Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
143,00 137,00 135,00
GO MT RJ
132,00 133,00 130,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1400,00
Garrote 18m 1640,00
Boi Magro 30m 1900,00
Bezerra 12m 1060,00
Novilha 18m 1220,00
Vaca Boiadeira 1450,00

Atualizado em: 27/2/2015 10:57

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Silagem de capim: economia e bons resultados
 
 
Publicado em 10/04/2007

Uma maneira de aproveitar melhor o pasto da propriedade é produzir silagem para servir aos animais como suplemento alimentar. A silagem de capim tem sido considerada uma opção viável pela qualidade e por ser mais barata. Produzir grãos na propriedade nem sempre é possível, além de ser mais oneroso para o produtor. O pasto só precisa de um bom manejo e adubação, além de maquinário apropriado para efetuar o corte das forrageiras. Embora a silagem de grãos como a do milho e sorgo seja superior à dos capins é possível melhorar a qualidade da silagem de capim com vantagem, diz o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Neivo Kichel.

“Com o mercado de grãos aquecido produzir silagem de milho ou de sorgo para complementar a alimentação do gado na seca poderá sair caro para o produtor, em torno de R$ 1.600 por hectare. Uma alternativa mais barata é produzir silagem de capim” aponta o pesquisador.

Kichel afirma que as cultivares tropicais apresentam alta produtividade e bom valor nutricional podendo ser substituídas pelos grãos. “Apesar de a qualidade da silagem de capim ser inferior a de milho e de sorgo é possível melhorá-la”, afirma o pesquisador.

Ele ensina algumas técnicas de como produzir uma boa silagem de capim: “O corte do material deve ser feito na fase mais jovem, antes do início do emborrachamento (emissão de inflorescência), estágio em que o capim encontra-se com alta umidade, em torno de 75%, e baixa quantidade de matéria seca, cerca de 25%, dessa forma está garantida a boa qualidade da forragem a ser ensilada.

O pesquisador chama atenção para um problema que, segundo ele, tem solução: “Mesmo utilizando-se aditivos biológicos, a silagem apresentaria problema de fermentação devido a alta umidade, mostrando-se na cor escura e com perdas de efluentes na forma de chorume. A silagem, produto deste processo, teria baixa palatabilidade e qualidade para o consumo dos animais, como também proporcionaria perdas de quantidade”.

O corte das pastagens quando as mesmas atingem o ponto ideal de matéria seca em torno de 34% produzirá uma silagem com boa fermentação, porém com uma baixa qualidade em termos de proteína e digestibilidade. Para resolver este problema, o pesquisador Armindo recomenda o uso de aditivos sólidos. “Eles aumentam os teores de matéria seca para 30% a 36%, sendo os mais indicados: polpa cítrica, casca de soja, grãos de milho, sorgo e milheto moído, quirera de milho, arroz e outros”. Armindo recomenda adicionar na proporção de 5% a 10% do peso total da silagem com a função de reter líquidos, aumentar a quantidade de matéria seca, melhorar a fermentação e conseqüentemente melhorar o valor nutritivo e a qualidade da silagem. “Com uso do aditivo sólido, dependendo do teor na mistura e do valor nutritivo do mesmo, a qualidade da silagem de capim pode ser igual ou superior à de milho”, afirma.

O pesquisador exemplifica: “se colhermos capim mombaça com 26% de matéria seca (MS), em 900 quilos do capim teremos 234 quilos de MS. Se adicionarmos 10% de polpa cítrica, com 90% de MS, teremos em 100 quilos de polpa, 90 quilos de MS, portanto, em 1000 quilos de silagem teremos 234 quilos de MS, com valor médio de 32,4% MS. O teor de proteína bruta da massa ensilada fica em torno de 10-12% e os Nutrientes Digestíveis Totais (NDT) entre 62-65%.

Estimativa de custo por tonelada ensilada do capim Mombaça

Considerando as seguintes etapas de colheita terceirizada e seus custos respectivos:

Corte da pastagem= R$ 6,00

Transporte da massa colhida = R$ 6,00

Adubação de reposição = R$ 10,00

Aditivo biológico para ensilagem = R$ 2,00

Lona plástica/abertura de trincheira = R$ 4,00

Custo de colheita por tonelada = R$ 28,00

Custo da tonelada de polpa cítrica = R$ 200,00 (com frete)

R$ 28,00 x 0,9t. (900 kg massa ensilada por tonelada de silagem) = R$ 25,20

R$ 200,00 x 0,1t. (100 kg de polpa cítrica por tonelada de silagem) = R$ 20,00

Custo tonelada ensilada de capim = R$ 45,20.

