Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
154,00 141,00 146,00
GO MT RJ
143,00 141,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1040,00
Novilha 18m 1270,00
Vaca Boiadeira 1450,00

Atualizado em: 21/3/2019 10:54

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Caminhoneiros protestam contra decisão do STF

 
 
 
Publicado em 10/12/2018

Após uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux proibir a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de multar os transportadores que não seguirem a tabela de fretes, caminhoneiros fazem protestos na Rodovia Presidente Dutra, na altura da cidade de Barra Mansa, no sul do Estado do Rio de Janeiro.

O protesto causou congestionamento entre os quilômetros 279 e 275, no sentido da capital fluminense durante o início da manhã. De acordo com a CCR, os motoristas não deixavam passar caminhões e carretas, mas liberaram o tráfego para veículos leves e ônibus. Ainda segundo a empresa, por volta das 11h, não havia mais interdições em faixas ou no acostamento do trecho e o trânsito fluía sem lentidão.

Mais cedo, foi registrado também protesto em Pindamonhangaba. Segundo a CCR, que administra a Dutra, não há mais foco de protesto.

Na última quinta-feira, 6, uma decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a principal reivindicação dos caminhoneiros durante a paralisação, o cumprimento da tabela de preços mínimos dos fretes. A decisão é liminar e a proibição vigora até que o plenário do Supremo analise o caso. O ação contra as multas foi movida pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Durante a madrugada, um grupo de caminhoneiros ocupou a rotatória da Avenida Augusto Barata, que dá acesso ao Porto de Santos. Os motoristas começaram a parar nos acessos aos terminais portuários e os caminhoneiros que chegavam com cargas eram abordados e convidados a aderir à manifestação, deixando de acessar os terminais de descarga.

De acordo com a PM, a mobilização seguia pacífica no início da manhã. O número de caminhoneiros parados não foi estimado pela polícia, mas a administradora do Porto de Santos informou que o grupo tinha entre 15 e 20 pessoas. Segundo a empresa, a manifestação teve início por volta das 03h30 e terminou às 07h20. O local já foi liberado e o tráfego flui normalmente na região.

Houve registro de manifestação também em Minas Gerais, no município de Além Paraíba, na Zona da Mata, próximo à divisa do estado com o Rio de Janeiro. A paralisação, que não provocou interrupção no tráfego, começou por volta das 3h e teve a participação de 14 manifestantes em dois postos de combustíveis da região, nos quilômetros 804 e 809 da via. O protesto foi encerrado às 9h59, segundo a PRF.

Duas pessoas foram detidas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que duas pessoas foram presas nesta segunda-feira, 10, na via Dutra, por agredir caminhoneiros que se recusaram a parar. A PRF não informou o nome dos detidos.

“A violência está acontecendo por parte de um pequeno grupo, em alguns pontos, onde estão atirando pedras em caminhoneiros que estão se recusando a aderir o movimento”, informou a PRF. Ela informou que um caminhoneiro ficou ferido na testa, por estilhaços de vidro, “após ter seu veículo atingido por uma pedra lançada por manifestantes que estão usando da violência para obrigar a adesão ao movimento.”

Mais cedo, um integrante do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga (Sinditac) do Rio de Janeiro, Nelson de Carvalho Júnior, disse ao Estado que agentes da PRF haviam usado taser (arma de choque) em um manifestante e impedido o registro das cenas em vídeo. Além disso, os agentes teriam bloqueado a pista.

Questionada, a PRF informou que não tem relato do uso de taser na Dutra na manhã desta segunda-feira. No entanto, os agentes são orientados a fazer uso progressivo da força quando necessário. O órgão disse desconhecer que agentes tenham impedido gravações no local e negou que eles tenham bloqueado a Dutra.

