Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
179,00 166,00 169,00
GO MT RJ
164,00 161,00 172,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1600,00
Garrote 18m 1850,00
Boi Magro 30m 2220,00
Bezerra 12m 1260,00
Novilha 18m 1470,00
Vaca Boiadeira 1610,00

Atualizado em: 12/11/2019 09:46

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Mais um estado quer taxar o produtor rural

 
 
 
Publicado em 06/11/2019

O governo de Mato Grosso do Sul propôs à Assembléia Legislativa do estado um aumento nas alíquotas cobradas das produções de milho, soja e gado. Quando apresentou o projeto aos deputados, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já havia adiantado que a expectativa é de aumentar a arrecadação do Fundersul em R$ 100 milhões ao ano.

O fundo, com previsão de receita em R$ 380 milhões em 2019, é formado por valores cobrados a cada bovino comercializado no Estado e também a cada tonelada de produto agrícola,.

Para Maurício Saito (presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul - Famasul), a proposta representa um aumento tributário aos produtores rurais em um cenário adverso. Saito ressaltou que presidente da Assembleia, deputado Paulo Corrêa, o recebeu para que houvesse uma reunião. “A nossa contrariedade é quanto ao projeto de lei apresentado pelo Executivo estadual na semana passada”, disse.

“Durante a conversa ele destacou que o setor agropecuário tem avançado em eficiência, com aumento, por exemplo, de 50% da safra de grãos em quatro anos. No entanto, esse incremento é acompanhado de elevação dos custos de produção. “E com essa proposta do governo, esse custo subirá ainda mais, causando impacto no setor agropecuária e em toda sociedade”, afirma Maurício Saito.

Em nota publicada na semana passada, a Famasul se manifesta contra o projeto do Executivo, apresentando números do peso econômico do setor. “Ao onerar ainda mais setores como o da agropecuária, um dos responsáveis pelo equilíbrio econômico brasileiro, o Estado joga contra as possibilidades de manutenção deste crescimento, ainda mais necessário nos momentos de crise”, diz trecho da nota.

Com a elevação das alíquotas do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), o governo promete não só aumentar investimentos em infraestrutura e logística para o escoamento da produção local, mas dar mais um passo para certificar o Estado como área livre de febre aftosa sem vacinação a partir de 2021.

Em entrevista ao Campo Grande News, o secretário de Estado de Fazenda, Felipe Mattos, destacou que o projeto, que faz parte do pacotão de ajustes fiscais encaminhado à Assembleia Legislativa na semana passada, prevê aumento na contribuição de produtores para o fundo, mas todo o valor é aplicado em obras, dentre outras melhorias. “Todo esse valor volta para o contribuinte em investimento, nada fica para reequilíbrio das contas”.

De acordo com Mattos, parte do “novo Fundersul” será destinado a outro fundo reservado para garantir, por exemplo, o ressarcimento de pecuaristas que perdem o rebanho quando um foco de aftosa é identificado. “Mato Grosso do Sul tem projeto para se tornar Estado livre de febre aftosa sem vacinação a partir de 2021 e uma das exigências para que isso aconteça é ter um fundo para isso, para indenizar produtores”.

Do total arrecadado pelo Fundersul, 25% vão para as prefeituras. O restante vai para obras de pavimentação asfáltica, ações de recuperação e vias públicas e drenagem urbana e também recuperação e manutenção de rodovias. Com informações do Capital News e do Campo Grande News.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[11/11/2019] - Arroba do boi: semana do feriado será de alta?
[11/11/2019] - Arábia Saudita libera 8 novos frigoríficos
[11/11/2019] - Bezerro subiu 25% em Mato Grosso do Sul
[11/11/2019] - Preço do garrote tem forte alta no Tocantins
[11/11/2019] - Exportações do Agro batem recorde de volume
[11/11/2019] - Milho: preços sobem no mercado interno
[11/11/2019] - Milho: preços ainda podem subir?

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[11/11/2019] - Novas regras do leite podem ser suspensas
[11/11/2019] - Leite: produtor pode ter leite descartado
[08/11/2019] - Exportações: alta é puxada por vários países
[08/11/2019] - Alta da arroba do boi não dá sinal de trégua
[08/11/2019] - Qual será o preço do boi em janeiro?
[08/11/2019] - O preço do boi vai subir ainda mais?
[08/11/2019] - Carne: preços sobem com força para o consumidor
[08/11/2019] - Vendas de sêmen cresceram 17,5%
[08/11/2019] - Aumenta a entrega de fertilizantes em 2019
[08/11/2019] - STF derruba prisão em segunda instância
[07/11/2019] - Arroba do boi dispara em vários estados
[07/11/2019] - CEPEA: arroba bate novamente o recorde histórico
[07/11/2019] - Arroba já passa de R$ 200 no mercado futuro
[07/11/2019] - Frigoríficos: exportações vão continuar com força
[07/11/2019] - Governo prevê crescimento maior da economia
[07/11/2019] - Inflação tem o menor índice em 21 anos
[07/11/2019] - Com ações em queda, JBS anuncia nova compra
[07/11/2019] - CNA protesta contra mais impostos sobre o Agro
[06/11/2019] - China deve aumentar ainda mais as importações
[06/11/2019] - Bolsonaro terá nova reunião com presidente chinês
[06/11/2019] - Tereza: veto dos EUA não é nenhuma catástrofe
[06/11/2019] - Arroba a R$ 200 reais já é realidade?
[06/11/2019] - Arroba: frigos pagam até R$ 5 a mais por boi China
[06/11/2019] - Reposição: preços vão continuar subindo?
[06/11/2019] - JBS: PF pediu prisão de Dilma em operação
[06/11/2019] - JBS perde R$ 3 bilhões com ação da PGR
[06/11/2019] - Mais um estado quer taxar o produtor rural
[06/11/2019] - Preço do caroço de algodão caiu em Mato Grosso
[06/11/2019] - Produtor PF pode conseguir recuperação judicial
[05/11/2019] - Arroba: exportações e oferta curta puxam alta
[05/11/2019] - Preços do boi e da vaca subiram em Mato Grosso
[05/11/2019] - Carne em alta no varejo
[05/11/2019] - Exportações de carne para China cresceram 62%
[05/11/2019] - EUA mantêm veto à carne do Brasil
[05/11/2019] - Porta-voz: expectativa era fim do veto
[05/11/2019] - Banco do Brasil está otimista com mercado da carne
[05/11/2019] - Dona da JBS é alvo da PF em nova operação
[05/11/2019] - Leite: produtor do nordeste pode ter aumento
[05/11/2019] - Leite: está mais caro produzir
[05/11/2019] - Milho: mercado perdeu força, mas fechou em alta
[04/11/2019] - Arroba do boi pode chegar perto de R$ 200 em 2020
[04/11/2019] - Exportações de carne batem recorde histórico
[04/11/2019] - Arroba do boi continua em alta
[04/11/2019] - Está faltando reposição em Mato Grosso
[04/11/2019] - Mercado vê crescimento maior em 2019
[04/11/2019] - China libera novos frigoríficos de suínos
[04/11/2019] - Milho: alta perdeu força
[04/11/2019] - Como ficará a questão do Funrural?
[01/11/2019] - Arroba: o maior valor desde novembro de 2016
[01/11/2019] - O boi vai mesmo continuar subindo?

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br