Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
154,00 141,00 145,00
GO MT RJ
143,00 141,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1040,00
Novilha 18m 1270,00
Vaca Boiadeira 1450,00

Atualizado em: 20/3/2019 12:50

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Novo presidente do BC quer mudar crédito rural

 
 
 
Publicado em 15/03/2019

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, defendeu, nesta quarta-feira (13/3), mudanças no fomento ao crédito rural no Brasil. Sem das detalhes, ele mencionou o assunto na cerimônia em que recebeu o cargo do antecessor, Ilan Goldfajn. Ele fez a afirmação ao mencionar a importância da transparência e da avaliação dos resultados no “bom emprego dos recursos”.

“Os subsídios, implícitos nos direcionamentos de crédito devem ser explicitados. Devemos, portanto, criar um novo modelo de fomento à atividade rural e também modernizar os mecanismos de captação de recursos destinados à construção civil”, afirmou o novo presidente do BC.

Para Roberto Campos Neto, o crédito a juros subsidiados é uma distorção, que se torna mais evidente com a taxa Selic, os juros básicos da economia, no nível mais baixo de sua história: 6,5% ao ano.

A fala do novo presidente do Banco Centra reforça a tendência dentro do Ministério da Economia, de reduzir os subsídios a diversos setores da economia brasileira. E em um momento de redução das liberações de crédito a juros controlados na agropecuária, embora esse tipo de recurso ainda represente a maior parte do Plano Agrícola e Pecuário.

De acordo com o Ministério da Agricultura, o crédito a juros controlados respondeu por 69% do total emprestado de julho de 2018 a fevereiro de 2019, oito primeiros meses do atual calendário-safra. De julho de 2017 a fevereiro de 2018, mesmo intervalo na safra anterior, a participação foi de 74%. Na mesma comparação, a participação dos recursos livres subiu de 26% para 31%.

O aumento do crédito livre agrada o sistema financeiro, que aposta em um volume de recursos subsidiados cada vez menor para o setor agropecuário. No entanto, é uma discussão que coloca em lados opostos as agendas do ministro da Economia, Paulo Guedes, mais liberalizante, e da ministra da Agricultura, Teresa Cristina, para quem a redução das subvenções não pode ser radical.

Um fato que evidenciou essa divergência foi a discussão de tarifas sobre leite em pó importado da União Europeia e da Nova Zelândia. O Ministério da Economia eliminou as medidas antidumping, barateando a entrada desses produtos no mercado brasileiro. Diante da reação da cadeia produtiva, o governo decidiu elevar a tarifa de importação como compensação.

Entidades ligadas ao agronegócio defendem que o setor ainda precisa de apoio do governo para se financiar e competir no mercado. Além do crédito, que financia custeio, investimentos e comercialização, o governo brasileiro subsidia, por exemplo, o seguro rural, pagando parte desse prêmio como uma tentativa de estimular o agricultor a proteger sua produção.

Na última terça-feira (12/3), na reunião semanal da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), que teve o endividamento no campo entre os temas, o deputado Alceu Moreira (MDB-RS) chamou de “agiotagem” as atuais condições do crédito rural no Brasil. Segundo ele, em um cenário de inflação abaixo de 4%, o custo de capital para o tomador chega a 17% ao ano.

“Quem está subsidiando isso? O subsidio é que poderia estar emprestando esse dinheiro no cheque especial e está emprestando pra agricultura. É um modelo em que eu tenho condição de extorquir um pouco menos”, argumentou o parlamentar, presidente da FPA.

