Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
154,00 141,00 146,00
GO MT RJ
143,00 141,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1040,00
Novilha 18m 1270,00
Vaca Boiadeira 1450,00

Atualizado em: 21/3/2019 10:54

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Venda da parte do BNDES na JBS ficou para 2019

 
 
 
Publicado em 12/12/2018

O BNDES deve vender apenas em 2019 uma parcela de sua participação na processadora de carne JBS, depois que planos para a operação neste ano foram adiados diante da volatilidade do mercado, informaram duas fontes do banco de fomento.

O BNDES tem 21,3 por cento da JBS por meio de seu braço de participações BNDESPar. A parcela, segundo a cotação de fechamento da ação na véspera, de 11,75 reais, equivale a 6,8 bilhões de reais. Um montante para a parcela remanescente do banco após a venda ainda não foi definido, informaram as fontes, acrescentando que o banco aguarda melhor momento do mercado.

No ano até a segunda-feira, as ações da JBS acumulam valorização de 20,4 por cento, mas o movimento não foi estável. No pior momento do ano, no início de junho, o papel chegou a cair no decorrer dos negócios para 7,91 reais. A máxima foi atingida apenas no início deste mês, a 12,39 reais.

"A venda de (parcela da participação) na JBS não é para este ano; deve ser no ano que vem", disse à Reuters uma fonte do banco com conhecimento do assunto. "O mercado tem estado muito volátil para uma operação agora", acrescentou.

Segundo informações do banco, a BNDESPar já levantou cerca de 4 bilhões de reais com venda de participações detidas na empresa. O banco tem participação na JBS desde 2007, quando fez aportes que somaram 5,6 bilhões de reais na companhia e que chegaram a 8,1 bilhões até 2010. Desde março de 2007 até a véspera a ação acumula valorização de cerca de 88 por cento.

"Que a participação está na nossa carteira desinvestimento, isso é real; mas como foi uma operação rentável, temos que esperar o momento certo, não é vender por vender", disse uma segundo fonte do banco próxima do assunto.

Procurado, o BNDES afirmou que "considerando o investimento (8,1 bilhões de reais), os retornos recebidos (5,1 bilhões) e o valor de mercado da participação remanescente (6,8 bilhões) o resultado econômico é 3,8 bilhões de reais para a BNDESPar, equivalente a um retorno de 47 por cento do total investido".

"O BNDES não confirma a venda de nenhum ativo específico. A BNDESPar acompanha constantemente as condições de mercado e as oportunidades de desinvestimento dos ativos da carteira de valores mobiliários, buscando maximizar valor no longo prazo", afirmou o banco.

No final de novembro, o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, declarou publicamente que não vê motivo para o banco manter participações expressivas em empresas como JBS, Vale, Petrobras e Eletrobras, que representam uma parte significativa da carteira da BNDESPar, uma vez que estas corporações podem obter recursos sem a ajuda do banco de fomento.

A fatia na JBS fazia parte de plano do banco de levantar 12 bilhões de reais neste ano com venda de participações. Oliveira comentou na semana passada que o BNDES levantou mais de 8 bilhões com vendas de participações de janeiro a outubro deste ano.

"Fazer 12 bilhões de reais este ano não dá; só se incluir o ano que vem", disse a segunda fonte. "Tem que ver que o mercado já esteve favorável para fazer bons negócios e boas vendas, mas agora não está mais", acrescentou a fonte. Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/03/2019] - Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato
[21/03/2019] - Ações da JBS caem com prisão de Temer
[21/03/2019] - Arroba do boi continua subindo
[21/03/2019] - Como está o atacado da carne?
[21/03/2019] - CEPEA: boi teve alta de quase 2%
[21/03/2019] - Pecuaristas dos EUA vão ao ataque contra o Brasil
[21/03/2019] - FPA ameniza declarações de ministro contra China

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/03/2019] - Brasil não deve decidir entre EUA e China
[21/03/2019] - Tereza: Agro precisa de investimentos urgentes
[20/03/2019] - China nega habilitação de novos frigoríficos
[20/03/2019] - Frigoríficos ainda não têm posição sobre China
[20/03/2019] - EUA marcarão data para inspecionar frigoríficos
[20/03/2019] - Arroba: frigoríficos já pagam mais pelo boi
[20/03/2019] - Frigos apontam possível alta em abate clandestino
[20/03/2019] - Mercado de lácteos está fraco
[20/03/2019] - Emprego no agro ficou estável em 2018
[19/03/2019] - Boi: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[19/03/2019] - Exportações do Agro seguem fortes
[19/03/2019] - Abates ficaram estáveis em SP
[19/03/2019] - EUA: Expectativa no mercado da carne bovina
[19/03/2019] - Brasil irá à China para aumentar exportações
[19/03/2019] - China: postura do governo preocupa o Agro
[19/03/2019] - Carne: Argentina quer ganhar espaço na China
[19/03/2019] - Exportações do agro gaúcho têm forte queda
[19/03/2019] - Índio não quer ser tratado como coitadinho
[18/03/2019] - Arroba do boi retoma trajetória de alta
[18/03/2019] - Reposição retoma o ritmo e volta a subir
[18/03/2019] - Carne: vendas do varejo voltam a crescer
[18/03/2019] - EUA: Tereza pedirá amanhã o fim do embargo
[18/03/2019] - Incêndio atinge unidade da JBS
[18/03/2019] - Milho: preço vira e começa a cair
[18/03/2019] - Investidores lucram com ações do Minerva
[15/03/2019] - MP: BNDES emprestou à JBS muito mais que deveria
[15/03/2019] - MPF: Palocci recebeu R$ 2,5 mi para ajudar JBS
[15/03/2019] - Fachin pede que STF marque julgamento dos Batista
[15/03/2019] - Arroba: oferta restrita mantém preços firmes
[15/03/2019] - Está faltando gado no Maranhão
[15/03/2019] - Milho: preços devem cair
[15/03/2019] - Novo presidente do BC quer mudar crédito rural
[15/03/2019] - Em live, Bolsonaro ressalta parceria com a China
[15/03/2019] - Exportações de carne australiana devem cair 8%
[14/03/2019] - Frigoríficos têm dificuldade para comprar boi
[14/03/2019] - Vendas de carne decepcionaram durante o Carnaval
[14/03/2019] - Preço do boi magro pode ajudar confinadores
[14/03/2019] - Exportações estão crescendo em novos mercados
[14/03/2019] - IBGE: abates de bovinos tiveram alta de 3,5%
[14/03/2019] - IBGE: aquisição de leite subiu em 2018
[14/03/2019] - Bancada ruralista não garante apoio à reforma
[14/03/2019] - Sem terra invadem fazenda de João de Deus
[13/03/2019] - Arroba: alta começa a se espalhar pelo Brasil
[13/03/2019] - Poder de compra do pecuarista melhora no PR
[13/03/2019] - Marfrig quer aumentar abates de Angus
[13/03/2019] - Minerva tem prejuízo, mas reduz dívida
[13/03/2019] - Minerva está otimista com o mercado do boi
[13/03/2019] - Justiça dá isenção de imposto para frigoríficos
[13/03/2019] - Milho deve bater recorde no Mato Grosso
[12/03/2019] - Arroba: mercado devagar depois do Carnaval

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br