Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
152,00 139,00 149,00
GO MT RJ
139,00 139,00 143,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1500,00
Garrote 18m 1820,00
Boi Magro 30m 2060,00
Bezerra 12m 1140,00
Novilha 18m 1360,00
Vaca Boiadeira 1520,00

Atualizado em: 19/7/2019 10:14

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Custos devem derrubar PIB do Agro em 2018

 
 
 
Publicado em 06/12/2018

Pressionado pela alta de custos, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro deverá diminuir 1,6% neste ano em relação a 2017, de acordo com estimativa divulgada ontem pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Segundo a CNA, o segmento agropecuário como um todo foi prejudicado sobretudo pela greve dos caminhoneiros, no fim de maio, e pelo posterior tabelamento dos fretes rodoviários, que gerou aumento de custos para o transporte de insumos e produtos agropecuários em geral.

"O tabelamento do frete foi um transtorno que teve impacto significativo no custo de produção, principalmente no segundo semestre", afirmou Bruno Lucchi, superintendente técnico da CNA, durante evento de fim de ano promovido pela entidade, em Brasília.

De acordo com a entidade, altas de 19% do óleo diesel e de 22% dos preços das sementes também exerceram "pressão extra nas margens e na renda gerada no setor" ao longo deste ano.

O Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária ("da porteira para dentro", em contrapartida, deverá aumentar 3% em 2018 e totalizar R$ 607,6 bilhões, conforme a CNA. O incremento é sustentado pelo aumento de produção de culturas como café arábica, algodão, trigo e soja. A alta dos preços dos grãos também deve colaborar para o resultado.

A CNA observou, entretanto, que o aumento até poderia ser maior não fossem as quedas de preços de produtos como arroz, café, cana, mandioca e feijão.

Para 2019, a entidade traçou um cenário positivo. Para o PIB do setor, projetou alta de 2%, e para o VBP, avanço de 4,3%. Além de projetar mais um ano de bons resultados para os grãos, a CNA reforçou que o horizonte está mais promissor para a carne bovina.

Em parte, o cenário positivo traçado considera que o tabelamento dos fretes será revogado. João Martins, presidente da CNA, voltou a defender no evento de ontem que o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro reduza impostos incidentes sobre o óleo diesel como alternativa ao fim do subsídio concedido atualmente, e com isso abra espaço para o fim do tabelamento.

Como já informou o Valor, a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro de fato avalia essa possibilidade. "A tabela foi criada por uma excrescência. Entendemos que, se o próximo governo fizer correções devidas, como a anulação de impostos, vai chegar a um ponto em que a tabela não vai ter mais razão de existir. Não concordamos com a tabela", reiterou João Martins.

O dirigente também comentou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, sinalizou na terça-feira que poderá suspender as multas aplicadas a empresas e produtores rurais que tenham descumprido os valores previstos na tabela de fretes até que a Corte julgue as ações de inconstitucionalidade contra a medida.

Em 13 de novembro, a CNA chegou a protocolar um pedido para que o STF julgasse imediatamente as ações de inconstitucionalidade e suspendesse a resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que determinou aplicação de multas por descumprimento da tabela. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/07/2019] - China deve habilitar mais 25 frigoríficos
[18/07/2019] - China inspeciona frigoríficos até por aplicativo
[18/07/2019] - Preço da carne continua a subir na China
[18/07/2019] - China aumenta importações de carne da Europa
[18/07/2019] - Arroba: pecuarista segura o boi esperando alta
[18/07/2019] - Como ficará o confinamento em 2019?
[18/07/2019] - Marfrig emitirá R$ 300 milhões em dívida

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/07/2019] - Reposição firme em Rondônia
[18/07/2019] - Liberdade para os produtores de queijo artesanal
[18/07/2019] - Paraguai exige divisão da cota de carne à Europa
[18/07/2019] - Aftosa: Paraná pode não vacinar já em novembro
[18/07/2019] - Reforma da previdência passa de R$ 900 bi
[18/07/2019] - Imposto maior sobre o milho revolta produtores
[17/07/2019] - Exportações devem crescer com doença na China
[17/07/2019] - Arroba: como ficará o preço do boi em agosto?
[17/07/2019] - Preço da carne subiu no atacado
[17/07/2019] - Arroba: frigoríficos pressionam a arroba do boi
[17/07/2019] - Rebanho bovino cresceu no Mato Grosso
[17/07/2019] - Crise eleva abates de vacas na Argentina
[17/07/2019] - Deputado quer proibir cães na caça ao javali
[17/07/2019] - ANTT aprova mudanças na tabela de frete
[16/07/2019] - Como estão as exportações de carne em julho?
[16/07/2019] - Arroba: mercado devagar e indefinido
[16/07/2019] - Exportações de carne do MS cresceram 60%
[16/07/2019] - Turquia está importando menos bois do Brasil
[16/07/2019] - PIB da Pecuária sobe e evita queda maior do Agro
[16/07/2019] - Mercosul avança em novos acordos comerciais
[16/07/2019] - Impostos travam investimento na pecuária do MT
[16/07/2019] - Agro: 97% das exportações do Mato Grosso
[16/07/2019] - Indenizações sanitárias em alta no RS
[15/07/2019] - Há espaço para uma alta da arroba do boi?
[15/07/2019] - Arroba: o que está segurando uma alta do boi?
[15/07/2019] - Pecuária mostra força e puxa vendas do Agro
[15/07/2019] - Milho: exportações seguem fortes
[15/07/2019] - Milho: recordes travam negócios
[15/07/2019] - Acordo UE-Mercosul: agora, italianos protestam
[12/07/2019] - Fusão BRF-Marfrig não vai acontecer
[12/07/2019] - Por que a fusão BRF-Marfrig fracassou?
[12/07/2019] - PIB da Pecuária deve crescer mais de 7%
[12/07/2019] - Arroba: consumo interno está segurando o boi
[12/07/2019] - Reposição: mercado congela com tempo frio
[12/07/2019] - MAPA marca auditoria para retirar vacina no RS
[12/07/2019] - Acordo com a UE pode começar a valer em 2 anos
[12/07/2019] - Produtores não aceitam imposto maior no MT
[12/07/2019] - Polícia prende cobradores de dívidas rurais
[11/07/2019] - Arroba: frio pressiona o preço do boi
[11/07/2019] - Mercado paga mais por bezerro precoce
[11/07/2019] - Acordo define o futuro da Itambé
[11/07/2019] - Reforma da Previdência é aprovada na Câmara
[11/07/2019] - Justiça manda expulsar milhares de produtores
[11/07/2019] - Europeus protestam contra acordo UE-Mercosul
[11/07/2019] - Portugueses: acordo com Mercosul é desleal
[11/07/2019] - Vaca louca pode estar presente em humanos
[10/07/2019] - Arroba: frigoríficos entram com força na compra
[10/07/2019] - Reposição: arroba indefinida travou o mercado
[10/07/2019] - Exportações de carne bovina podem surpreender
[10/07/2019] - Brasil e Paraguai reforçarão vigilância sanitária

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br