Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
157,00 142,00 148,00
GO MT RJ
143,00 142,00 144,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1420,00
Garrote 18m 1700,00
Boi Magro 30m 2030,00
Bezerra 12m 1050,00
Novilha 18m 1300,00
Vaca Boiadeira 1470,00

Atualizado em: 18/4/2019 10:57

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

A arroba do boi vai continuar subindo?

 
 
 
Publicado em 10/04/2019

Os preços do boi ganharam força nas últimas semanas. A alta se deve a dois fatores favoráveis no momento: oferta e demanda. A avaliação é de Guilherme Bellotti, analista sênior de Agronegócio do Itaú BBA.

A seca de dezembro e de janeiro comprometeu o peso dos animais, mas as chuvas que vieram a seguir permitiram uma recomposição dos pastos e uma boa disponibilidade de forrageiras.

O resultado foi uma maior retenção de animais no campo pelos pecuaristas. Bellotti destaca outros fatores favoráveis ao preço dos animais, que, nesta terça-feira (9), estava a R$ 158,50 no estado de São Paulo, segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

Há um mês, a arroba era negociada a R$ 151.

Um desses fatores é o aumento das exportações, principalmente com a demanda maior de proteína pela China.

Os chineses, envoltos em sérios problemas na produção de suínos, a proteína animal mais consumida no país, têm necessidade de importações maiores neste ano.A peste suína, que se alastrou pelo país, reduziu a oferta dessa carne e aumentou a demanda pela de frango e de boi.

O Brasil está bem colocado em todos esses tipos de proteínas, elevando a oferta de produto para os chineses.

No primeiro trimestre deste ano, as exportações de carne bovina para a China subiram 6% em volume e 9% em valor, em relação a igual período do ano passado.

No caso do frango, a China foi a maior importadora do produto brasileiro, ficando com 12,4% do que o país exportou de janeiro a março.

Mas não apenas os fatores externos que auxiliam os preços do boi. Internamente, a alta de 35% nos preços do frango nos últimos 12 meses, uma proteína concorrente, tem auxiliado a sustentar as cotações da carne bovina, segundo Bellotti.

Mas o produtor tem de olhar os próximos meses com atenção, segundo o analista. Uma concentração na comercialização desse gado mantido no pasto no final da safra, em maio e junho, traz risco de queda de preço.

O cenário pode ser positivo também no segundo semestre. Há um aumento limitado de animais para o abate, devido à retenção de fêmeas em 2017 e em 2018. Pode ser a virada de ciclo, afirma Bellotti.

O analista destaca, ainda, a perspectiva de uma melhora, mesmo que lenta, da renda da população. Além disso, o cenário das exportações deverá continuar favorável no segundo semestre.

A demanda por carne é boa, principalmente pela China e pela Rússia. Já a Austrália, um dos concorrentes do Brasil, tem queda na produção.

Demanda externa e interna maiores deverão ajudar a rentabilidade dos sistemas de produção mais intensivos, uma vez que os preços dos grãos estão acomodados.

Bellotti adverte, porém, que também há riscos para os preços do boi gordo. A recuperação da economia é lenta e está havendo um aumento na produção de carnes substitutas, principalmente no setor avícola.

Se não houver uma demanda externa para essa carne de frango, ela vai competir com a de boi internamente.

Uma valorização forte do real, que poderia vir com a aprovação da reforma da Previdência, e eventuais barreiras em países importadores também seriam fatores de risco para os preços, segundo avaliação do analista do Itaú BBA. Com informações da Folha.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/04/2019] - Arroba: não tem espaço para baixa
[18/04/2019] - Melhorou cenário para o confinamento?
[18/04/2019] - Chuvas puxam preço do boi no Mato Grosso
[18/04/2019] - Como está a reposição no Pará?
[18/04/2019] - RS procura mercados para exportar gado em pé
[18/04/2019] - Exportações: receita do frango supera carne bovina
[18/04/2019] - Caminhoneiros vão mesmo entrar em greve?

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/04/2019] - Pecuaristas preocupados com a volta da aftosa
[17/04/2019] - Arroba: tem frigorífico pagando mais
[17/04/2019] - Carne: varejo dá sinais de melhora
[17/04/2019] - Leite vai continuar subindo?
[17/04/2019] - Especialistas defendem prazo maior para o CAR
[17/04/2019] - Governo quer destravar o crédito rural
[16/04/2019] - Arroba: alta perdeu força
[16/04/2019] - É hora de vender o boi?
[16/04/2019] - Carne: preços não têm força para subir
[16/04/2019] - Exportações estão mais fracas em abril
[16/04/2019] - China fala em ampliar compras de carne do Brasil
[16/04/2019] - Rússia adia visita que liberaria mais frigoríficos
[16/04/2019] - Bertin terá que explicar negócio com a JBS
[16/04/2019] - Banco prevê alta forte para ações da JBS
[16/04/2019] - PIB do Agro deverá crescer mais que o previsto
[16/04/2019] - Nova Previdência trará investimentos para o Agro
[16/04/2019] - Governo anuncia pacote para evitar greve
[16/04/2019] - Caminhoneiros se dizem insatisfeitos com ajuda
[15/04/2019] - Invasões de terra caíram com Bolsonaro
[15/04/2019] - Arroba: preço não dá sinal de queda
[15/04/2019] - Reposição está ficando mais cara
[15/04/2019] - Bezerro está em falta no Mato Grosso
[15/04/2019] - JBS vale R$ 35 bilhões a mais após a delação
[15/04/2019] - Produtores rurais cobram aplicação de impostos
[15/04/2019] - Vai sobrar milho em 2019?
[12/04/2019] - Governo teme nova greve dos caminhoneiros
[12/04/2019] - Líder dos caminhoneiros elogia ação de Bolsonaro
[12/04/2019] - Arroba: boi segue em subindo com força
[12/04/2019] - Milho: como ficará a produção em 2019?
[12/04/2019] - Arroba em alta forte também no Pará
[12/04/2019] - Paraná vai debater fim da vacinação
[12/04/2019] - Crise chega forte à pecuária argentina
[11/04/2019] - Arroba: boi continua subindo sem parar
[11/04/2019] - CEPEA: uma mudança importante na arroba
[11/04/2019] - Exportação de gado em pé subiu em março
[11/04/2019] - Imposto sobre a carne sobe 140%
[11/04/2019] - Catástrofe sanitária pode beneficiar a JBS
[11/04/2019] - Lácteos: importações caíram com força em março
[11/04/2019] - Bolsonaro: Brasil está de braços abertos a árabes
[11/04/2019] - Qual opinião dos árabes sobre encontro?
[11/04/2019] - Bolsonaro enfrenta dilema com setor rural
[10/04/2019] - A arroba do boi vai continuar subindo?
[10/04/2019] - Arroba do boi em alta firme
[10/04/2019] - JBS e Marfrig começam nova briga
[10/04/2019] - JBS compra mais uma empresa nos EUA
[10/04/2019] - IMEA prevê produção recorde de milho no MT
[10/04/2019] - Dívida do Funrural preocupa produtores rurais
[10/04/2019] - Preservação ambiental tem que virar negócio
[09/04/2019] - Arroba: preço do boi segue subindo
[09/04/2019] - Reposição fechou mês em alta

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br