Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
151,00 138,00 143,00
GO MT RJ
136,00 136,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1480,00
Garrote 18m 1820,00
Boi Magro 30m 2110,00
Bezerra 12m 1180,00
Novilha 18m 1380,00
Vaca Boiadeira 1550,00

Atualizado em: 17/6/2019 10:13

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Deputados querem prorrogar o Refis do Funrural

 
 
 
Publicado em 12/12/2018

A Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) quer que o governo do presidente Michel Temer edite uma Medida Provisória (MP) prorrogando novamente o prazo de adesão ao Refis do Fundo de Apoio ao Trabalhador Rural (Funrural), que termina no final deste mês. Foi a opção encontrada pelo bancada, já que não é mais possível discutir nessa legislatura o projeto de lei que elimina o passivo relativo à contribuição.

O assunto foi discutido na reunião da FPA desta terça-feira (11), em que os parlamentares define a estratégia do colegiado no Congresso Nacional. O deputado Alceu Moreira (MDB-RS) diz que o ideal seria conseguir uma prorrogação por pelo menos mais um ano, mas ele considera positivo uma período de pelo menos seis meses.

“A primeira coisa agora é conseguir uma MP que possa estabelecer isso. Hoje não temos o número exato de qual seria o tamanho dessa anistia. Não há ambiente na Câmara para discutir o projeto do deputado Jerônimo”, disse o parlamentar, fazendo referência ao deputado Jerônimo Goergen (Progressistas-RS), autor do texto que elimina o passivo do Funrural.

Caso ocorra a prorrogação, a ideia é que o novo parlamento já empossado encaminhe a discussão do assunto com o governo de Jair Bolsonaro. Segundo Alceu Moreira, o presidente eleito, que recebeu durante a campanha eleitoral o apoio da bancada ruralista e se mostrou disposto a resolver a situação.

“O presidente que se elegeu diz que está disposto a encaminhar a solução para anistiar. Se ele está disposto, vamos saber com o seu ministro Paulo Guedes em que medida isso pode ser construído”, declarou. Se não houver Medida Provisória, fica valendo o prazo atual.

A dívida total, estimada em bilhões de reais, foi estabelecida depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou que a cobrança está de acordo com a Constituição. Desta forma, foram derrubadas todas as liminares concedidas pela Justiça e que liberavam do recolhimento do tributo.

Diante da situação, foi negociado entre o governo Michel Temer e o Congresso Nacional, com apoio da bancada ruralista, um plano de renegociação das dívidas. O programa definia que produtores e empresas deveriam pagar uma entrada equivalente a 2,5% do valor total da dívida e que teriam 100% de desconto de juros e encargos.

O presidente Michel Temer chegou a vetar alguns pontos do texto aprovado no Congresso Nacional, inclusive a isenção de juros e outros encargos. Mas os parlamentares, com apoio de entidades ligadas ao agronegócio, derrubaram dos vetos presidenciais.

Garantidas as condições de pagamento, a estratégia passou a ser a de eliminar de vez o passivo, o que pode ser conseguido caso seja aprovado o projeto de lei 9252/2017. Baseado em uma resolução do Senado, o texto do deputado Jeronimo Göergen se baseia em decisões anteriores do próprio Supremo, que haviam considerado o Funrural inconstitucional.

“A Resolução do Senado, ademais, acaba também por resolver o problema do chamado “passivo do Funrural”, dado o efeito retroativo da medida, impedindo que a Receita autue produtores e adquirentes, pois, sem base legal, o Estado exator não terá os elementos necessários (alíquota, base de cálculo e sub-rogação) para promover o lançamento tributário”, argumenta Göergen, na justificativa do projeto.

Entidades representativas do agronegócio apoiam a iniciativa do parlamentar, que também cria novas condições para a cobrança futura. Nesta semana, a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja-MT) disse que está dando todo o suporte necessário aos parlamentares. A posição é reforçada também pela Aprosoja Brasil.

Os pecuaristas mato-grossenses, também em comunicado, manifestaram apoio ao “perdão das dívidas do Funrural”. Para a Associação dos Criadores de Mato Grosso, é um passivo “impagável” para a maior parte do setor e que por isso, comprometerá a produção agropecuária.

