Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
152,00 138,00 145,00
GO MT RJ
140,00 138,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1410,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2070,00
Bezerra 12m 1060,00
Novilha 18m 1300,00
Vaca Boiadeira 1480,00

Atualizado em: 22/2/2019 11:16

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Custos devem derrubar PIB do Agro em 2018

 
 
 
Publicado em 06/12/2018

Pressionado pela alta de custos, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro deverá diminuir 1,6% neste ano em relação a 2017, de acordo com estimativa divulgada ontem pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Segundo a CNA, o segmento agropecuário como um todo foi prejudicado sobretudo pela greve dos caminhoneiros, no fim de maio, e pelo posterior tabelamento dos fretes rodoviários, que gerou aumento de custos para o transporte de insumos e produtos agropecuários em geral.

"O tabelamento do frete foi um transtorno que teve impacto significativo no custo de produção, principalmente no segundo semestre", afirmou Bruno Lucchi, superintendente técnico da CNA, durante evento de fim de ano promovido pela entidade, em Brasília.

De acordo com a entidade, altas de 19% do óleo diesel e de 22% dos preços das sementes também exerceram "pressão extra nas margens e na renda gerada no setor" ao longo deste ano.

O Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária ("da porteira para dentro", em contrapartida, deverá aumentar 3% em 2018 e totalizar R$ 607,6 bilhões, conforme a CNA. O incremento é sustentado pelo aumento de produção de culturas como café arábica, algodão, trigo e soja. A alta dos preços dos grãos também deve colaborar para o resultado.

A CNA observou, entretanto, que o aumento até poderia ser maior não fossem as quedas de preços de produtos como arroz, café, cana, mandioca e feijão.

Para 2019, a entidade traçou um cenário positivo. Para o PIB do setor, projetou alta de 2%, e para o VBP, avanço de 4,3%. Além de projetar mais um ano de bons resultados para os grãos, a CNA reforçou que o horizonte está mais promissor para a carne bovina.

Em parte, o cenário positivo traçado considera que o tabelamento dos fretes será revogado. João Martins, presidente da CNA, voltou a defender no evento de ontem que o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro reduza impostos incidentes sobre o óleo diesel como alternativa ao fim do subsídio concedido atualmente, e com isso abra espaço para o fim do tabelamento.

Como já informou o Valor, a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro de fato avalia essa possibilidade. "A tabela foi criada por uma excrescência. Entendemos que, se o próximo governo fizer correções devidas, como a anulação de impostos, vai chegar a um ponto em que a tabela não vai ter mais razão de existir. Não concordamos com a tabela", reiterou João Martins.

O dirigente também comentou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, sinalizou na terça-feira que poderá suspender as multas aplicadas a empresas e produtores rurais que tenham descumprido os valores previstos na tabela de fretes até que a Corte julgue as ações de inconstitucionalidade contra a medida.

Em 13 de novembro, a CNA chegou a protocolar um pedido para que o STF julgasse imediatamente as ações de inconstitucionalidade e suspendesse a resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que determinou aplicação de multas por descumprimento da tabela. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[22/02/2019] - Incra anuncia rompimento com o MST
[22/02/2019] - Índios têm direito de produzir, defende Damares
[22/02/2019] - Panorama no mercado do boi é de alta
[22/02/2019] - CADE aprova troca de frigoríficos no MT
[22/02/2019] - Taxa do leite depende da burocracia
[22/02/2019] - MAPA: marcas sem qualidade desaparecem
[22/02/2019] - Brasil exportou 68% mais milho neste fevereiro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[22/02/2019] - EUA venderam mais de 90 mil ton de carne
[21/02/2019] - Chuvas fortes dificultam entrega de boi no MT
[21/02/2019] - Frigoríficos não acham boi para comprar
[21/02/2019] - Carne: preços continuam caindo
[21/02/2019] - Tereza diz que previdência agrada ao setor
[21/02/2019] - MAPA pede solução para conflitos com índios
[20/02/2019] - Em Dubai, embaixada brasileira não é problema
[20/02/2019] - Arroba caiu em São Paulo
[20/02/2019] - E os preços da reposição, para onde vão?
[20/02/2019] - Leite: Brasil notifica OMC para aumentar imposto
[20/02/2019] - Leite: greve travou crescimento em 2018
[20/02/2019] - Rússia inspeciona frigoríficos bolivianos
[20/02/2019] - O que muda na aposentadoria rural?
[20/02/2019] - Bancada ruralista promete apoio às reformas
[20/02/2019] - Bolsonaro a ruralistas: Brasil precisa da reforma
[19/02/2019] - Procuradoria deve cobrar R$ 2 bilhões da JBS
[19/02/2019] - Exportações de carne podem ter alta de quase 40%
[19/02/2019] - Frigoríficos tentam continuar a vender ao Irã
[19/02/2019] - Exportações de carne do MS batem recorde
[19/02/2019] - Arroba: pressão mesmo com oferta curta
[19/02/2019] - Leite longa vida sobe com menor produção
[19/02/2019] - Minerva tenta atrair interesse por ações
[18/02/2019] - Estados aumentam impostos sobre o Agro
[18/02/2019] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pagar menos
[18/02/2019] - Milho: procura está em alta
[18/02/2019] - Leite: governo tentará retaliar a UE
[18/02/2019] - Enchente mata meio milhão de bois
[15/02/2019] - Frigoríficos aumentam a pressão sobre o boi
[15/02/2019] - Carne: será que as vendas melhoram no Carnaval?
[15/02/2019] - Leite: governo ainda não aumentou tarifa da UE
[15/02/2019] - Leite: CEPEA mudará cálculo do preço ao produtor
[15/02/2019] - China fecha acordo para importar frango do Brasil
[15/02/2019] - Acordo com China puxa ações de frigoríficos
[15/02/2019] - JBS substitui Marfrig e assina parceria com ACNB
[15/02/2019] - Empresa da JBS tem prejuízo nos EUA
[15/02/2019] - Marfrig já está exportando ao Japão
[14/02/2019] - Carne: margem de lucro do varejo aumentou
[14/02/2019] - Arroba: o mercado está devagar?
[14/02/2019] - CEPEA: produtividade aumentou nos últimos anos
[14/02/2019] - Justiça pede explicações sobre fim da tarifa
[14/02/2019] - Produtores de leite protestam por falta de energia
[14/02/2019] - Indígenas plantam 18 mil hectares de grãos
[14/02/2019] - Tereza defende o direito de índios de produzir
[14/02/2019] - Funrural: produtor tem dúvidas sobre o pagamento
[14/02/2019] - Governo incentiva financiamento rural
[14/02/2019] - Frio extremo mata gado leiteiro nos EUA
[13/02/2019] - Leite: como o governo aumentará a tarifa da UE?
[13/02/2019] - Reforma aumenta contribuição rural ao INSS
[13/02/2019] - Conta de luz rural pode aumentar
[13/02/2019] - Arroba: oferta curta está puxando preço do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br