Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
139,00 129,00 135,00
GO MT RJ
130,00 127,00 136,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1270,00
Garrote 18m 1530,00
Boi Magro 30m 1860,00
Bezerra 12m 940,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 17/11/2017 10:35

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Confinamento: o que vai acontecer?

 
 
 
Publicado em 18/05/2017

A volta da cobrança do Funrural e a operação Carne Fraca trouxeram prejuízo e incertezas para o setor pecuário. Diante de um cenário conturbado, analistas acreditam que o volume de animais confinados deve ser menor.

Nas últimas semanas, o pecuarista Ademir Ferreira de Mello tem convivido com surpresas nada agradáveis. O preço da arroba não para de cair e virou motivo de preocupação. Neste ano, ele espera engordar 10 mil bovinos em sua fazenda em Campo Florido (MG). Até agora, o planejamento está mantido, mas o pecuarista já ligou o sinal de alerta.

Acompanhe as cotações da arroba do boi gordo e da reposição em: www.pecuaria.com.br/cotacoes.php

“No último ano, recebemos na faixa de R$ 155 por arroba, e hoje para vender é R$ 135 ou R$ 133. Notamos que a cada dia está baixando mais o preço e vamos esperar para ver até onde isso vai. Com essa queda, a gente corre o risco de fechar no vermelho”, afirma.

Nos primeiros cinco meses deste ano, a arroba do boi gordo caiu quase 10% em Minas Gerais, e hoje é cotada em média a R$133 no estado. Com a queda nos preços, o poder de compra do invernista piorou e a relação de troca com as categorias de reposição também ficou menor em comparação com o início do ano.

Apesar da queda nas cotações dos animais de reposição, a relação de troca entre a arroba do boi gordo e o boi magro caiu 5,8% no estado entre os meses de janeiro e maio. No início do ano, o pecuarista precisava de 11,8 arrobas para a compra de um boi magro. Agora, a proporção é de 10,5 arrobas.

“A reposição também continua seu movimento de queda, mas o preço do boi caiu mais forte. Devemos lembrar que tivemos Carne Fraca, que repercutiu imediatamente no preço da arroba. O Funrural trouxe confusão para o mercado e articulou a queda para descontar 2,3% no preço do boi”, afirma o analista da Scot Consultoria Gustavo Aguiar.

Diante de tantas incertezas no mercado, o pecuarista Antônio Guimarães de Oliveira decidiu rever os planos. No início do ano, ele esperava engordar cinco mil bovinos, mas decidiu reduzir o volume em 25%.

“Tínhamos um estoque de insumos um pouco mais caro e ele dava apenas para essa quantidade que a gente optou por confinar. Outro fator foi diminuir nosso estoque de boiadas mais cara do ano passado”, aponta.

A possibilidade de novas quedas no preço da arroba e o surgimento de novas operações envolvendo o setor pecuário são fatores que, segundo Gustavo Aguiar, devem reduzir o número de animais confinados no primeiro giro de engorda.

“Como o confinamento é uma atividade mais arriscada, o confinador achou melhor reduzir um pouco o confinamento nesse primeiro giro. Outro ponto é a chuva, que tem mantido bem os pastos em maio e isso estimula menos o confinamento agora. No segundo semestre, isso deve mudar com preço de dieta ainda melhor e boas margens para relação de troca com boi magro”, disse.

Outro fator que deve ser determinante para a diminuição do confinamento é que, neste ano, as empresas de proteína animal suspenderam as compras de boi a termo. Essa modalidade de negócio é muito utilizada pelos pecuaristas para assegurar um preço satisfatório para a arroba no futuro. Com isso, é possível, por exemplo, garantir um valor de venda acima do custo de produção.