Entidades são contra greve

Após as manifestações, entidades se posicionaram de maneira contrária à paralisação da categoria e de uma nova greve. A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou nota na qual se coloca contra a greve de caminhoneiros e reafirma seu compromisso a favor do livre mercado. Já o presidente da Fetrabens, Norival de Almeida Silva Preto, afirmou em entrevista ao Broadcast Agro que o movimento não pode atrapalhar a sociedade e nem a transição de um governo que está começando. Com informações do portal Estadão.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/03/2019] - Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato
[21/03/2019] - Ações da JBS caem com prisão de Temer
[21/03/2019] - Arroba do boi continua subindo
[21/03/2019] - Como está o atacado da carne?
[21/03/2019] - CEPEA: boi teve alta de quase 2%
[21/03/2019] - Pecuaristas dos EUA vão ao ataque contra o Brasil
[21/03/2019] - FPA ameniza declarações de ministro contra China

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/03/2019] - Brasil não deve decidir entre EUA e China
[21/03/2019] - Tereza: Agro precisa de investimentos urgentes
[20/03/2019] - China nega habilitação de novos frigoríficos
[20/03/2019] - Frigoríficos ainda não têm posição sobre China
[20/03/2019] - EUA marcarão data para inspecionar frigoríficos
[20/03/2019] - Arroba: frigoríficos já pagam mais pelo boi
[20/03/2019] - Frigos apontam possível alta em abate clandestino
[20/03/2019] - Mercado de lácteos está fraco
[20/03/2019] - Emprego no agro ficou estável em 2018
[19/03/2019] - Boi: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[19/03/2019] - Exportações do Agro seguem fortes
[19/03/2019] - Abates ficaram estáveis em SP
[19/03/2019] - EUA: Expectativa no mercado da carne bovina
[19/03/2019] - Brasil irá à China para aumentar exportações
[19/03/2019] - China: postura do governo preocupa o Agro
[19/03/2019] - Carne: Argentina quer ganhar espaço na China
[19/03/2019] - Exportações do agro gaúcho têm forte queda
[19/03/2019] - Índio não quer ser tratado como coitadinho
[18/03/2019] - Arroba do boi retoma trajetória de alta
[18/03/2019] - Reposição retoma o ritmo e volta a subir
[18/03/2019] - Carne: vendas do varejo voltam a crescer
[18/03/2019] - EUA: Tereza pedirá amanhã o fim do embargo
[18/03/2019] - Incêndio atinge unidade da JBS
[18/03/2019] - Milho: preço vira e começa a cair
[18/03/2019] - Investidores lucram com ações do Minerva
[15/03/2019] - MP: BNDES emprestou à JBS muito mais que deveria
[15/03/2019] - MPF: Palocci recebeu R$ 2,5 mi para ajudar JBS
[15/03/2019] - Fachin pede que STF marque julgamento dos Batista
[15/03/2019] - Arroba: oferta restrita mantém preços firmes
[15/03/2019] - Está faltando gado no Maranhão
[15/03/2019] - Milho: preços devem cair
[15/03/2019] - Novo presidente do BC quer mudar crédito rural
[15/03/2019] - Em live, Bolsonaro ressalta parceria com a China
[15/03/2019] - Exportações de carne australiana devem cair 8%
[14/03/2019] - Frigoríficos têm dificuldade para comprar boi
[14/03/2019] - Vendas de carne decepcionaram durante o Carnaval
[14/03/2019] - Preço do boi magro pode ajudar confinadores
[14/03/2019] - Exportações estão crescendo em novos mercados
[14/03/2019] - IBGE: abates de bovinos tiveram alta de 3,5%
[14/03/2019] - IBGE: aquisição de leite subiu em 2018
[14/03/2019] - Bancada ruralista não garante apoio à reforma
[14/03/2019] - Sem terra invadem fazenda de João de Deus
[13/03/2019] - Arroba: alta começa a se espalhar pelo Brasil
[13/03/2019] - Poder de compra do pecuarista melhora no PR
[13/03/2019] - Marfrig quer aumentar abates de Angus
[13/03/2019] - Minerva tem prejuízo, mas reduz dívida
[13/03/2019] - Minerva está otimista com o mercado do boi
[13/03/2019] - Justiça dá isenção de imposto para frigoríficos
[13/03/2019] - Milho deve bater recorde no Mato Grosso
[12/03/2019] - Arroba: mercado devagar depois do Carnaval

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br