Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
150,00 141,00 146,00
GO MT RJ
139,00 136,00 146,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1020,00
Novilha 18m 1250,00
Vaca Boiadeira 1420,00

Atualizado em: 14/12/2018 11:37

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Italac negocia fusão e acirra guerra pelo leite

 
 
 
Publicado em 05/10/2018

Maior empresa de lácteos de capital nacional, a Goiasminas – dona da marca Italac – está negociando a compra do laticínio Líder Alimentos, controlado pela ARC Medical Logística, de acordo com fontes do segmento. Se a aquisição for concretizada, a Italac, que já é uma das maiores compradoras de leite para processamento no país, deve se consolidar como a primeira no ranking de captação da matéria-prima.

Procuradas pelo Valor, as empresas negaram a negociação.

Os ativos da Líder (marca e duas unidades de processamento) estão avaliados em cerca de R$ 300 milhões, segundo fontes do setor. A Italac, que pertence aos irmãos Claudio Teixeira, Márcio, Jerônimo, Sérgio e Alexandre Teixeira, é uma companhia limitada e não publica balanços financeiros. Estima-se, no mercado, que tenha uma faturamento anual na casa dos R$ 5 bilhões.

A Líder pertencia à LBR – Lácteos Brasil, que entrou em recuperação judicial e se desfez de vários ativos em 2014 para pagar seus credores. Os ativos da Líder foram vendidos à ARC Medical Logística, que pertence a Renata da Silveira Fontoura Campos e Raquel da Silveira Fontoura. Elas são sobrinhas do dono da BS Factoring, Francisco Benedito da Silveira, empresário conhecido pelo fomento a companhias de lácteos, como o laticínio paulista Shefa.

A Líder tem fábricas em Lobato (PR) e em Presidente Prudente (SP). A estimativa no mercado é que tenha uma captação diária de leite de 700 mil a 800 mil litros.

A aquisição seria uma forma de a Italac colocar o pé em dois Estados com forte mercado consumidor e onde ainda não tem unidades, afirmam especialistas. Hoje, a Italac tem plantas em Corumbaíba (GO), Jaru (RO), Passo Fundo e Tapejara, ambas no Rio Grande do Sul, Xinguara (PA) e Três Corações (MG).

Ademais, com o movimento, a Italac se fortaleceria diante do avanço de empresas estrangeiras no segmento no país. A onda de consolidação em lácteos ganhou corpo nos últimos anos com a chegada da francesa Lactalis, que comprou ativos da BRF e da LBR. Mais recentemente, a suíça Emmi comprou participação no Laticínios Porto Alegre, a mexicana Lala adquiriu a Vigor e fundos de investimento como o Arlon e o Aqua Capital entraram, respectivamente, no capital da Betânia e da Lac Lélo.

A estimativa entre especialistas do segmento é que a Italac tenha atualmente uma captação de 5 milhões de litros de leite por dia, ou ao redor de 1,8 bilhão de litros anuais. A empresa não fornece dados para o ranking da Leite Brasil sobre captação de leite no país. Nessa lista, a líder é a Nestlé, que captou 1,7 bilhão de litros em 2017.

Em seu site, a Italac informa que é hoje a oitava marca mais consumida no país. Adquire leite de mais de 17,5 mil produtores no Brasil e tem capacidade de processamento superior a 7 milhões de litros por dia em suas unidades. Seu portfólio tem mais de 100 produtos (leite longa vida, leite condensado, creme de leite, leite em pó, bebidas lácteas, queijos, manteiga, iogurtes, entre outros), que são comercializados em todas as regiões do país. A empresa vende produtos com a marca Italac e Nilza, esta última adquirida em janeiro de 2015 em leilão da massa falida do laticínio do mesmo nome que operava em Ribeirão Preto (SP).

Já a Líder tem em seu portfólio leite longa vida, bebidas lácteas, leite condensado, creme de leite, néctares e outros.

