Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
163,00 153,00 158,00
GO MT RJ
148,00 147,00 156,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1540,00
Garrote 18m 1850,00
Boi Magro 30m 2160,00
Bezerra 12m 1200,00
Novilha 18m 1410,00
Vaca Boiadeira 1540,00

Atualizado em: 23/10/2019 10:13

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Minerva adia oferta de ações no Chile

 
 
 
Publicado em 04/10/2019

Na corrida para abastecer o voraz apetite chinês, a Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América do Sul, está em posição privilegiada. Entre os frigoríficos brasileiros, é o mais exposto à China, o que pode fazer a companhia cumprir o objetivo de reduzir seu índice de endividamento mesmo sem a realização da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da subsidiária Athena Foods.

A abertura de capital, que ocorreria na bolsa de Santiago (Chile) e chegou a ser prevista para setembro, foi colocada na geladeira devido às incertezas políticas provocadas pelas eleições presidenciais na Argentina, principal país de atuação da Athena. Para o caixa da Minerva, a operação poderia render cerca de R$ 1 bilhão, o que ajudaria no processo de desalavancagem.

Em entrevista ao Valor, o diretor financeiro da Minerva, Edison Ticle, afirmou que a demanda chinesa mudou completamente o cenário, impulsionando a geração de caixa. O executivo evita divulgar projeções, mas a expectativa é que a empresa consiga reduzir o índice de alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda) para entre 2,5 vezes e 3 vezes até 2021. Esse é um nível considerado confortável. No fim de junho (último dado divulgado), o índice era de 3,8 vezes.

Na avaliação de Ticle, a Minerva conseguiu uma expressiva melhora da estrutura de capital ao longo dos últimos 12 meses, e parte desse efeito está relacionado à geração de caixa livre. Em junho do ano passado, o índice de alavancagem da empresa atingiu 5 vezes, um nível preocupante, de acordo com analistas. De lá para cá, a companhia realizou um aumento de capital privado da ordem de R$ 1 bilhão e gerou cerca de R$ 580 milhões em caixa livre.

À medida que a China aumentar as importações para suprir a escassez provocada pela epidemia de peste suína africana, a dinâmica de geração de caixa tende a melhorar. Hoje, a China está entre os países que melhor paga pela carne bovina, algo inusual. De acordo com o diretor financeiro da Minerva, somente o Japão e a Coreia do Sul pagam mais pelos cortes do dianteiro bovino.

Os preços remuneradores pagos por Pequim não são as únicas boas notícias para a Minerva. O volume exportado também deve aumentar. De acordo com Ticle, a participação da Ásia - encabeçada pela China - no faturamento da companhia pode chegar a 45%. Atualmente, a região responde por 35%.

Para tanto, a companhia sediada em Barretos, no interior paulista, conta com a habilitação dos abatedouros de bovinos de Palmeiras de Goiás (GO) e Rolim de Moura (RO) para exportar à China.

As duas plantas foram liberadas por Pequim no mês passado. Com elas, a Minerva passou a ter três de seus frigoríficos no Brasil liberados pela China. A companhia também exporta carne bovina para os chineses a partir da Argentina, onde é a maior exportadora, e do Uruguai.

“A China é o mercado mais estratégico”, ressaltou Ticle. Na última terça-feira, a Minerva deu mais uma passo para avançar no mercado do país asiático. A companhia firmou um memorando de entendimentos para constituir uma joint venture com as companhias chinesas Xuefang Chen e Wenbo Ge para atuar na distribuição e importação de carne bovina para o país asiático. A notícia animou os investidores. Na quarta-feira, as ações da Minerva contrariaram o mau-humor do mercado e subiram 3,8%. No acumulado deste ano, os papéis se valorizaram 107%.

De acordo com Ticle, a sociedade com os grupos chineses deve entrar em operação dentro de 30 dias. Está acordado que o grupo brasileiro terá o controle da joint venture. O modelo exato ainda será definido, e poderá ser feito tanto por meio da Minerva do Brasil quanto de subsidiárias - a Athena poderá fazer parte da sociedade.

Na prática, a joint venture terá direito de preferência sobre a carne bovina que as empresas da Minerva exportarem à China (via Brasil, Argentina ou Uruguai), caso iguale o preço oferecido por outros importadores chineses. Segundo Ticle, a sociedade ajudará a Minerva a conhecer melhor o consumidor chinês. No longo prazo, isso pode até levar a companhia a investir em uma fábrica de cortes porcionados na China.

