Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
149,00 143,00 144,00
GO MT RJ
139,00 134,00 145,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1350,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1940,00
Bezerra 12m 970,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1380,00

Atualizado em: 18/10/2018 10:22

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

CNA pede aprovação da Reforma da Previdência

 
 
 
Publicado em 06/12/2017

A CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) divulgou nesta terça-feira (5) que espera que a alta do PIB (Produto Interno Bruto) da agropecuária, que teve crescimento entre 9% e 11% em 2017, segundo projeção da entidade, deve se reduzir para 5% em 2018.

Favorecida pelo clima, a safra de grãos foi a maior da história neste ano, condições que não devem se repetir no ano que vem. “Achamos que vai ter queda no volume de produção de grãos em 2018, mas só se levarmos em consideração 2017, que foi um ano excepcional, tanto em termos de clima como da disposição dos produtores, que entenderam que deviam jogar mais tecnologia na terra e ter mais abertura de frente de plantio”, afirmou João Martins, presidente da CNA.

A queda esperada para a produção deve ser parcialmente compensada pela expectativa do aumento dos preços das commodities no ano que vem, elevando a rentabilidade do produtor.

Apesar da safra recorde neste ano, o faturamento da agropecuária encerrará o ano com queda de 2,36% na comparação com 2016. Isso ocorreu por causa da queda do preço dos principais produtos, como milho (32% de redução) e soja (16% de retração). “O clima foi excelente, mas os preços foram ruins”, resumiu Bruno Lucchi, superintendente técnico da CNA. “O algodão foi o único produto que teve incremento de produção e de renda”.

Em 2018, com a expectativa de recuperação nos preços, esse faturamento deve subir, com projeção de alta de 5,4% em relação a 2017.

O cenário esperado é que os preços internacionais de grãos recuem, por conta dos altos estoques internacionais, permitindo recuperação dos preços da produção no Brasil. Além disso, a expectativa é de forte alta nos preços da pecuária.

Enquanto a agropecuária (que é classificada como tudo o que é “dentro da porteira”) teve ótimo desempenho neste ano, a crise econômica impactou o agronegócio, que inclui a agroindústria e serviços ligados à agricultura. A projeção é de uma queda de 2% neste ano, de acordo com a CNA.

Em 2018, haverá recuperação, com o crescimento do agronegócio entre 0,5% e 1%, segundo a entidade. “Apesar da pujança da agropecuária, os demais setores contribuíram para puxar o PIB do agronegócio para próximo de 2% em 2017”, afirmou Lucchi.

Cenário

A entidade acredita que o cenário para o setor pode ser positivo no ano que vem, mas destacou que tudo dependerá do clima das eleições e da aprovação de reformas, como a da Previdência.

“As eleições implicam em um ambiente que pode ser positivo ou negativo para o mercado. Isso afeta o câmbio e a rentabilidade das commodities e dos insumos para a próxima safra. Vai depender das reformas também”, afirmou Lucchi.

A entidade criticou o projeto de lei, aprovado na CCJ (Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça) do Senado, que propõe a revogação da lei Kandi, o que elevaria a arrecadação de impostos dos Estados com exportações.

“Em 1996, quando a lei Kandir foi instituída, o saldo da balança comercial do agronegócio era de US$ 12,2 bilhões; em 2016 o saldo foi de US$ 71,3 bilhões, um aumento de 484%”, afirmou a entidade em nota distribuída aos jornalistas. Com informações da Gazeta do Povo.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/10/2018] - Queda da arroba ganha força
[18/10/2018] - Produtividade do boi de SP é maior
[18/10/2018] - Carne bovina salva balança comercial de carnes
[18/10/2018] - Cuidado ao aderir ao Refis do Funrural
[18/10/2018] - Deputados reagem a nova demarcação no Paraná

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/10/2018] - Senado prorroga adesão ao Refis do Funrural
[17/10/2018] - Arroba perde força e recua
[17/10/2018] - Brasil não aproveita cota para vendas à UE
[17/10/2018] - Justiça aceita recuperação judicial de frigorífico
[17/10/2018] - BRF tenta acordo de leniência
[17/10/2018] - Milho: preços despencam e travam vendas
[17/10/2018] - Bancada já indica nomes ao MAPA de Bolsonaro
[17/10/2018] - Políticos já falam em taxar o agronegócio
[17/10/2018] - Reposição ganha força no Maranhão
[16/10/2018] - Exportações devem bater recorde novamente
[16/10/2018] - EUA prevêem que Brasil exportará mais carne
[16/10/2018] - Arroba: confinamento chega e pressiona o boi
[16/10/2018] - Consumo de carne dá sinais de melhora
[16/10/2018] - Leite: longa vida cai no atacado e no varejo
[16/10/2018] - PF vê fraudes praticadas pela BRF
[16/10/2018] - BRF diz ter tolerância zero
[16/10/2018] - MAPA: vigilância contra aftosa em Roraima
[15/10/2018] - Abílio Diniz é indiciado pela Carne Fraca
[15/10/2018] - Incêndio fecha unidade do Marfrig
[15/10/2018] - JBS tenta levantar US$ 500 mi para rolar dívidas
[15/10/2018] - Arroba: frigoríficos estão testando o mercado
[15/10/2018] - Reposição: preços vão subir?
[15/10/2018] - Carne recua no atacado
[15/10/2018] - Milho: compradores se retraem e preço cai
[15/10/2018] - Leite: preço afasta pecuaristas da atividade
[15/10/2018] - Confusão sobre Refis do Funrural só aumenta
[15/10/2018] - STF mantém liberação de gado em Santos
[15/10/2018] - Invasão de índios à Funai termina em morte
[11/10/2018] - Exportações do Agro devem chegar a R$ 100 bi
[11/10/2018] - Exportações de carne bovina devem bater R$ 7 bi
[11/10/2018] - Arroba: frigoríficos pressionam e mercado trava
[11/10/2018] - CEPEA: preço do boi oscila com força
[11/10/2018] - EUA batem recorde na exportação de carne
[10/10/2018] - Aliado detalha propostas de Bolsonaro para o Agro
[10/10/2018] - Bancada vai ao RJ para dar apoio a Bolsonaro
[10/10/2018] - Arroba: confinamento pressiona cotação do boi
[10/10/2018] - Preço da carne não caiu
[10/10/2018] - Leite: primeira queda em sete meses
[10/10/2018] - Custo para produzir leite continua subindo
[10/10/2018] - Novas regras devem facilitar o SISBOV
[10/10/2018] - Mato Grosso bate recorde de exportação de carne
[10/10/2018] - Senado deixa Funrural para o último dia
[09/10/2018] - Arroba: frigoríficos testam o mercado
[09/10/2018] - Carne tem preço firme no varejo
[09/10/2018] - Abrafrigo: exportações bateram recorde histórico
[09/10/2018] - Exportação começa outubro mantendo ritmo
[09/10/2018] - UE comprará mais carne bovina dos EUA
[09/10/2018] - Exportação de couro cresceu quase 20%
[09/10/2018] - Leite: preço do longa vida continua recuando
[09/10/2018] - JBS dobra capacidade em duas unidades

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br