Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
151,00 138,00 146,00
GO MT RJ
137,00 137,00 144,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1020,00
Novilha 18m 1280,00
Vaca Boiadeira 1430,00

Atualizado em: 22/1/2019 11:34

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Crise do frango chegou ao fundo do poço?

 
 
 
Publicado em 10/05/2018

A crise enfrentada pela indústria brasileira de carne de frango, em especial a líder BRF, atingiu o fundo do poço. Tanto que os preços do produto, que caíram quase 8% em abril, já esboçam alguma reação. A expectativa é que, aos poucos, a sobreoferta de frango provocada pelo embargo da União Europeia a 20 abatedouros de aves do país deverá ser amenizada, na medida em que a produção se ajustar a partir da paralisação temporária de diversos frigoríficos.

Do lado dos custos de produção, que também pressionam a rentabilidade das empresas do segmento, o cenário igualmente dá sinais de melhora. Após disparar nos primeiros meses de 2018, o preço do milho cedeu um pouco em abril - o indicador Esalq/BM&FBovespa recuou 2,3% no mês -, e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) já alertou os agricultores que estão segurando suas vendas de que poderá haver "pressão de baixa" no médio prazo. Desde o início do ano, o cereal acumula valorização de 22%.

O próprio movimento de redução da produção de frangos reduz a demanda por grãos, gerando reflexos positivos nos preços da ração - composta basicamente por milho e farelo de soja. Considerando apenas a BRF, que reduzirá seus abates diários em cerca de 1 milhão de frangos durante um mês, a demanda por milho poderá diminuir até 90 mil toneladas - o volume depende do tamanho das aves que deixarão de ser vendidas -, de acordo com três especialistas consultados pelo Valor.

"A gente já bateu no fundo do poço em termos de preço e prazo de resposta das empresas", disse ao Valor o vice-presidente de mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin. De acordo com o dirigente, abril foi o período mais difícil do ano para o segmento. Foi quando os reflexos negativos da Operação Trapaça, que investiga fraudes em testes de salmonela que teriam sido cometidas pela BRF e laboratórios de análises, se mostraram mais claramente.

Em abril, o preço da carne de frango congelada no atacado da Grande São Paulo recuou 7,9%, para R$ 2,91 o quilo, conforme o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP). "O descredencimento de 20 unidades frigoríficas [pela UE, que reduziu as exportações], mexeu no mercado e pressionou os valores", afirmou Juliana Ferraz, analista de carnes do Cepea.

Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) sobre as exportações de carne de frango in natura mostram o quão perturbador foi abril. Os embarques totalizaram 252 mil toneladas, quase 100 mil a menos que em março e volume 14% mais baixo que em abril de 2017.

Mas, ainda que o quadro permaneça delicado, visto que dificilmente a UE reabilitará os frigoríficos embargados no curto prazo e que a Arábia Saudita - maior importadora do produto brasileiro - também impôs dificuldades ao exigir mudança no abate das aves, a avaliação da ABPA é que, com o fechamento temporário de unidades, a oferta deverá se ajustar. E, conforme Santin, os impactos dessa redução deverão começar a ser sentidos em junho.

A partir deste mês, funcionários da linha de abate de três frigoríficos da BRF entrarão em férias coletivas, o que deverá reduzir o abate diário de frango da companhia em 15%. A central catarinense de cooperativas Aurora também anunciou férias coletivas em duas unidades - uma vai parar em junho e outra em julho. Empresas menores do Sul também decidiram reduzir o ritmo.

Com isso, a relação entre oferta e demanda caminha para um ajuste. Mas isso é só um alento, ponderou Santin. Se ao longo do segundo semestre não houver uma evolução nas negociações com a UE, e caso as regras de abate para o frango exportado para a Arábia Saudita não sejam flexibilizadas, inevitavelmente haverá demissões, afirmou ele.

A avaliação de Santin é que, em um primeiro momento, empresas de menor porte sofrerão mais, devido à falta de flexibilidade para reduzir a produção de carne de frango sem demitir. No caso das grandes - BRF, Seara (JBS) e Aurora-, que têm vários frigoríficos, é possível evitar demissões por mais tempo mesmo mantendo a produção reduzida.