Nesta terça-feira (11/12), também em nota, a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) argumentou que a aprovação do projeto do parlamentar gaúcho não representa um perdão de dívidas. “Não pode haver perdão de uma dívida que não existe”, afirmou o presidente da entidade, Péricles Salazar, ressaltando as diversas decisões do STF sobre o assunto. Com informações do Globo Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/06/2019] - Arroba: pecuarista agora faz jogo duro
[17/06/2019] - Levy pode ser convocado a explicar crédito ao JBS
[17/06/2019] - Governo do MS dá mais incentivos à JBS
[17/06/2019] - Brasil vai à OMC por barreiras da Indonésia
[14/06/2019] - Para onde vai a arroba com a reabertura da China?
[14/06/2019] - Pecuaristas calculam prejuízos com embargo chinês
[14/06/2019] - Preço da carne com osso já subiu

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/06/2019] - Minerva suspende férias e retoma a produção
[14/06/2019] - JBS anuncia que aumentará produção em MG
[14/06/2019] - Marfrig aumenta produção no Mato Grosso
[14/06/2019] - Abates cresceram em 2019
[14/06/2019] - Produtor rural luta para poder produzir queijo
[13/06/2019] - China reabre as importações de carne do Brasil
[13/06/2019] - Arroba já sobe com frigoríficos firmes na compra
[13/06/2019] - Exportações de boi caíram
[13/06/2019] - Reposição está valorizada em Minas Gerais
[13/06/2019] - Mais um problema para a fusão BRF-Marfrig
[13/06/2019] - Presidente da Funai foi demitido
[12/06/2019] - Arroba: pecuarista está segurando os animais
[12/06/2019] - ABIEC: Brasil exportou mais carne à Rússia
[12/06/2019] - A Argentina pode tomar espaço do Brasil na China?
[12/06/2019] - China: sindicato teme demissões no Minerva
[12/06/2019] - A fusão BRF-Marfrig vai mesmo sair?
[12/06/2019] - Congresso garante verba para o Plano Safra
[12/06/2019] - Governo marca data de lançamento do Plano Safra
[12/06/2019] - Bolsonaro deve assinar nova MP sobre o CAR
[12/06/2019] - CNA e frigoríficos assinam compromisso ambiental
[11/06/2019] - Arroba: frigoríficos testam o mercado
[11/06/2019] - Como estão as exportações de carne em junho?
[11/06/2019] - Pecuaristas do MT pessimistas com confinamento
[11/06/2019] - China: Minerva dá férias coletivas e fecha unidade
[11/06/2019] - Carne bovina em queda no varejo
[11/06/2019] - CNA: Agro está contribuindo para inflação baixa
[11/06/2019] - Crédito rural esta em alta
[11/06/2019] - Tereza se diz confiante que Plano Safra sairá
[11/06/2019] - Bancada tenta salvar o Plano Safra
[11/06/2019] - Leite: preços do longa vida em queda
[10/06/2019] - Arroba: frigos usam China para pressionar
[10/06/2019] - O pânico no mercado do boi vai continuar?
[10/06/2019] - Frigoríficos derrubam o valor da arroba no MT
[10/06/2019] - China procura outros exportadores de carne
[10/06/2019] - Missão dos EUA chega para vistoriar frigoríficos
[10/06/2019] - Congresso ameaça o Plano Safra 2019
[10/06/2019] - Tabela de fretes: Fux manda marcar julgamento
[10/06/2019] - Milho: demanda perdeu força
[07/06/2019] - Arroba: paradeira no mercado vai continuar?
[07/06/2019] - Queda da arroba chega à reposição
[07/06/2019] - China comprou quase 40% da carne exportada
[07/06/2019] - China abre espaço para importar carne argentina
[07/06/2019] - Dono do Marfrig corre atrás de dinheiro
[07/06/2019] - Impérios frigoríficos criados com a mão do governo
[07/06/2019] - MPF tenta tornar Joesley Batista réu novamente
[07/06/2019] - Milho: safra pode ser a maior da história
[07/06/2019] - Milho: preços caíram com força em SP
[07/06/2019] - Como está o mercado de adubos?
[07/06/2019] - FPA: Bolsonaro prorrogará adesão ao CAR
[07/06/2019] - Bolsonaro: falta pouco para acordo UE-Mercosul

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br