Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
146,00 130,00 138,00
GO MT RJ
131,00 133,00 137,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1280,00
Garrote 18m 1560,00
Boi Magro 30m 1950,00
Bezerra 12m 990,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1340,00

Atualizado em: 16/2/2018 11:07

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Abates tiveram pequena alta no primeiro trimestre

 
 
 
Publicado em 14/06/2017

Pesquisa divulgada pelo IBGE nesta quarta-feira (14) mostra que o abate de bovinos, suínos e de frangos cresceu no 1º trimestre deste ano em relação a mesmo período de 2016. Já em relação ao 4º trimestre de 2016, houve avanço somente no abate de frangos. Os demais registraram queda.

O abate de bovinos no 1º trimestre foi de 7,37 milhões de cabeças, 0,5% abaixo do registrado no trimestre anterior. Na comparação com o 1º trimestre de 2016, houve alta de 0,7%.

Segundo o IBGE, o abate de 49,62 mil cabeças de bovinos a mais no 1º trimestre ante mesmo período de 2016 foi impulsionado por aumentos em 11 das 27 unidades da Federação.

Os aumentos mais intensos ocorreram em Goiás (97,26 mil cabeças a mais), Tocantins (27,53 mil cabeças a mais), Rondônia (25,43 mil cabeças), Pará (16,72 mil cabeças) e Bahia (15,67 mil cabeças).

Já as maiores reduções ocorreram em São Paulo (63,92 mil cabeças a menos), Mato Grosso do Sul (15,93 mil cabeças a menos), Paraná (15,06 mil cabeças a menos), Maranhão (12,9 mil cabeças a menos) e Espírito Santo (11,85 mil cabeças a menos).

Mato Grosso continua liderando o abate de bovinos, com 15,2% da participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul (11,5%) e Goiás (10,1%).

O abate de suínos no 1º trimestre (10,46 milhões de cabeças) teve queda de 3,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 2,6% na comparação com o mesmo período de 2016 - melhor resultado entre os primeiros trimestres desde que se iniciou a pesquisa em 1997.

O abate de 269,64 mil cabeças de suínos a mais no 1º trimestre ante igual período de 2016 foi impulsionado por aumentos no abate em 12 das 25 unidades da Federação participantes da pesquisa, com destaque para Santa Catarina (+228,56 mil cabeças), Mato Grosso (+54,70 mil cabeças), Paraná (+38,40 mil cabeças), Minas Gerais (+29,61 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (+20,30 mil cabeças) e Goiás (+10,22 mil cabeças). Em contrapartida, as reduções ocorreram em Rio Grande do Sul (-80,43 mil cabeças) e São Paulo (-22,05 mil cabeças).

Santa Catarina continua liderando o abate de suínos, com 26,8% da participação nacional, seguido por Paraná (20,8%) e Rio Grande do Sul (19,3%).

O abate de frangos (1,48 bilhão de cabeças) foi 5,1% acima do registrado no 4º trimestre de 2016. Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, houve aumento de 0,3%.

O abate de 4,54 milhões de cabeças de frangos a mais no 1º trimestre em relação a 2016 foi determinado por aumentos no abate em 16 das 24 unidades da Federação que participaram da pesquisa, com destaque para Paraná (+6,80 milhões de cabeças), Santa Catarina (+5,73 milhões de cabeças), Mato Grosso do Sul (+2,53 milhões de cabeças), Bahia (+1,88 milhões de cabeças), Minas Gerais (+1,51 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (+901,49 mil cabeças) e São Paulo (+298,51 mil cabeças). Já as quedas ocorreram em Goiás (-5,82 milhões de cabeças), Distrito Federal (-4,23 milhões de cabeças) e Mato Grosso (-1,92 milhões de cabeças).