Estimativa de custo por tonelada da silagem de milho

Em lavouras de milho sem irrigação com produtividades de 30 a35 toneladas por hectare o custo da silagem de milho fica em torno de R$ 65,00 a tonelada.

Fonte: Embrapa Gado de Corte

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/02/2015] - Governo decide pelo confronto contra caminhoneiros
[27/02/2015] - Greve dos caminhoneiros continua em 5 estados
[27/02/2015] - Qual a previsão para a arroba nos próximos meses?
[27/02/2015] - África do Sul reabre mercado à carne do Brasil
[27/02/2015] - Reposição continua firme e em alta
[27/02/2015] - Frigorífico Kaiowá é parcialmente vendido
[26/02/2015] - Frigoríficos pagam acima da referência pela arroba

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/02/2015] - Abates de bois são suspensos devido à greve
[26/02/2015] - Governo tentou acordo, mas greve continua
[26/02/2015] - Bloqueios em estradas afetam abastecimento
[26/02/2015] - CEPEA: exportações de carne ganham força
[25/02/2015] - Governo prevê que pecuária crescerá mais de 10%
[25/02/2015] - Frigoríficos reduzem abates para controlar arroba
[25/02/2015] - JBS paralisa abates por greve dos caminhoneiros
[25/02/2015] - Graxarias já sofrem com queda no consumo de carne
[25/02/2015] - Frango mais barato pressiona consumo do boi
[25/02/2015] - Combustíveis caros puxam custo do leite
[25/02/2015] - Já falta carne em supermercados
[25/02/2015] - Sem transporte, produtores descartam leite
[24/02/2015] - Arroba: estoques de carne não estão altos
[24/02/2015] - Recuperação de pastos: produção pode subir 500%
[24/02/2015] - Greve dos caminhoneiros paralisa rodovias
[24/02/2015] - Greve já afeta produção de leite e carne em SC
[24/02/2015] - JBS reabre unidades após férias coletivas
[24/02/2015] - Vaca louca não afetará exportações do Canadá
[23/02/2015] - Bezerro caro preocupa pecuaristas
[23/02/2015] - Arroba: escalas curtas, mercado firme
[23/02/2015] - Minerva compra frigorífico na Colômbia
[23/02/2015] - Preço alto trava reposição no Pará
[23/02/2015] - Boi estável no MS
[23/02/2015] - Farelo de soja em queda
[23/02/2015] - BNDES: presidente que ajudou JBS permanece
[23/02/2015] - Registro genealógico deve mudar
[20/02/2015] - Mercado do boi lento após o Carnaval
[20/02/2015] - CEPEA: frigoríficos pressionam por arroba menor
[20/02/2015] - Reposição cada vez mais cara
[20/02/2015] - Leite: produtores protestam 15 indústrias fecharam
[20/02/2015] - Oferta em alta derruba preço do leite
[20/02/2015] - Fertilizantes estão mais caros
[19/02/2015] - Abrafrigo: JBS exerce brutal dominação do mercado
[19/02/2015] - Abates têm queda expressiva no MS
[19/02/2015] - Pecuaristas buscam alternativas para estiagem
[19/02/2015] - Produtores preocupados com a seca em Goiás
[19/02/2015] - Lácteos mais caros em fevereiro
[19/02/2015] - RS: em vez de demitir, Marfrig terá que contratar
[13/02/2015] - Marfrig fecha parcialmente outra unidade
[13/02/2015] - Frigorífico fecha por falta de boi
[13/02/2015] - Carnaval deve ajudar a manter a arroba firme
[13/02/2015] - Mosca do estábulo: um problema sério no MS
[13/02/2015] - Alteração na Lei dos Caminhoneiros é aprovada
[13/02/2015] - Cai produção de caroço de algodão
[13/02/2015] - Canadá confirma caso de vaca louca
[12/02/2015] - Pecuarista resiste à pressão dos frigoríficos
[12/02/2015] - Confinamento: previsão de alta em 2015
[12/02/2015] - CEPEA: frigoríficos ppressionam a arroba
[12/02/2015] - Brasil importa menos lácteos
[12/02/2015] - Empresa da JBS lucra US$ 167 mi no trimestre

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br