Moreira defendeu ainda que é preciso acabar com a concentração bancária, como forma de reduzir o custo do financiamento no Brasil. Segundo ele, os financiamentos são feitos por “cinco bancos grandes” e é preciso uma desregulamentação para permitir que outros agentes participem do sistema. Com informações do Globo Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[20/03/2019] - China nega habilitação de novos frigoríficos
[20/03/2019] - Frigoríficos ainda não têm posição sobre China
[20/03/2019] - EUA marcarão data para inspecionar frigoríficos
[20/03/2019] - Arroba: frigoríficos já pagam mais pelo boi
[20/03/2019] - Frigos apontam possível alta em abate clandestino
[20/03/2019] - Mercado de lácteos está fraco
[20/03/2019] - Emprego no agro ficou estável em 2018

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[19/03/2019] - Boi: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[19/03/2019] - Exportações do Agro seguem fortes
[19/03/2019] - Abates ficaram estáveis em SP
[19/03/2019] - EUA: Expectativa no mercado da carne bovina
[19/03/2019] - Brasil irá à China para aumentar exportações
[19/03/2019] - China: postura do governo preocupa o Agro
[19/03/2019] - Carne: Argentina quer ganhar espaço na China
[19/03/2019] - Exportações do agro gaúcho têm forte queda
[19/03/2019] - Índio não quer ser tratado como coitadinho
[18/03/2019] - Arroba do boi retoma trajetória de alta
[18/03/2019] - Reposição retoma o ritmo e volta a subir
[18/03/2019] - Carne: vendas do varejo voltam a crescer
[18/03/2019] - EUA: Tereza pedirá amanhã o fim do embargo
[18/03/2019] - Incêndio atinge unidade da JBS
[18/03/2019] - Milho: preço vira e começa a cair
[18/03/2019] - Investidores lucram com ações do Minerva
[15/03/2019] - MP: BNDES emprestou à JBS muito mais que deveria
[15/03/2019] - MPF: Palocci recebeu R$ 2,5 mi para ajudar JBS
[15/03/2019] - Fachin pede que STF marque julgamento dos Batista
[15/03/2019] - Arroba: oferta restrita mantém preços firmes
[15/03/2019] - Está faltando gado no Maranhão
[15/03/2019] - Milho: preços devem cair
[15/03/2019] - Novo presidente do BC quer mudar crédito rural
[15/03/2019] - Em live, Bolsonaro ressalta parceria com a China
[15/03/2019] - Exportações de carne australiana devem cair 8%
[14/03/2019] - Frigoríficos têm dificuldade para comprar boi
[14/03/2019] - Vendas de carne decepcionaram durante o Carnaval
[14/03/2019] - Preço do boi magro pode ajudar confinadores
[14/03/2019] - Exportações estão crescendo em novos mercados
[14/03/2019] - IBGE: abates de bovinos tiveram alta de 3,5%
[14/03/2019] - IBGE: aquisição de leite subiu em 2018
[14/03/2019] - Bancada ruralista não garante apoio à reforma
[14/03/2019] - Sem terra invadem fazenda de João de Deus
[13/03/2019] - Arroba: alta começa a se espalhar pelo Brasil
[13/03/2019] - Poder de compra do pecuarista melhora no PR
[13/03/2019] - Marfrig quer aumentar abates de Angus
[13/03/2019] - Minerva tem prejuízo, mas reduz dívida
[13/03/2019] - Minerva está otimista com o mercado do boi
[13/03/2019] - Justiça dá isenção de imposto para frigoríficos
[13/03/2019] - Milho deve bater recorde no Mato Grosso
[12/03/2019] - Arroba: mercado devagar depois do Carnaval
[12/03/2019] - Carne: estoques estão baixos
[12/03/2019] - Exportações de carnes seguem com força
[12/03/2019] - MAPA está otimista com a reabertura americana
[12/03/2019] - Leite: tendência de alta
[12/03/2019] - Marfrig adquire controle de outro frigo nos EUA
[12/03/2019] - Javali: um sério problema para o produtor rural
[11/03/2019] - Arroba do boi volta a subir em SP
[11/03/2019] - Chuvas puxam o valor da arroba no Mato Grosso
[11/03/2019] - Reposição deve ganhar força nessa semana

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br