Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
154,00 142,00 148,00
GO MT RJ
139,00 141,00 144,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1470,00
Garrote 18m 1800,00
Boi Magro 30m 2150,00
Bezerra 12m 1170,00
Novilha 18m 1400,00
Vaca Boiadeira 1550,00

Atualizado em: 23/5/2019 12:22

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Marfrig adquire controle de outro frigo nos EUA

 
 
 
Publicado em 12/03/2019

Com um desembolso líquido de somente US$ 16,5 milhões (cerca de R$ 63 milhões), a Marfrig Global Foods, segunda maior indústria de carne bovina do mundo, vai assumir, indiretamente, o controle do Iowa Premium, frigorífico americano que fatura cerca de US$ 700 milhões por ano. O negócio deve significar um acréscimo de quase R$ 2,7 bilhões à receita líquida de R$ 40 bilhões do grupo brasileiro.

A aquisição, anunciada ontem, será feita por meio da National Beef, companhia americana de carne bovina na qual a Marfrig tem 51% de participação desde o ano passado.

Na prática, a compra do Iowa Premium, que pertence à gigante americana de distribuição de alimentos Sycso, custará em torno de US$ 150 milhões à National Beef. O negócio será financiado pelos acionistas da empresa americana, que realizarão um aumento de capital.

Além da controladora Marfrig, a firma de investimentos Jefferies Group detém 31% de participação na National. O restante das ações pertence à associação de pecuaristas US Premium Beef. Com a divisão proporcional entre os acionistas, a Marfrig investirá US$ 76,5 milhões no aumento de capital - o equivalente à participação de 51%.

Paralelamente à compra do Iowa Premium, a Marfrig está vendendo a megafábrica de hambúrguer que possui em Ohio para a National Beef, por US$ 60 milhões. Por isso, o desembolso líquido da operação é menor para a Marfrig.

A intenção da transação é manter o controle da operação e, ao mesmo tempo, manter o índice de alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda) da Marfrig controlado. Em dezembro, esse índice chegou a 2,39 vezes - o mais baixo entre os frigoríficos brasileiros com ações na bolsa. Há duas semanas, o presidente-executivo da Marfrig, Eduardo Miron, já havia indicado a analistas que a empresa considerava novas aquisições, desde que elas não afetassem os índices de endividamento do grupo.

Em entrevista exclusiva ao Valor, o CEO da National Beef, Tim Klein, enfatizou a diversificação geográfica permitida pela aquisição do Iowa Premium. Até então, a National só tinha operações em Kansas. Com o negócio, migra para uma região mais ao norte dos EUA, localizada no cinturão agrícola do país.

"É muito animador", afirmou o executivo, que também é sócio da National. De acordo com Klein, o Iowa Premium produz carne com o "gado de melhor qualidade dos EUA". A empresa é especializada na raça angus e na comercialização de carne bovina "prime" e "choice". São as classificações de carcaça mais valorizadas no mercado americano. A classificação segue o parâmetro definido pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

A expectativa do CEO da National é que a compra do Iowa Premium seja aprovada pelas autoridades antitruste dos EUA em 30 dias. De acordo com ele, não há sobreposição entre as operações das duas empresas. A aquisição aumentará a participação da National no mercado americano de carne bovina de 12,7% para 14%. A empresa é a quarta maior indústria do setor nos EUA, somente atrás das americanas Tyson e Cargill e da brasileira JBS.