Não é a primeira vez que Italac e a ARC Medical Logística negociam. Em 2014, a empresa dos Teixeira arrendou da ARC a unidade de Tapejara. A planta também era um ativo da LBR, alienado à ARC no processo de recuperação judicial. O arrendamento foi com opção de compra e hoje Tapejara pertence à Italac. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[14/12/2018] - Arroba: frigoríficos continuam procurando boi
[14/12/2018] - Arroba sobe forte no RJ
[14/12/2018] - Agência otimista com a situação do Minerva
[14/12/2018] - Leite: importações podem ser suspensas
[14/12/2018] - CNA pede ao STF decisão urgente sobre frete
[14/12/2018] - Incerteza sobre frete trava negócios
[13/12/2018] - Fux volta atrás e tabela de fretes volta a valer

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[13/12/2018] - CNA recorrerá contra tabela do frete
[13/12/2018] - Líder dos caminhoneiros agradece Fux
[13/12/2018] - Exportações de gado em pé cresceram 80%
[13/12/2018] - Arroba chega ao maior valor do ano
[13/12/2018] - Abates de novilhas batem recorde
[13/12/2018] - Abates bovinos cresceram 7% em um ano
[13/12/2018] - Exportações poderiam ter crescido mais
[13/12/2018] - Leite: longa vida tem preços estáveis
[13/12/2018] - Mercado do leite está estagnado
[13/12/2018] - Onde criar gado é correr risco de vida
[12/12/2018] - Exportações devem bater recorde em 2019
[12/12/2018] - Arroba: frigoríficos precisam de boi para o Natal
[12/12/2018] - Para onde vai o preço da reposição?
[12/12/2018] - Fracassa leilão de frigorífico em SP
[12/12/2018] - Venda da parte do BNDES na JBS ficou para 2019
[12/12/2018] - Ruralistas nunca foram contra ambiente e índios
[12/12/2018] - Deputados querem prorrogar o Refis do Funrural
[11/12/2018] - PF investiga propina da JBS a Aécio Neves
[11/12/2018] - Árabes aumentam pressão sobre Bolsonaro
[11/12/2018] - Caminhoneiros temem falta de apoio para greve
[11/12/2018] - Arroba: festas de final de ano puxam o boi
[11/12/2018] - Oferta curta valoriza preço da reposição
[11/12/2018] - Alta no atacado puxa preço da carne no varejo
[11/12/2018] - Exportações de carne: dezembro começa forte
[10/12/2018] - Caminhoneiros protestam contra decisão do STF
[10/12/2018] - Arroba do boi segue subindo
[10/12/2018] - Atacado da carne tem recorde de preço
[10/12/2018] - Marfrig será líder global em hambúrguer
[10/12/2018] - Leite: oferta aumentou e derrubou preço
[10/12/2018] - MG terá nova referência para o preço do leite
[10/12/2018] - Milho: preços seguem firmes
[10/12/2018] - Agro dá apoio ao novo ministro do Meio Ambiente
[07/12/2018] - STF impede multa por desrespeito à tabela do frete
[07/12/2018] - Mais uma greve dos caminhoneiros?
[07/12/2018] - Arroba do boi ganha força na alta
[07/12/2018] - Mercado do boi está devagar em SC
[07/12/2018] - Marfrig fecha compra de unidades da BRF
[07/12/2018] - Tereza: produtor deve ser pago para preservar
[07/12/2018] - Milho deve ficar mais caro em 2019
[07/12/2018] - Funai irá para o Ministério dos Direitos Humanos
[06/12/2018] - Arroba do boi voltou a subir em São Paulo
[06/12/2018] - Exportação de boi em alta em novembro
[06/12/2018] - Boi deve subir no Mato Grosso
[06/12/2018] - Há frigoríficos pagando mais pelo boi
[06/12/2018] - CNA pede suspensão de multas por tabela
[06/12/2018] - Custos devem derrubar PIB do Agro em 2018
[06/12/2018] - Dívida do Funrural será extinta?
[06/12/2018] - Minerva nega oferta para comprar ativos da BRF
[06/12/2018] - Prazo para o CAR termina em 31 de dezembro
[05/12/2018] - JBS: Batistas fora da liderança

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br