Em recente entrevista ao Valor, o presidente do Santander no Brasil, Sergio Rial, também destacou que os efeitos mais negativos da crise setorial poderão recair sobre os avicultores de menor porte, e que alguns poderão não sobreviver. Com informações do Valor.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[22/01/2019] - Arroba: pecuarista segura o boi por preço melhor
[22/01/2019] - Carne bovina: a única alta entre as exportações
[22/01/2019] - Arábia Saudita barra importações de frango
[22/01/2019] - Atacado da carne cai há três semanas
[22/01/2019] - Calor pode causar intoxicação no gado?
[22/01/2019] - Entidades do Agro protestam contra tabela de frete
[22/01/2019] - Farelos estão mais baratos
[22/01/2019] - Fiscais serão punidos por multas de má-fé
[22/01/2019] - Em Davos, Bolsonaro defende preservação do Agro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/01/2019] - Exportações do Agro passam de US$ 100 bi
[21/01/2019] - Arroba: como está o boi em 2019?
[21/01/2019] - Após denúncias, fiscalização está mais rigorosa
[21/01/2019] - JBS: frigorífico reabre após ser fechado pelo MAPA
[21/01/2019] - Como está o preço do milho?
[21/01/2019] - ANTT publica nova tabela de frete
[21/01/2019] - Armas: produtor rural aprovou a liberalização?
[14/12/2018] - Arroba: frigoríficos continuam procurando boi
[14/12/2018] - Arroba sobe forte no RJ
[14/12/2018] - Agência otimista com a situação do Minerva
[14/12/2018] - Leite: importações podem ser suspensas
[14/12/2018] - CNA pede ao STF decisão urgente sobre frete
[14/12/2018] - Incerteza sobre frete trava negócios
[13/12/2018] - Fux volta atrás e tabela de fretes volta a valer
[13/12/2018] - CNA recorrerá contra tabela do frete
[13/12/2018] - Líder dos caminhoneiros agradece Fux
[13/12/2018] - Exportações de gado em pé cresceram 80%
[13/12/2018] - Arroba chega ao maior valor do ano
[13/12/2018] - Abates de novilhas batem recorde
[13/12/2018] - Abates bovinos cresceram 7% em um ano
[13/12/2018] - Exportações poderiam ter crescido mais
[13/12/2018] - Leite: longa vida tem preços estáveis
[13/12/2018] - Mercado do leite está estagnado
[13/12/2018] - Onde criar gado é correr risco de vida
[12/12/2018] - Exportações devem bater recorde em 2019
[12/12/2018] - Arroba: frigoríficos precisam de boi para o Natal
[12/12/2018] - Para onde vai o preço da reposição?
[12/12/2018] - Fracassa leilão de frigorífico em SP
[12/12/2018] - Venda da parte do BNDES na JBS ficou para 2019
[12/12/2018] - Ruralistas nunca foram contra ambiente e índios
[12/12/2018] - Deputados querem prorrogar o Refis do Funrural
[11/12/2018] - PF investiga propina da JBS a Aécio Neves
[11/12/2018] - Árabes aumentam pressão sobre Bolsonaro
[11/12/2018] - Caminhoneiros temem falta de apoio para greve
[11/12/2018] - Arroba: festas de final de ano puxam o boi
[11/12/2018] - Oferta curta valoriza preço da reposição
[11/12/2018] - Alta no atacado puxa preço da carne no varejo
[11/12/2018] - Exportações de carne: dezembro começa forte
[10/12/2018] - Caminhoneiros protestam contra decisão do STF
[10/12/2018] - Arroba do boi segue subindo
[10/12/2018] - Atacado da carne tem recorde de preço
[10/12/2018] - Marfrig será líder global em hambúrguer
[10/12/2018] - Leite: oferta aumentou e derrubou preço
[10/12/2018] - MG terá nova referência para o preço do leite
[10/12/2018] - Milho: preços seguem firmes
[10/12/2018] - Agro dá apoio ao novo ministro do Meio Ambiente
[07/12/2018] - STF impede multa por desrespeito à tabela do frete
[07/12/2018] - Mais uma greve dos caminhoneiros?
[07/12/2018] - Arroba do boi ganha força na alta
[07/12/2018] - Mercado do boi está devagar em SC

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br