De acordo com Klein, a capacidade de abate da National será ampliada em quase 10% com a compra do Iowa Premium. Nos dois abatedouros de bovinos que a empresa já possuía podem ser abatidas 12 mil cabeças de gado por dia. O frigorífico do Iowa tem capacidade de abate de 1,1 mil bovinos por dia. A aposta de Klein com a aquisição é que o cenário de ampla oferta de gado nos EUA vai se estender por três anos. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[23/05/2019] - Reposição está movimentada: preço subiu
[23/05/2019] - Arroba: oferta aumentou mas preço segue estável
[23/05/2019] - CEPEA confirma força das exportações de carne
[23/05/2019] - Brasil já é o maior exportador de carne à China
[23/05/2019] - China queria habilitar somente 20 frigoríficos
[23/05/2019] - Pecuarista vira refém por 10h em roubo de gado
[23/05/2019] - Aftosa: Colômbia quer voltar a ser área livre

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[22/05/2019] - Arroba do boi: nem pra lá, nem pra cá
[22/05/2019] - Exportações de carne seguem fortes e devem crescer
[22/05/2019] - Irã pode aumentar importações do Agro
[22/05/2019] - O acordo que pode render R$ 12 bi ao Brasil
[22/05/2019] - Japão deve puxar em 10% as exportações dos EUA
[22/05/2019] - Leite: alta de mais de 2% em maio
[22/05/2019] - Bolsonaro altera decreto das armas
[21/05/2019] - Exportações de carne sinalizam alta forte
[21/05/2019] - Arroba: poucos negócios
[21/05/2019] - A arroba do boi vai chegar aos R$ 165?
[21/05/2019] - CNA pede que STF suspenda tabela de frete
[21/05/2019] - Farelo de soja: preço caiu
[21/05/2019] - Reposição está valorizada no Paraná
[21/05/2019] - Aftosa: governador do PR promete ouvir produtores
[21/05/2019] - Sinal ruim ainda limita internet no campo
[20/05/2019] - A arroba do boi vai voltar a subir?
[20/05/2019] - Ajuda em dinheiro à JBS revolta pecuaristas
[20/05/2019] - Frigoríficos otimistas com exportações à China
[20/05/2019] - Preço do milho voltou a subir
[20/05/2019] - PIB do Agro teve leve alta em fevereiro
[20/05/2019] - Empresas do Agro continuam comprando caminhões
[17/05/2019] - Arroba: pressão de baixa perdeu força
[17/05/2019] - Exportações de carne bovina seguem em alta
[17/05/2019] - Marfrig crê em abertura breve dos EUA
[17/05/2019] - Otimismo com a China puxa ações do Marfrig
[17/05/2019] - JBS: Wesley Batista é réu em mais um processo
[17/05/2019] - Japão fecha acordo para importar carne dos EUA
[16/05/2019] - Arroba: frigoríficos continuam forçando queda
[16/05/2019] - Bezerro subiu e a arroba não acompanhou
[16/05/2019] - Reposição: vacinação reduz negócios
[16/05/2019] - Exportações de gado em pé sobem 27%
[16/05/2019] - China: MAPA espera habilitação de 78 frigoríficos
[16/05/2019] - Marfrig sai do prejuízo e registra lucro em 2019
[16/05/2019] - Marfrig vê melhora nas exportações de carne
[16/05/2019] - Lácteos sobem no atacado
[16/05/2019] - Exportações do agro batem US$ 30 bilhões
[16/05/2019] - Desemprego sobe e dificulta retomada do consumo
[16/05/2019] - Aftosa: fronteira é risco para o rebanho do MS
[16/05/2019] - Produtores rurais apoiam decreto das armas
[15/05/2019] - Arroba: preço do boi cai com demanda fraca
[15/05/2019] - MT: arroba segue firme com boi a termo
[15/05/2019] - Minerva fecha trimestre com prejuízo
[15/05/2019] - Minerva se diz otimista, mesmo após prejuízo
[15/05/2019] - JBS pagará menos imposto, após lucro bilionário
[15/05/2019] - Brasil tenta abrir mercado chinês ao leite
[15/05/2019] - Tabela de fretes: mais uma polêmica
[15/05/2019] - MPF pede que decreto das armas seja suspenso
[15/05/2019] - ARTIGO - Eu quero vacinar meus animais
[14/05/2019] - Arroba: oferta melhora e frigos fazem pressão
[14/05/2019] - Maio pode bater o recorde histórico de exportações

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br