Além da demanda aquecida para as exportações de carne, a Minerva conta com o câmbio favorável no Brasil e na Argentina. Isso pode fazer com que a companhia ultrapasse a meta de receita líquida. Em março, a companhia projetou encerrar o ano com uma receita líquida entre R$ 16,5 bilhões e R$ 17,5 bilhões, mas esses cálculos tinham como premissa um câmbio a R$ 3,80. No terceiro trimestre, o dólar médio foi de R$ 3,97. Na Argentina, a disparada do peso após a vitória de Alberto Fernández nas eleições primárias tornou a exportação de carne da país vizinho ainda mais rentável aos frigoríficos.  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[23/10/2019] - Alta do boi deve continuar
[23/10/2019] - Exportações e entressafra estão puxando a arroba
[23/10/2019] - Arroba do boi continua em alta
[23/10/2019] - Carne sobe e reforça otimismo com o boi
[23/10/2019] - Quais negócios Bolsonaro planeja fechar na China?
[23/10/2019] - Polícia fecha frigorífico clandestino em fazenda
[23/10/2019] - CPI aprova relatório sem PT mas com JBS

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/10/2019] - Chineses compram frigorífico na Argentina
[22/10/2019] - Frigorífico é salvo por exportações à China
[22/10/2019] - Investidores otimistas com frigoríficos
[22/10/2019] - Exportações de carne caem, mas projetam recorde
[22/10/2019] - Carne sobe forte no atacado
[22/10/2019] - Arroba: confinamento não segura a alta do boi
[22/10/2019] - Mercado está otimista com o preço futuro do boi
[22/10/2019] - Está faltando boi no Mato Grosso
[22/10/2019] - CPI do BNDES pode ficar sem relatório final
[22/10/2019] - Preço do leite cai no RS
[22/10/2019] - Tereza chega à China para discutir exportações
[22/10/2019] - Aprovada renegociação de dívidas ruraiis
[21/10/2019] - Arroba: mercado vai para onde?
[21/10/2019] - Especulação no mercado de reposição
[21/10/2019] - Bolsonaro vai ao Oriente em busca de mercados
[21/10/2019] - JBS confirma que estuda venda de ações em NY
[21/10/2019] - Mercado reduz previsão de inflação
[21/10/2019] - Milho:preços sobem há 5 semanas
[21/10/2019] - Bolsonaro dá prazo para regularização ambiental
[18/10/2019] - O boi vai parar de subir?
[18/10/2019] - Arroba: boi segue em alta firme
[18/10/2019] - Americanos estimam que Brasil baterá recordes
[18/10/2019] - Como está o preço do boi em Santa Catarina?
[18/10/2019] - MP investigará incentivos dados à JBS
[18/10/2019] - CPI tentará aprovar relatório sem petistas
[18/10/2019] - Preço da uréia está menor em 2019
[18/10/2019] - Prioridade do Incra é a regularização de terras
[17/10/2019] - Arroba: boi sobe e frigoríficos oferecem mais
[17/10/2019] - CEPEA: boi e carne batem recordes de preço
[17/10/2019] - Preço do boi dispara também nos Estados Unidos
[17/10/2019] - Relator tira Lula e Dilma da CPI do BNDES
[17/10/2019] - Justiça absolve Temer em conversa com Joesley
[17/10/2019] - JBS prepara reestruturação
[17/10/2019] - Novo presidente do INCRA é pecuarista
[16/10/2019] - Mercado futuro já sinaliza arroba a R$ 170
[16/10/2019] - Estiagem prolongada preocupa pecuaristas no MS
[16/10/2019] - Qual a tendência para a arroba do boi?
[16/10/2019] - Reposição: oferta está curta em Goiás
[16/10/2019] - Varejo tenta puxar para cima o preço da carne
[16/10/2019] - BNDES: funcionários estariam travando venda da JBS
[16/10/2019] - Presidente da CPI do BNDES acusa Batistas e PT
[16/10/2019] - Bolsonaro tentará negociar acordo com o Japão
[16/10/2019] - O que muda com o fim da vacinação no Paraná?
[16/10/2019] - Milho está mais caro que em 2018
[16/10/2019] - Sérgio Moro atuará contra venda casada no crédito
[15/10/2019] - Exportações de carne bovina devem bater recorde
[15/10/2019] - China aumenta importação de carne bovina
[15/10/2019] - Arroba do boi volta a subir
[15/10/2019] - Arroba: diminui a diferença entre o MS e SP
[15/10/2019] - Preço da carne reage e sobe

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br