que voltou a adquirir o produto em 2019, Emirados Árabes (+175%); Turquia (+ 509%), Filipinas (+43%) e Uruguai (+84%).

Na verdade, as condições do mercado internacional estão amplamente favoráveis ao produto brasileiro. Entre os 20 maiores importadores da carne bovina in natura e processada do país, apenas quatro diminuíram suas aquisições em 2019, até outubro: Hong Kong (- 12,8%); Irã (-22%); Arábia Saudita (-1,1%) e o Reino Unido (-17,3%). Até mesmo um país como Estados Unidos, que manteve sua proibição de importação de carne bovina in natura do Brasil em novembro, elevou suas compras de carne processada em 16,1%.

Em verdade, a China comprou 65 mil toneladas ao país em outubro ante 31 mil em igual período de 2018 (+110%), um recorde mensal, mas ele serviu sobretudo para compensar as reduções que vem ocorrendo nas aquisições pela cidade estado de Hong Kong, numa política estabelecida pelo governo chinês de concentrar gradativamente suas importações nas operações pelo continente. Como consequência disso, as compras totais chinesas até outubro alcançaram a 603.751 toneladas e pela primeira vez superaram as importações do ano passado (585.291 toneladas, até outubro), significando um crescimento mais módico, na faixa dos 3% ou 18.460 toneladas. Em números, por sinal, a China está representando menos para o Brasil nestes negócios em relação ao ano passado: em outubro de 2018 as compras chinesas representavam 44,1% da movimentação de carne bovina e processada pelo Brasil e em 2019, até outubro, representaram 41%.

Para a Abrafrigo, o prognóstico é o de que essa movimentação no mercado internacional se mantenha até o final do ano, época em que as vendas são geralmente mais fortes, proporcionando um novo recorde histórico de vendas do produto em 2019, com crescimento que pode ser um pouco acima dos 10%. No acumulado do ano, até outubro, as exportações já cresceram 11% em volume e 8% na receita: de 1 milhão 328 toneladas em 2018 para 1.471 toneladas em 2019 e de US$ 5,3 bilhões em 2018 para US$ 5,7 bilhões em receita 2019. Para 2020, por outro lado, estes números podem evoluir mais, com a entrada de novos mercados como a Indonésia e alguns países do sudoeste asiático, além da possibilidade de, finalmente, os Estados Unidos abrirem novamente seu mercado para a carne in natura brasileira. Com informações da Abrafrigo.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/02/2020] - Arroba: frigoríficos podem aumentar ofertas
[21/02/2020] - Carne: preços firmes no atacado
[21/02/2020] - Mortes pelo coronavírus passam de 2.200 na China
[21/02/2020] - China: Vírus atrasa compras de produtos agrícolas
[21/02/2020] - Produção de carne dos EUA baterá recorde
[21/02/2020] - Marfrig pode vender ações nos EUA
[21/02/2020] - Empresa da JBS lucra 84% mais

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/02/2020] - Dólar bate os R$ 4,40, maior valor da história
[21/02/2020] - Exportações de milho caíram
[21/02/2020] - Frete caro puxa preço do milho
[20/02/2020] - Brasil pode bater outro recorde na carne bovina
[20/02/2020] - Marfrig acredita que exportações seguirão fortes
[20/02/2020] - Minerva já vê retomada do mercado chinês
[20/02/2020] - Minerva: novos mercados estão se abrindo
[20/02/2020] - China começa a retomar a vida normal
[20/02/2020] - Arroba: mercado do boi está andando de lado
[20/02/2020] - Carne não consegue ganhar embalo no varejo
[20/02/2020] - Pecuaristas do RS querem antecipar fim da vacina
[19/02/2020] - Carnaval pode puxar a demanda pelo boi
[19/02/2020] - Pecuarista segura as vendas esperando a alta
[19/02/2020] - Um estado onde o boi subiu mais de 10%
[19/02/2020] - Reposição: preços continuam subindo
[19/02/2020] - Qual o novo patamar para a arroba do boi?
[19/02/2020] - Minerva lucra com exportações à China
[19/02/2020] - JBS faz mais um investimento bilionário nos EUA
[19/02/2020] - Câmara aprova a MP do Agro
[19/02/2020] - Caminhoneiros param para pressionar o STF
[18/02/2020] - Arroba: o Carnaval vai puxar as cotações?
[18/02/2020] - Boi: mercado está devagar. O que analistas dizem?
[18/02/2020] - Exportações devem cair em fevereiro. Por quê?
[18/02/2020] - Exportação de boi em pé caiu em janeiro
[18/02/2020] - Frigoríficos: disparada do boi não fazia sentido
[18/02/2020] - Marfrig dispara e lidera altas na bolsa
[18/02/2020] - China reduz impostos sobre a carne bovina dos EUA
[18/02/2020] - Contêineres de carne se acumulam na China
[18/02/2020] - Avanço do coronavírus tem queda
[18/02/2020] - Coronavírus: menos de 5% dos casos são graves
[18/02/2020] - IGP-M fica estável na segunda prévia de fevereiro
[18/02/2020] - Caminhoneiros querem paralisação nacional hoje
[18/02/2020] - CNA não crê em acordo com caminhoneiros
[18/02/2020] - Equipe econômica mantém previsão de alta do PIB
[17/02/2020] - Arroba: o que esperar desta semana?
[17/02/2020] - Vírus pode aumentar exportações de carne do Brasil
[17/02/2020] - China: controle do coronavírus começa a funcionar
[17/02/2020] - STJ nega sequestro milionário nas contas da JBS
[17/02/2020] - CNA prevê alta forte para a pecuária em 2020
[17/02/2020] - Alta do milho preocupa produtores de leite
[17/02/2020] - Preço do milho volta a subir
[17/02/2020] - UE faz campanha clara contra o Brasil, diz Tereza
[17/02/2020] - Produtores rurais argentinos planejam greve
[17/02/2020] - Caminhoneiros protestam no Porto de Santos
[14/02/2020] - Arroba do boi já bateu até R$ 210. Sobe mais?
[14/02/2020] - Arroba: frigoríficos compraram boi pro Carnaval
[14/02/2020] - Minerva aposta em forte alta nas exportações
[14/02/2020] - Mais um país abre mercado à carne do Brasil
[14/02/2020] - IBGE: desemprego caiu em 16 estados
[14/02/2020] - Prévia do PIB de 2019 decepciona

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br