“Além de não conseguir travar esse boi com o frigorífico, o diferencial de base fica aberto. Então, são duas pontas que não conseguimos fechar, o que gera mais insegurança quando a gente vai para o mercado”, conta Antônio Guimarães de Oliveira.  Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/11/2017] - Arroba: mercado está movimentado
[17/11/2017] - Reposição começa a se novimentar
[17/11/2017] - Frigol reabre unidade em Goiás
[17/11/2017] - Marfrig quer avançar mais sobre o mercado da JBS
[17/11/2017] - JBS já levantou R$ 6 bi com vendas de ativos
[17/11/2017] - Polícia recupera carga milionária de sêmen
[17/11/2017] - Milho: produção deve cair em 2018

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[16/11/2017] - Arroba: mercado firma e pode subir mais
[16/11/2017] - Arroba: frigoríficos pagam bem acima da referência
[16/11/2017] - Rússia ameaça barrar importações de carnes
[16/11/2017] - Marfrig parcela dívida bilionária no Refis
[16/11/2017] - Funrural: mudanças na MP beneficiam frigoríficos
[16/11/2017] - Produtores expulsam índios invasores no Paraná
[16/11/2017] - Farelo de soja: dólar parou de subir
[16/11/2017] - MAPA ainda prevê queda para o PIB da Pecuária
[14/11/2017] - Confinamento surpreende e sobe 12% no MT
[14/11/2017] - Arroba: mercado firme com alta na demanda
[14/11/2017] - Minerva prevê dois anos favoráveis aos frigos
[14/11/2017] - Delação derrubou as vendas da JBS no Brasil
[14/11/2017] - Marfrig tem prejuízo de R$ 58,4 milhões
[14/11/2017] - China já representa quase 40% das exportações
[14/11/2017] - Leite: margens devem continuar apertadas
[14/11/2017] - CCPR tem até o final do mês para pagar pela Itambé
[14/11/2017] - Confiança da pecuária sobe e puxa índice do Agro
[14/11/2017] - Reforma Trabalhista já está valendo
[14/11/2017] - Empregado rural perde e deve pagar R$ 8,5 mil
[13/11/2017] - Arroba volta a subir
[13/11/2017] - Carne segue em alta no varejo
[13/11/2017] - Reposição começa a subir em Rondônia
[13/11/2017] - Turquia aumenta compras de boi em pé do Brasil
[13/11/2017] - Minerva retoma abates em unidade reaberta
[13/11/2017] - JBS: incertezas quanto ao futuro continuam
[13/11/2017] - MAPA acompanha risco de quebra da JBS
[13/11/2017] - JBS nega que esteja em dificuldades
[13/11/2017] - Para evitar embargo, Brasil libera trigo russo
[13/11/2017] - Exportações puxam para cima o preço do milho
[13/11/2017] - Empréstimo público pode pagar compra da Itambé
[13/11/2017] - Leite: uma maneira simples de aumentar a produção
[10/11/2017] - Arroba começa a subir com alta da carne
[10/11/2017] - Vendas de carne começam a melhorar
[10/11/2017] - Agro brasileiro exportou R$ 8 bi em um mês
[10/11/2017] - Lucro do Minerva tem alta de 81%
[10/11/2017] - Deputados protestam contra destruição de fazenda
[10/11/2017] - Mercosul: Brasil pode igualar exigência sanitária
[09/11/2017] - Mercado futuro indica alta para a arroba do boi
[09/11/2017] - Arroba não acompanhou alta das exportações
[09/11/2017] - Arroba sobe em algumas praças
[09/11/2017] - Reposição: chuvas devem puxar demanda
[09/11/2017] - Porte de arma no campo é aprovado em comissão
[08/11/2017] - Arroba: pressão de baixa está perdendo força
[08/11/2017] - Hong Kong e China puxam exportações de carne
[08/11/2017] - Exportações de boi em pé aumentaram 200%
[08/11/2017] - Dono da JBS se diz perseguido e fica em silêncio
[08/11/2017] - Criadores de Angus são contra retirada de vacina
[08/11/2017] - MP do Funrural é aprovada, apesar do PT
[08/11/2017] - UE cita corrupção para inspecionar carne do Brasil
[07/11/2017] - Arroba: cenários diferentes para o boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br