Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
152,00 138,00 145,00
GO MT RJ
140,00 138,00 142,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2060,00
Bezerra 12m 1050,00
Novilha 18m 1300,00
Vaca Boiadeira 1480,00

Atualizado em: 21/2/2019 10:16

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Falta de vacinas impede vacinação no Brasil

 
 
 
Publicado em 04/12/2018

A vacinação do rebanho de Mato Grosso do Sul contra a febre aftosa segue sem percalços, ao contrário do que ocorre em outras regiões do país que enfrentam a falta do medicamento para a imunização. A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) informou que o cronograma foi seguido tanto no Planalto como na região do Pantanal, com os trabalhos sendo encerrados na região pantaneira em 15 de dezembro.

No Estado, as doses deveriam ser adquiridas e aplicadas entre 1º e 30 de novembro nas regiões de Fronteira e Planalto, com o registro sendo ser realizado até 15 de dezembro. Já na região do Pantanal, as vacinas devem ser aplicadas até 15 de dezembro, com registro até 30 de dezembro. A campanha em andamento compreende a segunda etapa da imunização e previa atingir até oito milhões de cabeças de gado com idade de até 24 meses.

Por falta de vacinas, o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) decidiu prorrogar até 10 de dezembro a vacinação contra a aftosa em oito Estados: no Acre, Mato Grosso, Maranhão, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Ceará a imunização vai até 10 de dezembro. No Amazonas, a data foi arrastada até o dia 14. No cronograma oficial, as campanhas terminariam na sexta-feira (30 de novembro) nesses Estados.

Em nota, o Mapa informou que o prazo foi ampliado nos Estados porque houve falta de vacinas nas revendas, o que seria resultado da mudança das dosagens –em 2017, os EUA embargaram a carne bovina in natura do Brasil por acúmulo de pus, problema atribuído à vacina que, agora, tem 2 ml, e não mais 5 ml. Com isso, a medicação que seguisse o padrão anterior teria de ser descartada.

Reportagem do Valor Econômico apontou, ainda, que houve 40 milhões de doses de vacinas rejeitadas. Ao mesmo tempo, no Paraná, as revendas totalizaram 8,3 milhões de vacinas, quando a estimativa era de serem vendidas 10 milhões. A falta foi atribuída ao possível fim da imunização no Estado em 2019 –o Estado pleiteia na OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) o status de área livre de aftosa sem vacinação.

Mato Grosso do Sul vem se mantendo entre os três melhores percentuais de cobertura vacinal do Brasil dentro do Pnefa (Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa) que prevê a retirada definitiva da vacinação até 2023.

Nas três regiões do Estado, o registro da vacinação pe realizado pelo produtor no site da Iagro. Em casos específicos, a partir de apontamento da Iagro, o registro será feito em escritórios locais. Animais destinados ao abate podem transitar sem a vacinação da etapa vigente até o registro da CT-13 da propriedade. Depois do prazo, todos deverão estar vacinados.

Segundo a Iagro, a disponibilidade de vacina e o ambiente favorável, sem excessos de chuvas que tenham isolado os rebanhos na reta final da campanha, favorecem os trabalhos. A expectativa é de concluir os trabalhos no prazo sem necessidade de prorrogação. Com informações do Campo Grande News.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/02/2019] - Chuvas fortes dificultam entrega de boi no MT
[21/02/2019] - Frigoríficos não acham boi para comprar
[21/02/2019] - Carne: preços continuam caindo
[21/02/2019] - Tereza diz que previdência agrada ao setor
[21/02/2019] - MAPA pede solução para conflitos com índios
[20/02/2019] - Em Dubai, embaixada brasileira não é problema
[20/02/2019] - Arroba caiu em São Paulo

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[20/02/2019] - E os preços da reposição, para onde vão?
[20/02/2019] - Leite: Brasil notifica OMC para aumentar imposto
[20/02/2019] - Leite: greve travou crescimento em 2018
[20/02/2019] - Rússia inspeciona frigoríficos bolivianos
[20/02/2019] - O que muda na aposentadoria rural?
[20/02/2019] - Bancada ruralista promete apoio às reformas
[20/02/2019] - Bolsonaro a ruralistas: Brasil precisa da reforma
[19/02/2019] - Procuradoria deve cobrar R$ 2 bilhões da JBS
[19/02/2019] - Exportações de carne podem ter alta de quase 40%
[19/02/2019] - Frigoríficos tentam continuar a vender ao Irã
[19/02/2019] - Exportações de carne do MS batem recorde
[19/02/2019] - Arroba: pressão mesmo com oferta curta
[19/02/2019] - Leite longa vida sobe com menor produção
[19/02/2019] - Minerva tenta atrair interesse por ações
[18/02/2019] - Estados aumentam impostos sobre o Agro
[18/02/2019] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pagar menos
[18/02/2019] - Milho: procura está em alta
[18/02/2019] - Leite: governo tentará retaliar a UE
[18/02/2019] - Enchente mata meio milhão de bois
[15/02/2019] - Frigoríficos aumentam a pressão sobre o boi
[15/02/2019] - Carne: será que as vendas melhoram no Carnaval?
[15/02/2019] - Leite: governo ainda não aumentou tarifa da UE
[15/02/2019] - Leite: CEPEA mudará cálculo do preço ao produtor
[15/02/2019] - China fecha acordo para importar frango do Brasil
[15/02/2019] - Acordo com China puxa ações de frigoríficos
[15/02/2019] - JBS substitui Marfrig e assina parceria com ACNB
[15/02/2019] - Empresa da JBS tem prejuízo nos EUA
[15/02/2019] - Marfrig já está exportando ao Japão
[14/02/2019] - Carne: margem de lucro do varejo aumentou
[14/02/2019] - Arroba: o mercado está devagar?
[14/02/2019] - CEPEA: produtividade aumentou nos últimos anos
[14/02/2019] - Justiça pede explicações sobre fim da tarifa
[14/02/2019] - Produtores de leite protestam por falta de energia
[14/02/2019] - Indígenas plantam 18 mil hectares de grãos
[14/02/2019] - Tereza defende o direito de índios de produzir
[14/02/2019] - Funrural: produtor tem dúvidas sobre o pagamento
[14/02/2019] - Governo incentiva financiamento rural
[14/02/2019] - Frio extremo mata gado leiteiro nos EUA
[13/02/2019] - Leite: como o governo aumentará a tarifa da UE?
[13/02/2019] - Reforma aumenta contribuição rural ao INSS
[13/02/2019] - Conta de luz rural pode aumentar
[13/02/2019] - Arroba: oferta curta está puxando preço do boi
[13/02/2019] - Exportações de couro em alta
[13/02/2019] - Oferta de gado pode diminuir
[13/02/2019] - MT: utilização de capacidade dos frigos é recorde
[13/02/2019] - Falta reposição no Pará
[13/02/2019] - Exportações do agro batem US$ 102 bi em 1 ano
[13/02/2019] - Minerva quer incentivo fiscal para reabrir unidade
[12/02/2019] - Exportações: fevereiro já começou com recordes?
[12/02/2019] - Exportações à Rússia em 2019 já batem 2018

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br