Paraná continua liderando amplamente o abate de frangos, com 31,1% da participação nacional, seguido por Santa Catarina (14,7%) e Rio Grande do Sul (14,1%). Com informações do Globo.com
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[16/02/2018] - Arroba: preços firmes com alta da carne
[16/02/2018] - Preço do bezerro se recupera
[16/02/2018] - Malásia confirma missão de inspeção ao Brasil
[16/02/2018] - Produtores temem apagão do milho em 2018
[16/02/2018] - CVM abre novo inquérito sobre a JBS
[16/02/2018] - Funrural: deputado quer que Temer prorrogue prazo
[16/02/2018] - Crédito rural começa 2018 com força

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[15/02/2018] - Arroba: é hora de vender?
[15/02/2018] - Tombo da arroba interrompe reposição no Maranhão
[15/02/2018] - Disputa pelo controle da Itambé continua
[15/02/2018] - Empresa da JBS nos EUA tem alta de 90% no lucro
[15/02/2018] - Briga entre China e EUA pode beneficiar o Brasil?
[14/02/2018] - Arroba: o que esperar desta semana?
[14/02/2018] - Preço da carne despenca no atacado
[14/02/2018] - Reposição: indefinição à espera do boi
[14/02/2018] - China aumenta compras de carne bovina brasileira
[14/02/2018] - Pecuaristas vêem um mercado sob ameaça
[14/02/2018] - Brasil terá mais um grande mercado para a carne
[14/02/2018] - MAPA tenta reabrir outro mercado
[14/02/2018] - Qual a expectativa para o preço do milho?
[09/02/2018] - Arroba do boi reage e começa a subir
[09/02/2018] - Operação Carne Fraca fecha delação premiada
[09/02/2018] - Diretores da JBS são recebidos em Brasília
[09/02/2018] - Senado promete acelerar vetos do Funrural
[09/02/2018] - Brasil deve produzir menos milho em 2018
[09/02/2018] - Processo por naufrágio com bois é encerrado
[09/02/2018] - Vigiagro impede entrada de praga no Brasil
[08/02/2018] - Arroba: leve alta antes do Carnaval
[08/02/2018] - CEPEA: exportações de carne seguem fortes
[08/02/2018] - Produtores temem novos bloqueios às exportações
[08/02/2018] - Exportações de gado começam o ano aquecidas
[08/02/2018] - Raiva bovina: surto no interior de SP
[08/02/2018] - JBS: bancos voltam a negociar dívida
[08/02/2018] - Quadrilha lucrou R$ 400 mil com roubo de gado
[07/02/2018] - Arroba: em ritmo de Carnaval?
[07/02/2018] - A reposição está cara?
[07/02/2018] - Analista prevê melhora para a pecuária
[07/02/2018] - Preço do milho tem pequena recuperação
[07/02/2018] - CNA vai à Justiça contra bloqueio de bens
[07/02/2018] - Frente trabalha para derrubar vetos ao Funrural
[06/02/2018] - Especulação tomou conta do mercado do boi
[06/02/2018] - Tribunal libera exportação de gado em todo o País
[06/02/2018] - Brasil exporta 600 mil bois por ano
[06/02/2018] - JBS anuncia aumento de abates em unidade do MT
[06/02/2018] - Minerva estuda reabrir outra unidade
[06/02/2018] - Produção de leite pode subir sem gastar mais
[06/02/2018] - Pecuarista está pagando para tirar leite
[06/02/2018] - Prazo para parcelar o Funrural está acabando
[06/02/2018] - Funrural: o que fazer agora?
[05/02/2018] - Arroba: frigoríficos em situação confortável
[05/02/2018] - Reposição travou no MS
[05/02/2018] - Leite: preços vão subir?
[05/02/2018] - Tribunal derruba proibição da exportação de bois
[05/02/2018] - Pecuaristas defendem a exportação de gado
[05/02/2018] - Mais um roubo de gado de elite
[05/02/2018] - Milho subiu entre dezembro e janeiro no MS
[05/02/2018] - CEPEA: preço do milho sob pressão

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br